Mangá² #171 – Recomendação

Sejam bem-vindos ao episódio 171 do Mangá², o podcast semanal sobre mangás mais recomendado da história.


Neste programa, Judeu Ateu, Estranho e Leonardo Souza  se reúnem novamente, para desta vez conversar sobre o ato de recomendar obras. Como recomendar uma mídia? Como aceitar uma recomendação? Enfim, uma conversa sobre como lidamos com tantas sugestões de leituras, numa era com cada vez mais opções disponíveis.

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:33) Recomendação
(43:00) Leitura de Emails
(52:30) Recomendação da Semana – Bokura no Hentai

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

13 Respostas para “Mangá² #171 – Recomendação

  1. Olá. Acabo de ouvir o episódio e gostei bastante. Recomendo (hehe).

    Pessoalmente, tenho dificuldade de recomendar obras que tem viradas bruscas na história pois, ao mencionar que existirá uma virada, sinto que se perde algo da experiência. Como recomendar Madoka Magica, por exemplo, sem estragar a surpresa? Quando você diz “Acontecerá algo inesperado” será que você não torna isso esperado e acaba com boa parte da experiência?

    Provavelmente isso é fruto dessa época em que vivemos, onde mesmo a maioria das histórias sendo previsíveis, queremos ver por nós mesmos a previsibilidade acontecendo na frente dos nossos olhos. Nos sentimos furtados quando recebemos spoilers.

    Isso me lembra aquela parte do filme Lisbela e o Prisioneiro quando (Alerta de Spoiler) Lisbela diz que mesmo sabendo que o mocinho e a mocinha vão ficar juntos no final, mesmo isto sendo previsível, o que importa é “como” isso acontece (Fim do Spoiler).

    Acho que esta é a diferença entre uma obra baseada em trama e uma baseada em forma. Uma obra baseada em sua trama se estragará se soubermos muito a respeito porque o que acontece importa muito. Enquanto uma obra baseada em sua forma não se estragará se soubermos o final, o que vale mesmo a pena é ver como aquilo se desenrola.

    A série de livros A Torre Negra do Stephen King é um exemplo de obra que considero baseada em trama porque não acho grande coisa a forma como o autor escreve, mas a trama em si me interessou. As Crônicas de Artur do Bernard Cornwell são um contraponto baseado em forma, ao menos pra mim; eu já conhecia o ciclo arturiano porém queria ver “como” o autor o apresentaria.

    Enfim, acho que obras baseadas em forma são mais fáceis de recomendar sem medo de estragar a experiência.

  2. Olá! Ótimo programa. Costumo ser bem chata quanto a indicações, quando me convencem deixo elas na minha lista de espera até o momento em que resolvo ler. Quando bate a vontade de ler algo da lista, jogo no tumblr para ver algumas imagens e discussões sobre a obra – não ligo muito para spoilers em manga, às vezes eles até ajudam a ler a obra – assim decido se realmente vou ler. Como citado no programa, o spoiler de Bokurano não foi prejudicial para mim, ao contrário foi mais uma coisa que me levou a ler loucamente os volumes até chegar ao fim. Quantidade não costuma ser um fator que me incomoda, mas o fato de ainda estar em serialização e o atraso das traduções das raws são fatores cruciais na hora de decidir ler algum mangá. Ajuda muito na hora da recomendação citar outras obras do autor, também resolvi ler Inside Mari depois que me falaram que era do autor de Aku no Hana. Comentar os pontos onde a obra inova ou subverte o gênero também me agrada muito, assisti Madoka depois de me falarem que era uma desconstrução do Mahou Shoujo, li Akatsuki no Yona quando percebi ser uma inovação do shoujo de fantasia. Para acompanhar uma obra nova não vale a pena se me enregar mais do mesmo. Vocês estão de parabéns por indicarem tantos mangás e me fazerem ler mesmo sendo chata para aceitar recomendações. Graças a vocês conheci obras incríveis como o The Music of Marie, recentemente estou lendo Kokou no hito e gostando bastante. Ainda atenho muito que ler mas sempre cabe espaço na lista para mais um quadrinho, aguardo a próximo programa!

  3. Olá amigos, faz tempo que não comento, mas não deixo de ouvir um programa sequer. De relevante, meu slowpoke report é que li Blue Giant (muito bom mesmo), inclusive li um oneshot que parece o predecessor dele (Straight no Chaser), Golden Kamui e Birdmen (não sei porquê, mas me lembrou Hoshi no Samidare).
    Um bom ponto a se discutir. Sempre fui péssimo em recomendar coisas para as pessoas, ainda mais daquelas que tenho muito apreço. Acho que não sei vender meu peixe direito, ou elas não gostam de minha recomendação, ou simplesmente a ignoram. Tento até hoje empurrar a série “Black Mirror” para alguém ver, mas de umas 10 pessoas que recomendei, ninguém pareceu se interessar.
    Recomendei até uns dois álbuns para o Estranho ouvir, mas acho que foi só furada (um ele até disse que foi o mais duro de terminar! rs)
    Por outro lado, gosto muito que as pessoas me recomendem obras novas para acompanhar, pois sou muito resistente a começar algo totalmente no escuro. A quantidade de mangás que li o primeiro capítulo e larguei para lá é impressionante, especialmente nos físicos, que não tenho tanto urgência assim.
    Sobre a indicação do Judeu, parece bastante interessante, vou ler uns capítulos para ver qual é.

  4. O conteúdo é qualquer coisa, mas a forma foi genial.
    Melhor recomendação da história do Mangá².

    (E funcionou, li 2 volumes de Bokura no Hentai e é, no mínimo, bastante interessante.)

  5. Eu tinha baixado p ler Bokura no hentai dois meses atrás (estava procurando e baixando td qe tivesse “bokurano” no nome pois tinha acabado o mangá idolatrando-o) essa recomendação 10/10 me deu hype e vou upá-lo na wish list e devo ler até segunda qe vem. Quanto ao tema eh realmente uma ciência com inúmeras variáveis mas tbm tento indicar baseado noq a pessoa gosta ou parece gostar p evitar criar uma má impressão sobre a mídia.

  6. Com certeza a pior recomendação que já me fizeram foi solanin, na qual o estranho falou tão bem da obra, que a minha decepção foi imensa.

    recomendação é algo que depende muito da pessoa, tipo tem um amigo meu que pra recomendar algo pra ele eu preciso soltar uns spoilers pra ele começar a se interesar

  7. uma boa fonte de recomendações é o MangaUpdates, em especial a área de Gêneros do site, organizando as obras pelas notas dá para pegar muitas recomendações boas. Por isso eu acesso esse site mais que o MAL.

    Acho que de vez em quando um leve spoiler é necessário para pegar o interesse de alguém em uma recomendação, varias obras boas que vi foram devido a spoilers, por mais que estrague um pouco a experiência de leitura mas entre isso e não ler eu prefiro a primeira opção. Recomendação bem feita é uma arte, do contrário você pode dar um spoiler pesado ou então dar uma de “Narrador da sessão da tarde” e acabar sendo ignorado.

    Acho que nesse mês eu volto a escrever e postar umas recomendações, mudanças vão vir por aí…

    Mudando de assunto, alguém está vendo Kiznaiver? Sabe se o anime está indo bem? Nessa temporada estou vendo um anime de espiões chamado Joker Game e está muito bom.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s