Re:En² #16 – Berserk Vol 01-03

Sejam bem-vindos ao décimo sexto episódio do Re:En², o podcast mensal de mangás que é o puro dark and edgy.


Neste programa, Judeu Ateu, Estranho, Luki, Boxa e Izzo (Dentro da Chaminé continuam com o projeto mensal de analisar 4 volumes de um mangá, terminando com mais uma temporada, desta vez com o mangá Berserk.

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

Amazon

20 comentários

  1. Uma perguntinha: Por que as vezes eu não consigo enviar um comentário aqui?! Tipo, eu envio, e não aparece nada no blog, e quando tento reenviar, sou informado de que já enviei… Mas não aparece nada kkkk

    • Irei comentar como resposta mesmo
      ——-

      Sobre o Cast

      Realmente não me lembrava dessas gordurinhas aí que vocês comentaram. Quando comecei o mangá, levei pouco tempo pra ficar bastante interessado nele, e talvez a curiosidade do momento tenha me impedido de prestar mais atenção nesses detalhes… Mas, como dito pelo Judeu, acho que os próximos volumes irão compensar os primeiros. Berserk também é um dos mangás que até hoje mais me marcaram durante a leitura, então espero que vocês também gostem.

      E COMO ASSIM O ANIME ANTIGO DE BERSERK É RUIM?!
      Ele é bastante elogiado pelos fãs pela sua trilha sonora, uso de cores e competência em representar a Golden Age com a fidelidade e a sensibilidade necessárias para uma adaptação. De fato, o anime faz algumas alterações importantes no que se refere a não apresentar alguns personagens-chave, mas creio que isso tenha ocorrido por limitações em orçamento (que impediriam o prolongamento da série)… Mas, no geral, é uma excelente adaptação, sim.
      E a abertura é ótima mesmo, Judeu.
      Se disserem que ela não tem nada a ver com a temática, eu até concordaria em partes, mas o encerramento definitivamente combina com Berserk.

      • Lembro de gostar bastante do anime, devo ter visto faz uns 8 anos… mas não me recordo no que foi alterado pela adaptação para poder dizer. E o clímax do final me deixou impressionado na época, então acho que missão cumprida. E só li o mangá por conta da publicação da Panini, não sei se teria lido por conta se não fosse por isso.

        Nunca achei tão ruim esse início do mangá… tem umas páginas duplas que já me deixam bem impressionado com a arte dele, que por outro lado, realmente se mostra bem mais irregular se comparado com o que virá nos volumes seguintes.

        Aquela página inicial não me incomodava muito, mas devo admitir que realmente não bate com a personalidade do Guts, com certeza o Miura não sabia para onde o personagem ia naquele momento.

  2. Agora sim eu tenho um motivo pra ler Berserk! Ainda mais pq a maioria aí também não leu, o que é curioso, ou pelo menos surpreendente.

    Meus 2 motivos pra nunca ter despertado interesse grande o bastante em Berserk pra começar a ler foram: hiatos rotineiros (HxH e Real já são o bastante pra mim) e porque sempre me pareceu “gore pelo gore”, um mangá violento e agressivo apenas pra chocar, sem um propósito muito grande.

    Se eu me arrepender e ter desperdiçado meu tempo, a culpa é do Judeu.

  3. Quando eu era adolescente cheguei a ver o anime antigo do berserk e foi tipo, caraio que negocio “adulto” tem sangue, violência e putaria sou muito adulto por ver esses animes

    Um tempo depois tentei ler o mangá mas nunca passei do primeiro volume, acho que vou ler pra acompanhar o podcast

  4. Eu pessoalmente não sou nada dado as questões sociais como o Judeu é, mas tenho que concordar que em Berserk quando a mulher não ta sendo estuprada ela ta sendo salva em 90% das vezes.

    Ótimo podcast!

  5. Berserk é um dos meus mangás favoritos e fico feliz que ele esteja sendo analisado no podcast de vocês, acompanho o aoquadrado já faz algum tempo mais nunca deixei um comentário pois não tenho costume de fazer isso, mais por gostar do muito mangá decidi abrir uma exceção.
    Sobre o programa, hoje, eu realmente não gosto muito desse começo, nem por achar ruim, mais por ele destoar muito de todo o resto do mangá, tanto pela abordagem da história, quanto pela forma como o Guts é retratado, que não faz muito sentido com a personalidade dele no restante da obra.
    Com tudo, os próximos volumes tem um salto enorme de qualidade, com toda a era de ouro sendo muito bem conduzida. Claro que tem alguns problemas, eu inclusive não acho a melhor parte do berserk como muitos dizem, prefiro bem mais os arcos seguintes, mais ainda assim acho um arco excelente e tenho certeza que todos iram adorar.

  6. Ficou muito bom o podcast,com certeza vou acompanhar esse Re²!
    Os dois primeiros volumes achei ok,o homem cobra e o conde foram bem na media.
    Teve uns quadros que as expressões faciais e a proporção tavam muito esquisitos (aquela cena na carroça a espada parece uma prancha de surf de tão larga).
    Mas no vol 3 ja fica bem legal,muita coisa acontece e muita preparação de terreno pra historia (ja li o vol 4 e achei melhor ainda,muito bom mesmo)

  7. Considerem para um próximo Re² o mangá Steel Ball Run,que é o reboot de Jojo.
    Na minha humilde opinião é a melhor parte de jojo(e olha que as partes 4,5 e 8 são incríveis).
    Como foi publicada em uma revista mensal,é muito bem trabalhada(o Araki teve mais tempo pra fazer que nas outras partes).
    E COMO VCS TÃO NESSA ONDA DE FAZER O JULGAMENTO DOS MANGÁ HYPEADO PELA GALERA ESSA É A CHANCE DE JOJO !1!!11!!

  8. Alguém pode me ajudar a começar a escutar esse podcast !? quais eps. vcs me recomendam escutar primeiro.

        • Não perguntou pra mim, mas quero ajudar mesmo assim…

          Comece pelos casts ‘O que é mangá?’ e pelos casts de nome ‘Você, mangás e…’, que servem como uma introdução a alguns temas, e farão com que vc se acostume com o jeito Aoquadrado de se comunicar kkkk

          Mas se tiver algum Enquadrado de algum mangá que você já conheça (e goste), seria legal ouvir eles discutindo sobre. Os outros casts vc vai ouvindo de acordo com o seu interesse mesmo.

          Ps: Caso conheça FMA, sugiro o cast ‘Desconsertando Fullmetal Alchemist’. É um dos episódios mais hilários já feitos.

  9. Amei o cast. Escutei enquanto malhava, mas tem certos pontos que gostaria de ressaltar.

    1 – Sobre a espada. Ta cheio de personagem magricelo e baixinho com espadas gigantes em quase todo anime.Pelo menos no Berserk, o Guts é um cara que tem uma explicação, é um cara que literalmente foi ferrado desde criança e esta lutando e tem uma força tão sobrehumana que é capaz de enfrentar até mesmo criaturas míticas e sobrenaturais. Aliais, é por isto que eu prefiro wRPG a jRPG. O mundo dos wRPG’s é bem mais imersivo. Nada de adolescente fracote com estas armas irrealistas. No Arcanum por ex, é um mundo de fantasia medieval sob revolução industrial e tudo é bem construído.

    2 – O que gosto do Berserk, é como ele trata a questão de sexualidade. Eu odeio quando tratam homossexualidade como se fosse algo “estranho” ou quando ficam forçando progressismo tipo “olha, temos um relacionamento homo na obra, vejam como somos progressistas”. Sou homossexual e creio que uma obra que tratou bem isto em minha opinião é Spartacus. Tem relacionamento saudável e abusivo, pra hétero e homo. O Barka amava seu parceiro, mas o novo parceiro dele, vivia abusando dele. Tem homem abusando de escrava, mas o mulheres também usam seus escravos. Por exemplo, a mestra do Crixus estava precisando de um filho e não conseguia ter com o marido, escolheu o escravo mais forte e inteligente que ela tinha pra ter uma criança saudável. No começo só queria usar o Crixus, mas depois se apaixonou. Se a obra não trata muito de relacionamentos, gosto quando só deixa subentendido como o caso do Sensui do Yu Yu Hakusho.

    2.2 – Sobre a Slan ter pouca roupa. Ela é uma SUCCUBUS!!! Literalmente a personificação da luxúria, não faria sentido ela usando uma burca e diga-se de passagem, ela é bem proativa sexualmente. Berserk critica também moralismos religiosos e seu papel restringindo desejos naturais, por ex uma certa “loirinha” que longe da opressão da religião se solta…

    3 – Sobre a solidão do Guts, eu gosto de como é trabalhado na obra. Pode parecer clichê o protagonista “lobo solitário”, mas a solidão do Guts é uma MALDIÇÃO!! Se ele pudesse, ele provavelmente teria amigos e família.

    4 – Sobre elfos, Berserk segue o conceito mitológico de elfos. Elfos infelizmente ficaram muito ligados aos elfos do senhor dos aneis, que é uma boa obra, mas trata elfos como se fossem apenas “humanos melhorados”, não seres completamente diferentes como em certas mitologias como a nórdica.

    • Só mais uma coisa, ter um protagonista “patriarcal” não quer dizer que a obra seja patriarcal. Vide por ex o Stroheim. Jojo não faz apologia ao nazismo por ter um protagonista nazista

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s