Mangá² #98 – Prophecy

Sejam bem-vindos ao episódio win98 do Mangá², o seu podcast semanal antenado nos últimos lançamentos.


Neste programa, Judeu Ateu e Estranho continuam com a maratona de Mangás Enquadrados, rumo ao programa número 100!

Esta semana, falaremos de Prophecy, mangá de três volumes recém lançados pela Editora JBC no Brasil. Nos acompanhem enquanto falamos sobre internet, personagens, motivações e muito mais sobre esta obra! E desta vez fizemos uma primeira parte inicial livre de spoiler, que qualquer um pode ouvir, e uma segunda parte COM SPOILERS, então fiquem atentos para quando avisarmos!

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, Recomendação do Ouvinte em áudio, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Link
Post sobre Yokokuhan e a Internet

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:27) Prophecy (spoilers iniciam em 17:30)
(35:40) Leitura de Emails
(55:30) Recomendação do Ouvinte – Devilman, por Salgado Maffini

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

17 Respostas para “Mangá² #98 – Prophecy

  1. gostei muito de propercy e acredito que devia ter um paperboy de verdade no nosso mundo afinal tem muita gente que só usa a internet pra falar merda,por isso sou contra a inclusão digital

    sobre a questão de como a internet é retratada no mangá não vi problema nenhum pra min o autor fez um bom trabalho ,e sobre o policial que ficava pedindo explicação pra tudo é comprencivel ja que o departamento cybernetico foi fundado a pouco tempo e provavelmente chamaram policiais de outros setores só pra suprimir a falta de pessoal

    e de fato o mangá acaba sendo um tapa na caraem muitas horas, uma cena que gosto muito é a do começo quando estão prendendo o gordinho e ele vem com aquele velho argumento “as empresas deviam ser agradecidas por eu piratear seus jogos afinal estou fazendo propaganda gratuita pra eles” dai a policia diz “a sua propaganda gratuita gera um prejuizo de milhoes para as empresas desenvolvedoras de jogos”

    sobre a recomendação devilman é uma leitura obrigaoria pra todo fã de quadrinhos é um pena que só tenha em ingles pois as traduções pra ptbr estão a passos de tartarugas e duvido que o mangá sera publicado por aqui algum dia

  2. VQ e AoQuadrado recomendam Devilman. O mundo conspira para eu ler esse mangá ‘-‘

    Gosto muito da premissa de Prophecy, mas infelizmente perdi a primeira edição, não achei onde comprar e acabei perdendo a chance. Quem sabe um dia.

    (Só pra trollar ia mandar recomendação de Hajime no Ippo)

    Slowpoke Report:
    Li Onani Master Kurosawa. O mangá dá um salto de qualidade tremendo da metade pra frente. Gostei muito da obra no geral. Obg pela recomendação

    Lendo Dorohedoro. Um começo interessante, devo dizer. Em compensação, achei a arte excessivamente suja e travada, mas arte se melhora com o tempo(Takehiko Inoue que o diga). Ainda assim, acho que o começo de 20th Century Boys me intrigou mais(Time Estranho here)

    • cara devilman é muito bom cara garanto que você não vai se arrepender dessa leitura

      • Tá na minha wishlist faz séculos, só que é Go Nagai, mestre em me fazer sentir desconfortável, o traço é datado, e vou empurrando com a barriga. Mas quero ler.

        • de fato o traço é datado ,mas é o mesmo caso do ashita no joe traço data mas tem uma historia atemporal

  3. Salve pessoal!

    Devo dizer que gostei demais do primeiro volume, em especial do capítulo que o fecha, com o pequeno “ritual” envolvendo o Gates e seus colegas ao assassinarem o chefe deles, uma passagem que mostra que todos estão entrando num caminho sem volta por um objetivo em comum.

    O segundo volume achei só ok, teve uma história meio filler (da galera do grupo ecológico) e preparou o terreno para o volume final.

    Agora sobre a conclusão, realmente não gostei. Eu senti que perdeu-se grande parte da força que os conflitos gerados nos volumes anteriores tiveram, como se nada daquilo importasse, já que afinal, o objetivo deles era algo completamente diferente e até relativamente ingênuo (como dito pela própria policial). Claro, o “estudo” sobre as punições e as reações da internet perante elas ainda estão lá nas páginas anteriores, mas ao fechar o terceiro volume, fiquei com a sensação de que aquilo tudo foi meio bobo e jogou uma discussão de grande potencial fora.

    Aguardando ansiosamente pelo programa de Oyasumi Punpun.
    Abraços!

  4. Sei que vou estar saindo do assunto do enquadrado(já q não li ainda).
    Enfim, Judeu o final de Soul Eater é realmente horrível a ponto de destruir a historia??( to lendo 2 volumes por mês, estou no 9 atualmente).
    Vocês sabem se aquele mangá da JBC Hoshi Mamoru Inu( O cão que potrge whatever) vale msm a pena gastar 23,90?

    • É aquele negócio, ainda me lembro e aprecio ótimos momentos de ótimas qualidades, de verdade mesmo, mas o final é realmente detestável ao extremo. No geral acaba não me dando muita vontade de recomendar, fica bem naquela nota 5 talvez, não recomendo nem desrecomendo.

      • Po realmente é uma pena, to curtindo pra caramba o mangá. O que gosto bastante e ficar caçando as referências…

  5. Minha parte “favorita´´ do mangá de prophecy. Foi a revelação das verdadeiras intenções do grupo terrorista “Jornal´´. Foi tão anti-clímax que até me deu câncer.Tive vontade de ir na sede da JBC pedir meu dinheiro de volta. Belo podcast como sempre pessoal,e só queria dizer ao Judeu Ateu que Dorohedoro é um mangá nota 7. Fonte:minha opinião.

  6. Se liga estranho, você disse que não havia visto nada do Satoshi Kon (o que é uma pena). Mas se você já assistiu Black Swan do Darren Aronofsky. Você conhece algumas cenas de Perfect Blue (Satoshi Kon), que é claramente homenageado no filme do Darren. E digo mais não é a primeira vez…..

  7. Finalmente um enquadrado que posso escutar, mas irei me resumir em:
    Gostei muito da obra valeu cada centavo pago.
    A Erika é um puta personagem.
    O final me surpreendeu.
    E para quem conseguir Devilman é um ótimo manga, mas acredito que para muitos seja uma leitura difícil .
    Ótimo trabalho e até +

  8. Eu comprei os três volumes de Prophecy na bienal e acabei de terminar a leitura, e esse final realmente me fez pensar. Minha primeira reação foi odiar o final, pois eu senti como se todo o discurso sobre o “homem explorado” tivesse sido desperdiçado e toda aquela construção para algo grandioso ser terminada daquela forma me deixou puto. Claro que o mangá não é perfeito, a parte do deputado é um grande exemplo vendo que os planos do Jornal foram bem mais longe do que o necessário, já que ele pretendia falhar naquele momento e ter um motivo para se matar, além de ter algumas coisas forçadas ao longo do mangá (O hacker que aparece no final, por exemplo).Mas ouvir o cast de vocês me fez perceber que a minha opinião negativa se deveu ao fato de eu ter criado uma expectativa para o que eu achava que deveria acontecer no mangá e quando ele tomou outro rumo totalmente diferente do que eu esperava, eu me decepcionei. Mas agora eu vejo os sinais de que o objetivo do Gates seria realmente aquilo (O que eu não achei que tivesse logo após de terminar, mas depois pensei com mais calma).

    Ah ,só mais um detalhe, o arco do Whale Crusaders é uma critica a um grupo real que fazem o programa Whale Wars e se intitulam Sea Shepherd, o líder é identifico e inclusivo disse que “a arma mais poderosa do mundo é a câmera”, o que lembra bem o líder no mangá.
    Imagem de um japonês protestando com uma foto do cara: http://cdn.thewire.com/media/img/upload/wire/2013/12/12/watson/lead_large.jpg

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s