Quadrinho ao Quadrado #35 – Ceifa

Sejam bem-vindos ao episódio #35 do Quadrinho ao Quadrado, o seu podcast mensal sobre quadrinhos nacionais.


Neste programa, Judeu Ateu Estranho fazem o trigésimo quinto episódio de seu podcast clássico, o Quadrinho ao Quadrado, um programa cujo objetivo é analisar quadrinhos nacionais. Desta vez, uma análise sobre experimentação, emoções, Niel Gaiman e cooperação: Ceifa, por Corrêa, Gutkoski, Kolbe, Moreira e Streb;

No próximo Quadrinho ao Quadrado:

HQ de Briga, de Silva João

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

Quadrinhos que recomendamos na Amazon

2 comentários

  1. Gostei bastante de ler Ceifa o final tambem teve um certo impacto em mim e me deixou um pouco pensativo.

    Queria aproveitar pra agradecer pelo otimo podcast, não tenho muitos amigos que leem mangás então este podcast é onde eu venho pra ouvir opniões de outras pessoas e receber recomendações.

    Por fim gostaria de recomendar o manhwa “The Horizon”. Ele é um manhwa bem “silencioso” , a narrativa é contada mais pelas imagens e os sentimentos são transmitidos pelas expressões do personagens, e a arte é bem marcante. A trame se trata basicamente de duas crianças tentando achar um proposito pra viver em um mundo em guerra e os problemas que eles tem que lidar . Ele tem 3 volumes e eu acho que vale muito a pena.

  2. Acho que Ceifa é a hq de gimmick “história contínua que troca de artista a cada capítulo” que mais funcionou pra mim, normalmente quando outras histórias tentam isso fica destoante e confuso, gimmick pela gimmick.
    O fato de ser apenas um personagem com design marcante a transitar entre os diferentes traços e o contexto narrativo justificar a troca ajudou muito nisso.

    Também quero elogiar os diálogos descritivos concisos e que explicam bem a minúcias dos sentimentos e do worldbuilding rico da história, além da história em si ter um ótimo desfecho temático.

    De críticas negativas:
    – pessoalmente não gostei muito do traço e efeitos da 2ª dimensão
    – alguns quadrinhos são confusos de se entender

    No mais é isso.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.