Mangá² #219 – Intersecção – Canais do YouTube

Sejam bem-vindos ao episódio 219 do Mangá², o podcast semanal de mangás que é hipster até com canais do YouTube


Neste programa, Judeu Ateu, Estranho, Luki e Leonardo fazem mais um episódio de Intersecção. Um quadro no qual fazemos recomendações recomendadas em cima de outras recomendações recomendasticamente recomendásticas. Desta vez sugerimos mangás em cima de Canais do YouTube e vice-versa.

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:20) Intersecção – Filmes
(57:00) Leitura de Emails

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

Amazon

Links Comentados
Game Theory
Red Letter Media
Lawfull Masses
Caseyneistat
Sideways
SuperEyepatchWolf
In a Nutshell
Smarter Everyday
Nerdologia
Veratassium
Extra History
Society of Geeks
Vihart
Simone Giertz
Dave Durham
Just Between Us
Noko ai Setsu
Game Maker’s Toolkit
Innuendo Studios
matthewmatosis
Quadro em Branco
Last Week Tonight
Society of Virtue
The Needle Drop
First We Feast

12 Respostas para “Mangá² #219 – Intersecção – Canais do YouTube

  1. Deixo aqui meu apoio ao estranho, hoje em dia eu não consigo assistir video no youtube sem ser em 1.5, parece que as pessoas tão falando em slow motion, e é uma ótima forma de treinar o inglês, quando você ouvir pessoas falando em velocidade “normal”, vai soar mais simples e fácil pra entender. Mas só videos do youtube, podcasts,anime,música etc, ainda é em velocidade base, esse podcast por exemplo eu escutei em velocidade normal. O estranho ta certo e vocês todos estão errados.

  2. Só digo uma coisa: o Estranho deu essa dica no Twitter uma vez, de escutar podcasts e ver vídeos em velocidade aumentada, e foi uma das melhores sugestões que eu segui na vida. Hoje em dia consumo muito mais informação por causa disso. Se não for em x1.5, parece que está em câmera lenta. Valeu Estranho, tamo junto.

  3. Só passando pra agradecer pelos canais citados. Já fui conferir o tal Nerdologia e fiquei fascinado com o número de livros que o canal cita. Tenho certeza que alguns desses canais se tornarão os meus favoritos nos próximos dias…

    Paralelo à isso, finalmente fui dar uma chance ao Boku no Hero. Mas como o mangá não tinha me interessado mesmo, fui ver pelo anime. E devo dizer que eu gostei muito da história. Pelo que vocês falavam da história, eu pensava que nem valeria a pena ir assistir, mas depois que eu comecei a ver o “Arco de Torneio”, eu senti que eu estava conhecendo uma história que tem muito potencial pra ser um grande battle shounen no futuro.

    A forma que o Horikoshi vem trabalhando o conceito de herói tem me surpreendido muito, tanto pela preocupação com a coerência entre a profissão e suas implicações naquele mundo, como pelo cuidado de aprofundar as causas pelas quais os personagens desejam esse ofício. Sei que Boku no Hero não é o ápice da originalidade, mas seu criador foi o artista que melhor provou (para mim) que fazer uma história inspirada em outros clássicos pode fazer dela tão boa ou até melhor que suas influências, se você aprender com os erros e acertos de seus antecessores. Creio que esse seja o maior mérito de Boku no Hero até o momento.

    Cabe ao autor tentar adicionar algo novo a partir daí, ou continuar com essa fórmula de fazer o que todos já conhecem (mas nunca foram saciados). Independente disso, eu estarei lá no fundo, aplaudindo respeitosamente o Horikoshi por ter feito o Battle Shounen que eu queria hahaha

    E mais uma coisa:
    “Welcome to the competitive dance club” terminou bem? Valeu a pena ter acompanhado? Conseguiu superar o Onani Master Kurosawa e o Molester Man?
    Estou começando o mangá agora, e tenho me divertido bastante com os capítulos que já li. Espero que a obra continue boa, mas se ela decai, já me avisem pra mim preparar o psicológico aqui.

    • Dance Club é tão diferente de Kurosawa ou Molester que nem sei se dá pra comparar. A pretensão dele é quase só feels good e nisso se mantém perfeitamente até o fim. Pode ser que se prefira as outras obras dele, mas comparar em qualidade é complicado com tanta diferença.

      E só confie neles pra mangás hipsters, em mainstream não dá pra confiar no gosto desses dois não (brinks, só não em lutinha mesmo :p).

  4. Sobre a citação do One Punch Man nesse ultimo podcast, correndo o risco ser confundido com um fanboy preciso falar, me parece que as pessoas que não gostam do enredo despretensioso do One Punch Man, ressalta a qualidade visual do manga como premio de consolação para quem ler e acha bom, será que não da para gostar de uma história simples?

  5. Líder das Jandcats 21 anos
    Slowpoke report: Intercessão Jogos

    Eu acho que poderiam muito bem trocar o game Undertale por Mother/Earthbound como recomendação pra quem gostou de Lúcifer e o Martelo. Já que tem uma feeling parecido e até mesmo poderes parecidos.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s