Mangá² #124 – Primeiros Capítulos 5: Shoujos

Sejam bem-vindos a mais um episódio do Mangá², o podcast semanal que às vezes surpreende.


Neste programa, Judeu Ateu e Estranho fazem a quinta instância do podcast de Primeiros Capítulos, no qual são analisados os primeiros capítulos de três mangás.

Desta vez, voltamos nossos olhos pra aquela demografia que nós costumamos negligenciar, e resolvemos falar sobre alguns shoujos. Escolhemos os mais populares no MangaUpdates, resultando em um programa onde falamos de Skip Beat, Koi Dano Ai Dano e O Livro de Amigos de Natsume!

Para ouvir os outros programas da série, clique aqui.

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, Recomendação do Ouvinte em áudio, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:25) Considerações iniciais
(04:00) Skip Beat #01 – A Caixa de Pandora
(12:40) O Livro de Amigos de Natsume #01
(22:20) Koi Dano Ai Dano #01
(33:45) Leitura de Emails
(49:50) Recomendação do Ouvinte – Inuyashiki, por Victor Silva

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

8 Respostas para “Mangá² #124 – Primeiros Capítulos 5: Shoujos

  1. eu não havia lido nenhum desses mangás e sinceramente pelo mostrado nesses primeiros capitulos não me deu vontade de continuar lendo nenhum desses mangás

    e se quiserem ler um bom “soujo” eu recomendo tonari no kaibutsu kun ,um mangá muito bom completo com 12 volumes,e com um romance bem trabalhado que foge dos cliches de romance escolar

  2. O único dos 3 que eu conheço um pouco é Natsume Yuujinchou. Não leio o mangá, infelizmente, mas assisti um pouco da adaptação em anime. Talvez ter tido um bom diretor (Takahiro Omori, o mesmo de Durarara) e uma trilha sonora legal (do Makoto Yoshimori, também de Durarara), o anime não pareceu tão arrastado. A arte do anime, apesar de também ser simples, é melhor acabada.

    Apesar de não ter lido Natsume, li uma obra anterior da autora, o one-shot Hotarubi No Mori E, que foi adaptado pra um filme de 40 minutos. Apesar de ambos serem muito parecidos, prefiro a versão adaptada, pois a ambientação e o ritmo me agradaram mais, fora que a arte é bem mais bonita.

  3. Lendo o livro de kakashu de naruto(sou um verme mesmo) me veio a epifania, se naruto e sasuke tiveram os braços regenerado porque caralhos não deram uma perna nova pro Gai????

  4. Eu não sou muito fã de shoujo, as únicas obras desse “estilo” que eu li foram: C.C. Sakura, Chobits, tem Paradise Kiss mas ele é um Josei.
    Slowpoke Report – Eu li (Voz do narrador de CDZ) Os Cavaleiros de Sidonia (Voz do narrador de CDZ) e até onde eu li a obra tá bem mediana, o Nihei não é o melhor roteirista de todos mas outras obras deles possuem enredos mais “identificáveis”, os mistérios e mitologia da obra só foram expostas a partir do volume 5. E a quadrinização, que em Blame é praticamente perfeita, nessa obra tem uns deslizes bobos que me fez, muitas vezes, não entender as cenas, e a obra tem a coisa mais escrota que eu já vi em um mangá, uma PIROCA GIGANTE MOE.

  5. Natsume é o sobrenome, por isso tanto o menino quanto a avó são chamados assim. Assim como a Stéphanie, dos três mangás abordados eu só conheço Natsume Yuujinchou pela adaptação para anime e gostei bastante. A história se concentra bastante nos temas solidão e perda, mas também inclui o ponto de vista dos espíritos em relação aos humanos, não fica o tempo todo focado só no Natsume, o que acho bem interessante. Afinal, se para nós, “logo” é daqui a alguns minutos, horas ou dias, para um espírito imortal pode ser daqui a dezenas, centenas de anos. Para eles, somos como insetos, nossas vidas não duram mais que um piscar de olhos. Por isso, alguns youkais nos desprezam, outros têm medo de nós e outros são fascinados por nós.
    Pretendo ler o mangá a partir do ponto em que o anime parou, vamos ver se o visual é tão ruim quanto o Estranho diz…

  6. Shoujo é uma parada que tenho muita vontade de ler, mas não sei por onde começar, vamos ouvir o cast e saber se algum destes me chamam a atenção.

  7. A Flower Comics é uma revista shoujo muito boa que tem obras que se encaixariam nas demografias shoujo e josei. A revista em vários clássicos dos gêneros que poderiam ser comentados no Manga² como Banana Fish, Basara, Anatolia Story, Seven Seeds e outros. Mas se fosse fazer um podcast de primeiros capítulos de joseis, recomendaria fazer de Cheese in the Trap, Sakamichi no Apollon, Nodame Cantabile, Kuragehime (a abertura da adaptação para anime é genial) e Chihayafuru.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s