Mangá² #291 – Publicação Serializada

Sejam bem-vindos ao episódio 291 do Mangá², o podcast semanal de mangás mais semanal do mundo


Neste programa, Judeu AteuEstranho e Izzo (Dentro da Chaminé) conversam sobre a forma com que acompanhamos mangás: em pedaços. É isso, a ideia é que a gente fala sobre como longas publicações devem ser lidas e escritas, coisas como planejamento e retcon, como ler e escrever uma história, sabendo que é impossível você planejar ela por inteira.

Contato: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:20) Publicação Serializada
(54:00) Recomendação da Semana – Ippo

Download

6 comentários

  1. Ue não tem mais leitura de comentários?

    Esse negocio de planejamento é algo superestimado pois no fim uma ideia ruim é uma ideia ruim, por exemplo mesmo que o kishimoto tivesse planejado a kaguya desde de o inicio e ela aparecesse na primeira pagina do mangá, não faz a personagem deixar de ser desinteressante, a única diferença é que ia ter um monte de fanboy dizendo nossa o cara é um gênio planejou tudo desde o inicio

    E esse é justamente o problema que tenho com esses capítulos mais recentes de one piece, onde eru vejo a comunidade toda euforica dizendo que o Oda é um genio pois na pagina tal do capitulo tal já tinha uma pista que tal, mas que no fim foi só uma ideia merda

  2. O único autor que ta jogando o xadrez 4D é o Hirohiko Araki porque ele já planeja que vai esquecer o planejamento.
    Desde o final da parte 3 que tem a famosa situação do Jotaro tbm poder parar o tempo pq o star platnum e o the world são o mesmo tipo de stand já que o dio ta no corpo do jonathan e o jotaro ta ligado por linhagem sanguínea a ele (acho que é isso que aconteceu ali), Jojo foi ficando com as partes ainda mais separadas como se fosse um mangá novo a cada nova parte, cada uma com um tema distinto tipo slice of life na cidade de interior ou historia de crime na máfia italiana, suspeito que pra evitar trazer essa carga cronológica das partes anteriores e na hora não fazer sentido nenhum com o que foi estabelecido na parte nova. Além disso o funcionamento especifico de poderes e macguffins ficaram mais abstratos pra que se o Araki mudar alguma coisa no meio ficar mais fácil ele conseguir encaixar alguma explicação (que tem mais chance de ficar bom se for uma coisa mais metafísica), é por isso que por exemplo tem as flechas na parte 4 e 5 que da muita abertura pra inventar coisa na hora, inclusive da pra ver em tempo real da parte 3 até a 5 ele se virando pra inventar a lore das flechas.
    Outra coisa é que nas partes 7 e 8 tem muito mais coisa de mistério. Em Jojolion por exemplo tem um morro dos olhos, um terreno de fusão de coisas e tem a fruta da troca equivalente, que são tão obtusos que ele fica explicando de tempo em tempo e a cada nova explicação ele meio que acrescenta um pouco e vc acha que tudo ta fazendo sentido com o resto da historia pq vc ta sempre com a ultima explicação em mente e esquece das anteriores, o Araki é muito malandro. E essa coisa do mistério chegou ao ápice no mistério do vilão final de Jojolion que ficou tão obtuso de estar sempre aparecendo em silhueta e off screen que nos últimos anos o reddit tava em parafuso sem saber quem era e o corno só foi aparecer nos 45 do segundo tempo (mas pelo menos não teve nenhuma quebra de lógica). Tudo isso ta funcionando pq Steel Ball Run e jojolion são incríveis e pelo menos esses truques do Araki ta deixando ele livre pra fazer o que ele faz de melhor que são as situações malucas, lutinhas e personagens muito legais.

    To fazendo graça do Araki mas uma coisa que ele quase nunca erra é caracterização de personagem, 3 partes com o Jotaro excelente, 25 anos escrevendo mangá com o rohan kishibe e o maluco não erra os personagens.

  3. Gostei bastante do episódio, só discordei bastante da parte que mencionaram Vinland Saga, óbvio que concordo que o autor só planejou grandes “pinceladas” da história e vai acrescentando vários detalhes pelo caminho, mas nesse caso específico acho que vocês não estão dando crédito devido ao primeiro arco de Vinland, tem vários momentos em que ele claramente já está questionando a violência que envolve todos aqueles personagens, tanto que tem até entrevistas com o autor em que ele comenta ter medo de que o mangá iria perder popularidade pois iria ficar bem menos violento no futuro, tanto que aparentemente ele teve no início a ideia de iniciar a história com o Thorfinn sendo um escravo desde criança, mas pelo jeito seu editor o convenceu a mudar, enfim, não dizendo que ele planejou cada milímetro da história, mas acho que ele merece um pouco mais de crédito nesse critério de plajejamento

  4. Sinto muito defender o indefensável, mas EU acredito que o Oda planejou isso pro luffy a pelo menos muito tempo atrás, em um sbs lá da época de enies lobby um fã perguntou pro oda porque o protagonista tinha uma fruta merda, porque ele não soltava fogo ou gelo que eram bons poderes, o Oda responde que ele tem mais LIBERDADE assim, e que esse é o poder mais RIDÍCULO do mundo.
    E é exatamente isso que ele fala no capítulo que é revelado esse plot, “a habilidade mais ridícula do mundo” literalmente ele fala isso

  5. Só avisando o estranho que a recomendação de Ippo dele vai para o volume 1 de Paradise kiss na Amazon, o link ta diferente

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.