Mangá² #92 – Um Mangá de Esporte

Sejam bem-vindos ao episódio judeu ateu do Mangá², o podcast semanal que faz os melhores mangás que jamais serão publicados.


Neste programa, Judeu Ateu e Estranho recebem novamente o time do fusionado ToCast, com Boxa, Saka e Izzo para repetir um bloco criado no antigo podcast. Nele utilizamos todos os clichês e tropes necessários para inventar um mangá original! No primeiro programa, fizemos um clássico battle shonen, e desta vez atacamos com um novíssimo mangá de esporte!

E não precisa conhecer muitos mangás de esporte pra ouvir o podcast; conhecendo um você já verá alguns clichês gerais do gênero! Então ouçam abaixo esse brainstorm maluco do mais novo improvável sucesso shonen!

Contato
Sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios, críticas, Recomendação do Ouvinte em áudio, testes para recrutamento, qualquer coisa! O email para contato é: contato@aoquadra.do

Links Comentados
Conexão Nanquim
Eventos Intrigantes da Era da Ferrugem

Feed | iTunes

Cronologia do episódio
(00:00:20) Discussão Semanal – Um Mangá de Esporte
(00:57:00) Leitura de Emails
(01:20:00) Recomendação do Ouvinte – Saga, por Lemos

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

17 Respostas para “Mangá² #92 – Um Mangá de Esporte

  1. LOL,rindo demais aqui,única coisa que faltou foi os amigos whatever do protagonista que ficam na torcida todo jogo enchendo o saco.
    Espero que tenha mais desses de fazer mangá,sempre é legal dar uma fugida dos temas usais e dar uma descontraída.

  2. a muito tempo esperava vocês fazerem isso devo ,foi muito divertido acho que faltou umas mortes ai algum personagem tinha que morrer escorregando no gelo e batendo a cabeça pra dar aquele drama ,e é claro episodio da praia pra poder vender action figure das meninas de biquine ,e pra dar um toque de comedia tinha que ter um brasileiro totalmente estereotipa ali no meio

    muito criativo a idea de voces acho que vou roubala

    tem um episodio de simpsons em que é focado nesse jogo ai e eles zoam com alguns cliches de filmes de esporte

  3. fiquei tao empolgado com o programa que esqueci de dar o slou poq report ,comecei a ler punpun e estou adorando

    na proxima vez que fizerem um podcast desse podia ser um mangá harem ou de mecha

  4. Excelente, mangá perfeito. TOP 5 da TOC.
    Só acho que faltou um triângulo amoroso aí no time para dar uma apimentada na relação.
    ………………………

    Slowpoke report
    Alcancei os capítulos atuais de Dorohedoro. Que mangá foda!
    No começo não dava um centavo para a indicação, mas ele se revelou totalmente envolvente. Todo o clima de mistério dá uma sensação de urgência no mangá, quase sufocante, mas prende o leitor naquela história.
    Os personagens, bem, são fantásticos. Quem diria que um cara com cabeça de lagarto seria carismático! E não apenas ele, mas acho todos os personagens gostáveis ( até mesmo aqueles que não são bolados para isso).
    Enfim, valeu pela insistência com relação a esse mangá, acho que realmente valeu muito a pena a leitura (e como estou ansioso pelo final!).

  5. Olá amigos do mangá²

    Parabéns por mais um ótimo podcast. Dessa vez também foi ótimo, do mesmo nível que o de battle shonen, o que não é pouca coisa.

    Enviei um Slowpoke report a poucas semanas para vocês, e aqui falarei dos outros mangás recomendados que consegui ler nesse meio-tempo.

    Kongoh Banchou : Realmente uma obra muito divertida, mescla o espírito old-school dos battle shonen com o atual, e devia servir de exemplo para outras obras do gênero. Recomendadíssimo.

    Kyou no Asuka Show. Li apenas os 6 primeiros capítulos da obra e estou com uma puta dúvida se opinião do Judeu sobre a ironia/sarcasmo/paródia do mangá é real ou não. Ou é uma sacada ótimo ou o autor é um perigoso pervertido.

    Island : Realmente um one-shot muito bom, pena que não pode virar série. Nem parece que é o do mesmo autor de Nisekoi, por ser tão bom.

    Hiroki Endo Stories : Excelente. Realmente demonstra o que o Endo sabe fazer de melhor. O modo como ele discute a violência e a sexualidade tão naturalmente faz com que o leitor desejasse que o mesmo acontecesse na vida real. Seria um mundo bem menos hipócrita. Eu já sabia que ele era bom já que li Eden e All Rounder Meguru, mas essa diferenciação de temas dos one-shot realmente me conquistou. A minha história favorita foi “For Those of Us Who Don’t Believe in God” (a do grupo de teatro).

    Genkaku Picasso: Outra obra muito boa que demonstrou a grande versatilidade do autor. Nunca daria para adivinhar que foi escrito pela mesma pessoa de Palepoli ou The Music of Marie. O experimentalismo no desenho foi uma ótima marca da obra e pelo visto também é marca do autor. Que ele continue assim e nos felicite com mais obras desse nível.

    Obrigado por lerem até o final e até mais o/

  6. Ótimo cast, hahahaha. Ri bastante aqui, sem zoa. Como leio/vejo bastante mangá/anime de esporte, deu pra identificar todos os clichês citados, hahaha. E deu tb pra pegar alguns mangás que fogem um pouco de alguns clichês, como Daya no A (que o Estranho já comentou em um post escrito), que o Técnico é Super presente, e um outro clichê que não acontece que não direi por razões de -> alto spoiler (Estranho deve saber do que eu to falando). Eu to pensando em tentar gravar uma recomendação do ouvinte, assim que eu conseguir um mic eu tento gravar, hahaha. Ah. e
    Música oficial do mangá que vcs criaram : https://www.youtube.com/watch?v=kYWgGwOL74k

  7. Sumi, porque a vida offline me consumiu e estou atrasada com todos os podcast que escuto. Assim ,quando vim aqui baixar, coloquei esse em prioridade, porque que escutei o anterior do TOCast e lembro de ter me divertido muito!!! depois escuto os outros que pulei

    Quando publicarem eu compro esse manga de esporte!

    Uma sugestão tosca:

    Acho que o treinamento da sinuca, quando comentaram de irem para a praia, poderiam juntar e ser a viagem de treinamento com duas etapas, com o cliche da praia, momentos echi e tals antes de começar o real treinamento, disso isso porque me deu a impressão que tudo mudou e não iriam mais para lá e só para o bar.

    Assim a 1ª etapa de treinamento seria construir castelos momumentais de areia, usando baldes enormes para carregar areia e a água, assim trabalhariam os músculos e a pedra do curling depois pareceria mais leve.

    Para combinar com a 2º etapa, “coincidentemente” o bar dos jogos de sinuca era perto dessa praia. Poderiam adicionar um fator desespero que a viagem termina dia X e se eles conseguirem concluir os jogos ganhos poderiam curtir a praia (protagonista motivado em vencer para ver mais garotas de biquini?) e sei lá, ou conseguem no prazo final ou conseguem um dia antes e quando vão sair do bar está chovendo muito e acabam ficando presos e vão jogando mais um pouco de sinuca porque não tem mais nada para fazer.

    até mais

    ps:só não prometo comentar nos anteriores, porque depende de como vai estar essa vida off

  8. Na boa, ri de mais, ouvi os dois podcasts juntos, o do esporte e o de shounen de batalha, clichezaços mas bastante diferenciados os títulos, acho q os leria kkkkkkkkkkkkkk’

    Acho q faltou a técnica do personagem principal q é muito boa mas os adversários encontram uma falha e então ele evolui ela (ex: Dempsey Roll e as corridas de Eyeshield 21).

    Nunca li nenhuma web comic, mas peguei pra ler essa semana Tower of God (tava querendo ler um bom shounen e pelo que o Judeu falou no ultimo podcast), por enquanto, está interessante.

  9. Esse programa ficou mto bom mesmo, gostei bastante. Por mais que eu tentasse segurar, dessa vez várias risadas escaparam enquanto eu escutava, ainda mais que um dos instrutores da academia (lugar onde eu costumo escutar os podcasts) se chama Kleber.
    Enquanto eu ouvia, fui pensando em algumas coisas tbm.
    Uma justificativa para o Kureberu/Kleberkov ter se mudado para ao Japão seria pq o seu avô, já aposentado, reside lá com sua esposa japonesa (avó do Kureberu).
    Pensei tbm q seria legal se o técnico tivesse sido companheiro de time do avô do Kureberu, na Rússia. Inclusive, o avô que teria sugerido a escola do neto para que o técnico fosse dar aula, já que ele não conseguia vaga em nenhum lugar (por ser um russo tentando dar aula de história do Japão) e por que o avô é um consagrado jogador, conhecido pelo diretor da escola (afinal, não são muitas escolas que tem um clube de curling). Isso tbm poderia justificar o fato do técnico/professor ter aparecido só depois.
    Por último, imaginei uma cena final diferente, baseada na que vcs estavam idealizando à princípio: um avião desceria no aeroporto russo enquanto a TV estava anunciando a final dos jogos olímpicos, com o combate entre os dois países. Quando a TV terminasse de anunciar quem iria compor a seleção japonesa, o Takeshi (com barba) desembarcava no aeroporto (apenas com as pernas e a parte de baixo do rosto aparecendo), e logo em seguida a seleção russa começava a ser anunciada na TV. Quando o nome do Kureberu fosse dito, o Takeshi daria um leve sorriso e caminharia para fora, enquanto a câmera o mostra de costas, com o emblema da seleção japonesa e seu nome estampados na jaqueta do time. Desse modo não veríamos o visual dos dois personagens (apenas o do Kureberu de relance na TV e parte do rosto do Takeshi) e o manga poderia se encerrar com esse “suspense” no ar: “Como será o rosto do Takeshi no futuro?”

  10. Aeee de volta novamente, depois da TI ter bloqueado os blogs aqui na empresa.

    Pô Taka tbm significa Águia se eu não me engano, o que poderia dar uma super visão ou lançamento para o protagonista.

    Aliás, tem uma piada pronta em português..não sei se rola em japonês. Eu tive o apelido de Taka por muito tempo e já aconteceu algumas vezes alguém aleatório falar “Taca” de tacar algo e eu achei que estavam me chamando.

    Aliás saiu o Nerdcast sobre colecionadores, esse podcast eu apostava que vocês fariam. Acho que colecionador de mangá da um tema legal. É um curiosidade valida como cada um se comporta, compra e lida com a coleção e seus pqs, Além das loucuras que cada uma já fez para um mangá.
    Seria um tema legal.

    Estou de volta! E lendo Slam Dunk, pois estou viciado na NBA e no Lebron James.

  11. Pingback: Mangá² #126 – Um Mangá de… Harém | AoQuadrado²·

  12. Cara e sem eles perdessem pro time rival si pra pode ter uma luta contra o irmão do russo mais eles mostrando que e melhor que os rivais mais perde so por isso

  13. Pingback: Mangá² #146 – Um Mangá de… Shoujo Escolar | AoQuadrado²·

  14. Pingback: Mangá² #178 – Um Mangá de… Harem Reverso | AoQuadrado²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s