1Volume – Jaco the Galactic Patrolman

Volume Único, Akira Toriyama.

Akira Toriyama é um dos grandes autores que o mundo dos mangás já teve. Dizer que sua obra tem mais sucesso do que qualidade não é nenhuma ofensa, já que sua fama é mais absurda que o poder de luta do Kakaroto. Mesmo que Dragon Ball seja o mangá mais lembrado quando falamos da carreira de Toriyama, suas qualidades não se restringem a fazer boas lutas. Além da aventura, o autor sabe fazer comédia como ninguém. E é no meio do caminho dessas duas características que se encontra Jaco the Galactic Patrolman, o mais recente mangá do criador de Goku, Bulma e companhia.

Lançada semanalmente pela Weekly Shonen Jump em 2013, Jaco conta a história do personagem-título, um patrulheiro da galáxia que acidentalmente bate sua nave na nossa Lua no seu caminho para a Terra, mas consegue pousar em seu destino. Após cair no mar, ele chega até uma ilha onde mora Omori, um velho cientista amargurado que vive sozinho. Os dois ficam amigos e tentam consertar a nave alienígena e esconder a presença de Jaco na terra, enquanto o governo tenta desapropriar Omori da ilha.

Já neste começo, é interessante notar a possível inspiração de Jaco na obra de Douglas Adams. A situação de desapropriação, presente n’O Guia do Mochileiro das Galáxias, poderia ser uma simples coincidência, mas o tipo de brincadeiras e sacadas do resto do mangá fazem parecer que Toriyama usa essa referência ou tem um estilo coincidentemente muito parecido.

A espontaneidade com que trata a ficção científica torna as ideias mais singelas bastante divertidas. Jaco diz que algumas moscas da Terra são sondas de reconhecimento dos alienígenas, uma ideia inteligente e básica, que causa um risinho no leitor pela obviedade genial daquela ideia. Em outro momento, Jaco fala que existe um termo para a nádega esquerda de uma mulher em seu planeta, gerando um diálogo sobre os sexos do lugar e a relação de Jaco com mulheres, demonstrando como as piadas ajudam na fluidez dos diálogos.

Por serem muito orgânicas, as conversas são o ponto alto do mangá. Usando essas piadas para direcionar o assunto, o autor consegue nos levar pelos diálogos sem forçar suas revelações ou explicações. As brincadeiras nas falas são curvas sutis nos diálogos, assim como algumas piadas visuais mostram a mesma sutileza ao direcionar o roteiro.

Seguindo essa leveza e naturalidade, até mesmo as coincidências se tornam aceitáveis, as vezes até imperceptíveis durante a leitura. O modo como a personagem feminina, Tights, é introduzida poderia soar como uma saída fácil, principalmente quando ela traz soluções para os problemas de Jaco. Porém, as piadas e brincadeiras se mostram mais importantes e focamos nelas durante a leitura. Se tratando de um roteiro de comédia, não chamar atenção demais é uma grande qualidade.

Fora isso, o ritmo com que a história é contada parece bem calculado, construindo tudo sem usar as cenas de ação como foco da história. Explosões e lutas existem, mas aparecem como piadas úteis para a narrativa, não apenas enfeites. A experiência de Toriyama fica bem clara na condução da história, tendo total controle do que quer contar e, também por ser uma história curta, podendo plantar com convicção as informações que serão utilizadas nos capítulos posteriores.

Outro ponto que se beneficia da bagagem do autor é o desenho. Seus traços firmes e precisos constroem cenas empolgantes e bem definidas. A quadrinização e os ângulos escolhidos passam perfeitamente os movimentos, usando com precisão o espaço entre os quadros, algo que beneficia muito as entradas triunfais e poses exageradas do Jaco. E, se não fossem elogios o suficiente, a clareza das cenas também é beneficiada pelo contraste, tendo páginas com a dose certa de tons para entendermos a textura e a tridimensionalidade dos elementos das cenas.

Além das ótimas piadas rápidas e precisas, os personagens também são notáveis como um ponto forte da obra. O próprio Jaco mostra-se um ser muito instigante, sendo inocente ao mesmo tempo que é extremamente inteligente e lógico, equilibrando isso de maneira muito coerente. Por vezes lembrando a conduta desumana de personagens como Spock, de Star Trek, ele ainda possui um ego e uma soberba que deixam suas ações ainda mais divertidas e sua personalidade mais marcante.

Omori, o velho cientista, também possui várias facetas em sua personalidade, deixando claro que é um velho ranzinza e solitário no começo, mas revelando certo altruísmo e uma solidão que causa a maioria dos seus sentimentos ruins. A relação entre os dois, Jaco e Omori, é um dos pilares da diversão durante a leitura. Os dois se protegem e se ajudam mutuamente, tornando-se melhores juntos.

Há outros dois personagens importantes no mangá, mesmo sendo mais secundários. O primeiro é Katayude, o agente do governo que dá a notícia da desapropriação para Omori. Ele é mais próximo de um vilão nessa história, mas fica claro que sua presença apenas representa o governo, o verdadeiro vilão que causa problemas para os heróis. Porém, seu arco não é tão natural e ele transforma-se de maneira muito rápida e forçada, sendo um dos únicos pontos fracos do mangá, no fim.

E temos Tights, uma garota salva por Jaco ao ser importunada por alguns delinquentes, se interessando muito pelo alienígena e tornando-se uma grande amiga dos protagonistas. Sua personalidade é bem mais simples, mas muito agradável por sua autenticidade e seu desprendimento. Como elemento da trama, ela gera muitas situações importantes e é vital para o fechamento da história.

Este fechamento, aliás, é uma das grandes surpresas do mangá e poderia ser muito mais forçado do que é, mas esteve presente durante toda a história. Brincando com ele mesmo, o autor conclui sorrindo para o público, com destaque para o real motivo da vinda de Jaco para a Terra e como sua missão termina. Nos fazendo querer que mais extraterrestres caiam em seu mundo, Toriyama nos apresenta seu mangá puro. Pura diversão.

Avaliação Final

5 Respostas para “1Volume – Jaco the Galactic Patrolman

  1. Jaco é um mangá muito bom mesmo, Toriyama conduziu muito bem a história e nos presenteou com um final surpreendente. Meu maior problema são com duas incoerências no final do mangá, uma relativa a Tights e a outra a um personagem que não vou citar para não dar spoilers. Bem, no geral diria que o mangá é muito legal, não é espetacular, mas consegue manter o alto nível de qualidade de arte e carisma do Toriyama, aliada a uma leitura leve e agradável.

  2. Para mim Jaco trouxe as melhores coisas do Toriyama o humor e aquele ritmo tranquilo e divertido de contar uma história relativamente simples. A história me remeteu ao começo muito divertido que Dragon Ball teve na época do Goku criança em que as ocorriam de forma divertida ao mesmo tempo que a história avançava e você nem sentia.
    Concordo com Thiago a Tights e as relações dela me pareceram forçadas ao fim da história, mas vamos dar um desconto né? O Akira nunca foi um mestre em questão de roteiro. Tirando isso o mangá foi bem divertido de ler, principalmente o final que poderia cagar toda a história mas a sacada de inserir esse elemento desde o começo foi uma ótima e agradável ideia.

  3. Realmente Toryama é um gênio da narrativa e dos diálogos. Acredito que a naturalidade que ele passa nas suas histórias aliados a um ótimo fluxo torne todos os seus mangás ao menos agradáveis de se ler.

    Ele me lembra basicamente o vídeo “How to do Action Comedy” mostrando o Jackie Chan, do canal que o Judeu já recomendou: Every Frame a Painting. Acredito que grande parte das características citadas no vídeo em relação a narrativa se aplicam na arte do Akira, principalmente na clareza e simplicidade em sua narrativa.

    Eu embora tenha achado Jako legal, não achei as piadas lá muito inspiradas comparando as outras obras do autor. Particularmente das obras de um volume que li, prefiro Cowa, em que ele faz um traço diferenciado do que normalmente utiliza, o que imprime uma personalidade maior a obra. Isso junto com o roteiro divertido de sempre, claro.

    Mais ansioso estou para ver Jako no filme desse ano.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s