Mangá² #175 – Vinland Saga: Farmland

Sejam bem-vindos ao episódio 175 do Mangá², o podcast semanal de mangás que não tem inimigos.


Neste programa, Judeu Ateu e Estranho fazem mais um mangá enquadrado, desta vez de um clássico-contemporâneo, o melhor mangá em publicação no Brasil: Vinland Saga. Mais especificamente os volumes 8-14, arco que denominamos de Farmland Saga.

Neste programa, damos nossa impressão sobre a obra, o que ela faz bem, no que ela falha, analisamos personagens, metáforas, simbolismos, e comentamos o porquê gostarmos tanto dela ! Tudo isso com spoilers!

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, Recomendação do Ouvinte em áudio, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:28) Vinland Saga: Farmland
(01:07:30) Leitura de Emails
(01:06:00) Recomendação da Semana – Sou Uma Aranha, Qual o Problema?

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

12 Respostas para “Mangá² #175 – Vinland Saga: Farmland

  1. Timing perfeito, peguei essa obra prima pra ler a alguns dias e terminei o arco da fazendo justo hoje. No começo nao dava nada pro arco por vermos o Thorfin num ambiente mais monotono do que no começo do mangá, e não podia estar mais errado, o arco consegue unir todas as tramas e fechar toda a Jornada do protagonista com maestria, se o mangá acabasse aqui ja estaria satisfeito.

  2. Droga, não acretido que não poderei escutar porque estou no volume 7 ainda! Maldita fase 2 da Panini que é mais atrasada que o Rubinho Barrichello!

  3. Gosto bastante do mangá. É impressão minha ou Thorfinn virou cristão ? acho que o mangá retrata um pouco também o inicio da igreja catolica na europa.

  4. Ótimo mangá enquadrado desse excepcional arco de Vinland Saga. Lembro-me de ter virado os olhos pra essa obra quando ela foi anunciada pela Panini, tanto pela temática quanto por ser algo bem mais desconhecido na época. Porém, assim que dei uma chance, foi apenas surpresa atrás de surpresa.

    Logo nos primeiros volumes já pode-se notar um mundo cruel e interessante, com pessoas de diversas classes e pensamentos, e acho muito interessante podermos presenciar bem no começo o que levou Thorfinn a ser um garoto selvagem. Essa construção logo de início nos ajuda a entendermos e nos ligarmos melhor ao personagem, tudo para chegar ao excelente clímax de seu desenvolvimento de interno em Farmland Saga.

    É incrível poder ver um desenvolvimento tão orgânico, com o personagem passando por diversas situações críveis e tendo que lidar com aquilo a sua maneira. As consequências de cada ação sempre estão impostas nos feitos dos personagens e maneira como mudam sua visão de mundo é muito bem trabalhada.

    Não tenho mais muito o que acrescentar, mas sem dúvidas é um dos arcos de desenvolvimento de personagens mais interessantes de todos os mangá que conheço! Além de ser ligado à um plot twist excelente, ainda nos mostra de forma orgânica um outro lado daquele mundo que achávamos que já conhecíamos bem., e tudo isso pra chegar finalmente em Vinland Saga.

  5. Tem que ser um desenvolvimento muito bom para você mudar o jeito de ser de um personagem como o Thorfinn sem ficar forçado, o Thorfinn do final desse arco é muito diferente do início do mangá. De fato, a cena que vocês falaram que está na história dos quadrinhos e realmente interessante, resume todo o mangá em uma cena só.

  6. Outro ponto que vi também que o autor retrata a violência daquele lugar e daquela época para depois criticá-la, tudo naquele lugar (incluindo a religião nórdica) empurrava as pessoas para a violência e foi justamente esse ambiente que moldou o Thorfinn a fazer o que fez além de sua ambição por vingança antes do plot twist. E pensar que aquele pais (Dinamarca) hoje em dia é um dos lugares mais seguros e com maior IDH no mundo.

    Acho também que o Ketil era de fato o punho de ferro, pois no mesmo capitulo que ele espanca a Arneis ele pega uma espada no baú que só os guerreiros mais destacados recebiam.

  7. Caso ele fosse realmente o punho de ferro, é algo de se notar pois ele chegou a negar a sua vida anterior e viver pacificamente em uma fazenda, mas tudo isso foi abaixo pois o que mantinha ele pacífico daquela forma era algo muito frágil, o que não foi o caso do Thorfinn que tinha como ambição fundar Vinland

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s