Mangá² #242 – Happiness

Sejam bem-vindos ao episódio 242 do Mangá², o podcast semanal de mangás que é pura felicidade.


Neste programa, Judeu Ateu, Estranho e Luki fazem mais um mangá enquadrado, continuando na saga do autor-queridinho do podcast, Shuzo Oshimi, com sua obra mais recentemente terminada: Happiness.

Neste programa, damos nossa impressão sobre a obra, o que ela faz bem, no que ela falha, analisamos personagens, metáforas, simbolismos, e comentamos o porquê gostarmos tanto dela ! Tudo isso com spoilers!

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, Recomendação do Ouvinte em áudio, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:20) Happiness
(1:05:00) Leitura de e-mails
(1:17:00) Recomendação da Semana – SPY x FAMILY

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

3 comentários

  1. Nota antes de ouvir o cast: Não entendi bem a mensagem final de Happiness, mas vou ver se deixei algo passar batido nessa conversa de vocês.

    Bom ver mais um programa sobre esse autor, os capítulos atuais de Chi no Wadachi estão promissores!

  2. Li monster pra ouvir o podcast de vocês, é um mangá excelente uma pena eu não ter lido antes, agora vou atras das outras obras do Urasawa

    Comecei a ler ashita no joe pra poder ouvir os podcasts, e quando vai começar o boxe? pois ate agora parece mais um mangá sobre um delinquente juvenil, e infelizmente já sei como termina esse mangá pois a famosa cena da cadeira já foi refeita em um monte de mangás diferentes.

    Estou vendo o anime de kimetsu no yaiba é legalzinho mas nada de especial na historia , o que emprisiona mesmo é a animação

    Queria deixar algumas recomendações de quadrinhos nacionais

    vidas imperfeitas

    espectro a paralisia do sono

    A samurai

    black silenc

    vírus mais um na multidão

    yowiya

    Galicia a casa na arvore

    classified

    alem dos trilhos

    cosmogonias

  3. Vejo Happiness bastante como um mangá de transição do Oshimi, quase que ele tentando fazer um mangá de horror tradicional, porém do seu jeito. Nesse sentido, não vejo muito problema na falta de desenvolvimento de alguns dos personagens, visto que acredito que todos eles cumpram bem o seu papel dentro da obra.

    Meu maior prazer em ler Happiness sempre foi o fato de ser um mangá bem diferente, com uma quadrinização extremamente experimental e uma narrativa que, apesar de bagunçada (em uma primeira lida, ao menos), nunca menos intrigante. Ao todo, achei uma experiência muito recompensante.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.