Mangá² #202 – Viagens Temporais

Sejam bem-vindos ao episódio 202 do Mangá², o podcast semanal de mangás que para sempre ficará preso no presente.


Neste programa, Judeu Ateu, Estranho e Izzo fazem mais um episódio clássico do mangá², desta vez comentando sobre viagens temporais nos mangás.

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:20) Viagens Temporais
(46:00) Leitura de Emails
(57:00) Recomendação da Semana – Heptagon

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

8 Respostas para “Mangá² #202 – Viagens Temporais

  1. Viagem no tempo é algo complicado de se lidar, ou vc tem pulso firme ou vc caga o roteiro de vez, um bom exemplo e maluco de como usar viagem no tempo é da série Disgaea por exemplo:

    Disgaea 4 e Disgaea Infinite (Nota só no 4 que foi “complicado” Eles viajam a LUA, e pra viajar a lua eles precisaram viajar ao passado do futuro. Sim, é doido mesmo)

  2. Escutei post e acho incrível como a minha visão sobre o tema é quase oposta lol Tem casos e casos, mas de maneira geral acho muito preguiçoso quando o autor coloca viagem no tempo e não faz esforço pra explicar porque aconteceu ou como funciona porque soa demais só conveniência de roteiro. Dependendo do caso tem que ter algum porque.
    Re:Zero foi ultimo caso que me irritou nisso porque o protagonista encontra com quem pode possivelmente saber de algo e NUNCA sequer pergunta o que tá acontecendo com ele.
    E bem, viagem no tempo pro passado é um treco impossível (ao contrário da pro futuro que é mais palpável), então melhor encarar o treco como fantasia mesmo (até porque sci-fi é só fantasia mais pautada).
    E vocês falarem de Steina;Gate me fez perceber como VNs tem essa trope com uma frequência razoável, é bem mais fácil citar exemplos que de mangas mesmo tendo muito menos quantidade…

  3. Uma coisa que envolve viagem no tempo (que não e bem isso) e quando em avatar(Aang e Korra), e spirit circle, ou qualquer outra obra que envolve reencarnação, os personagens falam como se fossem antepassados familiares mas na verdade é só eles mesmos uma coisa meio esquizofrenica e estranha porque são eles mesmo, como Aang fala com os outros como se fossem espiritos mortos sendo que ele está ali vivo? isso não deveria acontecer já que ele está vivo e todos são uma pessoa só.

  4. Orange na verdade tem aquela desculpa imbecil do buraco negro pra meio que tentar explicar a viajem das cartas no tempo, e esse é um dos casos em que se a autora simplesmente não tivesse explicado nada teria sido muito melhor.
    Isso de usar viajem no tempo pra consertar um erro e então fazer um pedaço da história desaparecer sem consequências é pra mim o que cagou completamente o filme Edge of Tomorrow. Tava indo muito bem até o último minuto de filme onde decidiram que não, precisavam de um final feliz e foda-se a lógica. O mangá ao menos tem consequências e tenta dar um peso emocional pra tudo. Acho que o livro deve ser assim também.
    Ainda acho viajem no tempo um dos temas mais legais de se ler sobre. Não é a toa que Steins Gate é meu anime preferido.
    O que me lembra que Fairy Tail também já fez isso no arco dos jogos mágicos, com a Lucy e o Rogue voltando pro passado, e vocês não citaram hein XD

  5. Ótimo programa. Realmente é bem complicado usar viagens temporais em obras sem que acabe caindo em algum erro, paradoxo temporal, etc. Eu pessoalmente me incomodo um pouco com obras que usam de maneira super rasa esse elemento, justamente pra não cair nos erros, pois parece só ser conveniente à história e, normalmente, resolver situações.

    Um ponto que me incomodou um pouco foi terem dito que a ideia do Trunks ir ao passado para se fortalecer ou encontrar algum meio de destruir os androides de seu tempo, foi apenas uma desculpinha, quando o mesmo descobre que alterar o passado não mexe com a linha do seu futuro. A ideia inicial sempre foi ir ao passado para dar um jeito de resolver os problemas do seu futuro. Existe até um capítulo especial em que o autor deixa isso bem claro.

    É por essas e outras afirmações errôneas sobre DB que eu queria que você usassem o Re-enquadrado futuramente para lerem o mangá de Dragon Ball, pois acredito que quase nenhum de vocês chegou a lê-lo por completo.

  6. Sobre o cast anterior eu achei ele meio chato por isso não comentei nada.

    Finalmente tenho uma desculpa pra ler aku no hana e ping pong

    Sobre essa questão da viagem no tempo, me incomoda quando ela usada como muleta narrativa, ou seja simplesmente esta ali pra resolver um problema especifico, como no caso de harry potter.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s