Mangá² #170 – Mangagrafia: Yoko

Sejam bem-vindos ao episódio 170 do Mangá², o podcast semanal sobre mangás que nunca molestou ninguém.


Neste programa, Judeu Ateu, Estranho e Gustavo Boxa realizam mais uma Mangagrafia! Nos programas desta categoria, conversamos e opinamos sobre todas as obras de um determinado autor, bem como seu estilo, evolução, temática, e tudo mais que for relevante!

Vocês podem conferir os outros programas do tema clicando aqui.

Desta vez, falamos de Yoko (Takuma Yokota), autor de, entre outras obras, o recém-analisado no podcast: Onani Master Kurosawa! Venham conosco conhecer a carreira da autor que é gente como a gente!

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, Recomendação do Ouvinte em áudio, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:01:00) Mangagrafia: Yoko
(01:06:00) Leitura de Emails
(01:22:00) Recomendação da Semana – Gavião Arqueiro – Minha Vida Como Uma Arma

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

6 Respostas para “Mangá² #170 – Mangagrafia: Yoko

  1. Nem ouvi ainda mas eu preciso falar.
    Voces escreveram que a/o Yoko é o/a autor(a) de Onani master Kurosawa, mas no myanimelist diz que ele/ela é só o responsavel pela art.
    Supondo que o Myanimelist esta certo, ele/ela também é considerado autor?

    Pagina do Onani Master Kurosawa no MAL, confere na parte esquerda da pagina.
    http://myanimelist.net/manga/8967/Onanie_Master_Kurosawa

  2. Gostei da ideia de fazerem um podcast sobre os diferentes mercados de mangá pelo mundo.
    Imagino que em Macau eles leia mangás em chinês, visto que também é uma língua oficial de lá, mas em certos países como Angola ou Moçambique é até possível que tenha um mercado interessante – Mia Couto, por exemplo, é um autor (de literatura) lusófono que publica em seu país natal, então é possível que haja um mercado editorial razoável.
    Aqui no Reino Unido, pelo que eu saiba, a principal fonte de mangás é o mercado americano (empresas como a Viz tem sedes britânicas), então não existe um mercado especificamente britânico – o que é publicado nos EUA, nós temos acesso, basicamente (em livrarias, não existe banca aqui).

  3. Olha só, não sabia que muitas obras do senhor Yoko eram apenas desenhadas por ele. Sempre curti bastante seu estilo de traço, mas agora fiquei em dúvida sobre o mérito das temáticas bem trabalhadas de algumas obras.

    De qualquer forma, ainda preciso ler algumas de suas recomendações, incluindo Pin! to, que ainda tenho um certo receio por ser serializado na Jump. Gostaria de esperar o término da obra e ver alguns comentários a respeito da qualidade na condução narrativa final. Porém se Pin! to se alongar de mais, pode se tornar doloroso lê-lo, haha.

  4. To ouvindo ainda mas queria deixar um meio-slowpoke report: eu peguei li ontem Innocents Shounen Juujigun, aka aquele mangá do Usamaru Furuya da cruzada dos garotos. Acho que tava incompleto quando vocês fizeram a mangagrafia dele mas acabaram de traduzir essa semana, então eu li tudo numa tacada só.
    Ah, que história mais trágica. Acho que funcionou comigo bem mais que Litchi Hikari Club. Só que tem que ter um pouco estômago pro que rola lá pra segunda metade.

    Ah, a pronuncia de 2ch não é nii-chan? (nii=2) Sempre achei que fosse assim lol

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s