Re:En² – Dorohedoro Vol. 01-04

Sejam bem-vindos ao Re:En², o podcast mensal de mangás mais biopunk dos podcasts de mangá.


Neste programa,  Judeu AteuEstranhoLukiBoxa e Izzo (Dentro da Chaminé)   começam mais um projeto mensal de analisar 4 volumes de um mangá, desta vez com o mangá favorito de um certo co-host: Dorohedoro.

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

Amazon

14 comentários

  1. li os quatro primeiros volumes pro podcast, sempre tinha ouvido falar de Dorohedoro pelo judeu

    A primeira coisa que me chamou a atenção foi a arte, que é bem unica ou pelo menos eu não lembro de ter visto nada parecido em mangás.

    Eu adoro as mascaras, da um toque especial pros personagens, que são muito bons eu quero saber mais sobre esses caras seja o kaiman ou os vilões

    Mas eu concordo com uma coisa que o boxa falou no cast, acontece coisa pra caralho nesses quatro volumes coisas que eu acreditava só serem reveladas la pro fim do mangá, mas eu sei que essa obra tem vinte poucos volumes, então da aquele medo

  2. Tem um momento do cast que o Luki e o Izzo destacam que todos os personagens, apesar de serem muito displicentes com a vida de estranho, têm relações muito fortes com as pessoas próximas, e acho que isso é talvez a maior qualidade do mangá. É o que distancia ele de um troço edgy mais simplão e torna realmente tão interessante de acompanhar.

    Tem um momento em Hunter x Hunter que eu sempre achei muito interessante, que é quando o Gon fala que genuinamente não entende como os membros da Genei Ryodan pode fazer as coisas horríveis que faz enquanto gostam tanto uns dos outros. O Gon é uma pessoa melhor que essa galera, mas de certo modo a reação dele é bem menos humana? Todo mundo tem pessoas com quem se importa mais, todo mundo tem certa inconsistência em como trata os amigos e pessoas aleatórias (obviamente não nessa escala, mas). O mundo cruel, terrível, meio niilista que a Hayashida cria se torna muito mais crível e muito mais fascinante porque tem gente vivendo vidas humanas lá.

  3. Já eu tinha impressão que o En era o rei de tudo, não tive a impressão que ele só era tipo um Don Corleone, porque não vi nenhuma fala sobre algo que indique que o En tem alguma coisa acima dele, ou que seja um mafioso, ou mesmo algo como “general”, mas provavelmente pelas “dicas” tem algo maior que ele sim

    Eu senti o Kaiman, Risu e o Cara dentro do Kaiman, uma analogia para Eu, eu mesmo e Irene

  4. O que eu acho que acontece com o En é que o mundo dos feiticeiros é tipo um Ancapstão e o En é simplesmente a pessoa que manda em tudo por ter mais recursos.

  5. Mesmo nessa segunda leitura que fiz para o programa fico impressionado com o tanto de coisa que deixei passar só para perceber ouvindo vocês. Realmente não se pode tirar os olhos dos quadros se não perde algo.

  6. Eu comecei a ler o mangá por causa do anime e tô adorando até agora (só li até o volume 5). É até engraçado pq eu me lembro de ter visto esse mangá um monte de vezes no Fuji Scan e sempre fiquei curioso, e agora tenho uma desculpa e vontade pra ler

  7. eu gostaria de deixar uma recomendação de mangá para um futuro reenquadrado.
    D.grayman , pois certa vez ouvi em um cast de vcs que o estranho gostava da obra, até ela começar a ficar confusa demais, então acho que renderia discussões interessantes quando chegasse nessa parte do allen ser um noah, o conde ser uma cara que já tinha morrido etc.

  8. Eu tenho problema de bruximos e varias vezes meu ouvido começa a zumbir alto.
    E eu percebo mais zumbidos ao meu redor(ou invento eles).
    E toda vez que o Judeu Ateu desmutava o microfone dele vinha um zumbido que me incomoda.
    kkkk

  9. finalmente pude escutar o Re:En² de Dorohedoro e nossa senhora. A pronuncia de Risu (栗鼠 – esquilo) é “Rissu” (som de dois S), não rizu. fora que vocês tão lendo aquele lixo que é a “tradução” (aspas mesmo pq eles mais adaptam as falas pra algo nada a ver do que realmente traduzem). e que porra é um “queimen”?!! E teu mangá favorito, judeu, não tem vergonha de falar desse jeito?? AAAAAAAAAAAAh!!!!!

    • A regra do podcast sempre foi “A pronúncia no seu coração é a pronúncia correta” se a gente pronunciar todo nome corretamente, a conversa vai ficar muito travada, eu acho mais importante conversar sem se importar muito com isso.

  10. Só queria dizer que obviamente o Judeu aproveitou que saiu o anime pra ganhar a eleição de Dorohedoro pro Reenquadrado e de quebra falar que não foi o anime.

    Conspirações.

  11. A personalidade e visual do mangá me pegou bastante, tem uma identidade bem única na mistura de humor bobo com o macabro e sujo. Kaiman tem muita carisma e adoro ver o En fazendo alguma trivialidade mesmo ambos tendo aparências completamente contraditórias nesse sentido.

    Minhas únicas críticas estão na arte dos primeiros capítulos como a proporção de alguns personagens (a cabecinha da Nikaido num tórax enorme) e escolhas narrativas visuais que embora ambiciosas me incomodaram um pouco (algumas cenas de ação truncadas e as setas completamentes desnecessárias na cena de regeneração da Ebisu). As vezes eu me pegava esquecendo alguns detalhes porque nem todos os quadros com informações importantes tinham o tamanho que merecem também.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.