Mangá² #72 – Subplot

Sejam bem vindo ao episódio nome de vizinha do Mangá², o seu podcast de mangás que é feito apenas de subplots.


Nesta semana no Mangá², Judeu Ateu e Estranho conversam sobre o que é, para o que serve e até onde vão os subplots.

O que é linha A, B e C? Quando conecta e quando não conecta? Quando o subplot é importante e quando ele é desnecessário para obra? Subplot é filler? Isso e muito mais é discutido nesse podcast que até fingiu ter uma conclusão.

E neste programa saiu o vencedor do Concurso Cultural², com uma recomendação do ouvinte de uma obra que nos dá receio, mas vamos confiar! E confiram no podcast que esse II Concurso Cultural² ainda não acabou!

Contato
O seu contato é muito importante pra nós! Queremos sempre a sua participação comentando os episódios, enviando sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios e críticas, qualquer coisa!

O email para contato é: contato@aoquadra.do

E lembre-se de encaminhar seu arquivo de áudio com a gravação de sua própria Recomendação do Ouvinte!

Feed

Cronologia do episódio
(00:22) Discussão Semanal – Subplot

(29:25) Leitura de Emails

(50:05) Recomendação do Ouvinte – Level E, por Leonardo Souza

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

19 Respostas para “Mangá² #72 – Subplot

  1. Esse negócio do sexo lésbico em Ghost in the Shell além da construção de mundo, também tem a construção da Major, que aquela pele especial dela, faz com que ela se “prostitua” em outras séries(SAC eu acho). É uma coisa bem característica de hard science fictions, que usa termos e especificidades bem técnicas. Respondendo a pergunta, sim precisava, já que em GiTS, a construção do mundo é muito importante.

    Sobre as subplots, acredito que só se deve utilizar quando se tem planejamento para ter explicações, não jogar por apenas jogar, algo que acontece bastante em Shingeki no Kyojin, prendendo o leitor no mistério que até agora em 12 volumes, pouco se foi explicado. Diferente deles, os subplots de Sidonia no Kishi são explicados e conectados durante seus 12 volumes de maneira bem interessante. Até onde eu li(11 volumes), um dos subplots das pesquisas com quimeras é a arma emissora de raios gravitacionais de Blame!(!!!).

    Uma pergunta, em Chronicle of the Clueless Age, as histórias ao longo do mangá são subplots ou o desfeixo é o subplot, ou se possível, existem diversos mainplots que se juntam num maior? Acho que nem sempre, uma obra precisa de poucos volumes, um exemplo que infelizmente vocês me recomendaram, é Funeral para K, onde diversos subplots sobre a morte do K se desdobram ao longo do mangá.

    Esse programa foi ótimo, tinha uma carinha que um programa não estava tão legal.

    Ah, Estranho, saiu o 5 volume de Blacksad em inglês pela internet, se alegre.

  2. Esse negócio do sexo lésbico em Ghost in the Shell além da construção de mundo, também tem a construção da Major, que aquela pele especial dela, faz com que ela se “prostitua” em outras séries(SAC eu acho). É uma coisa bem característica de hard science fictions, que usa termos e especificidades bem técnicas. Respondendo a pergunta, sim precisava, já que em GiTS, a construção do mundo é muito importante.

    Sobre as subplots, acredito que só se deve utilizar quando se tem planejamento para ter explicações, não jogar por apenas jogar, algo que acontece bastante em Shingeki no Kyojin, prendendo o leitor no mistério que até agora em 12 volumes, pouco se foi explicado. Diferente deles, os subplots de Sidonia no Kishi são explicados e conectados durante seus 12 volumes de maneira bem interessante. Até onde eu li(11 volumes), um dos subplots das pesquisas com quimeras é a arma emissora de raios gravitacionais de Blame!(!!!).

    Uma pergunta, em Chronicle of the Clueless Age, as histórias ao longo do mangá são subplots ou o desfeixo é o subplot, ou se possível, existem diversos mainplots que se juntam num maior? Acho que nem sempre, uma obra precisa de poucos volumes, um exemplo que infelizmente vocês me recomendaram, é Funeral para K, onde diversos subplots sobre a morte do K se desdobram ao longo do mangá.

    Esse programa foi ótimo, tinha uma carinha que um programa não estava tão legal.

    Ah, Estranho, saiu o 5 volume de Blacksad em inglês pela internet, se alegre.

    • Sobre BS: eu considero BS mais do que um mangá de tênis, e sim um mangá sobre o Maruo. Vemos praticamente tudo pela visão do Maruo, aprendemos junto com o Maruo, vemos a evolução do Maruo, os dramas dele. Tipo, não acho errado definir BS como uma mangá de tênis, é o que a maioria define mesmo, mas… Acho que deu pra entender meu ponto de vista, né? haha

      Sobre construção de personagens secundários: Se bem feitos, não forçados e completamente inúteis e etc, gosto.

      E arcana famiglia é pior que Reborn, acreditem. É dos piores animes que já vi, sendo que já vi mais de 300…É daqueles pra se recomendar pra alguém que você odeia.

      E sobre a recomendação da semana….Assisti o anime na época que passava, e não gostei e dropei, então vai ser das poucas recomendações que não adicionarei no wish list do mangaupdates….

  3. não se abatam, eu não desisti de Solanin, apenas deixei para tentar mais tarde, quando estiver com outra disposição. 🙂

    Adicionem Sakamoto desu ga à lista , realmente a luta da abelha foi algo épico! xD
    Não sei se conta como slowpoke report, mas eu já li 2 volumes de punpun (tinha esquecido de dizer) e porra, o autor ou é doente , ou um génio. Só sei que gostei muito do que vi! estou no aguardo da publicação dos últimos capítulos, mais 2 amigos meus, para ler-mos tudo de uma vêz.

    Daniel Pereira
    Portugal, Lisboa
    21 anos

    • Você não vai querer ler tudo de uma vez, eu li do 1 ao volumes 5 de uma vez e tive que parar por 5 meses para voltar.

  4. leveu E é muito bom
    e que falta de vergonha na cara ´é essa , como assim ainda não leram hubterxhunter
    vamos fazer campanha pessoal ,todo mundo enchendo o saco dos dois pra eles lerem hunter

    mas indo ao assunto do podcast pra min o o subplot tem que ter ter algum minimo de importancia na historia mesmo que não se entrelace com o plot principal , por exemplo tem um filme em que é contada a historia de dois personagens ao mesmo tempo , a historia de um homen que mora nos estados unidos e de uma mulher que mora na china em nenhum momento esses dois plots se conectam ,mas ao final do filme é possivel fazer uma analogia entre as duas historias mesmo elas não se conectando

    uma recomendação de tema pra um podcast futurao ,voltando com o VS ,o tema seria autor vs fã tive a ideia de discutir esse tema após ver uma entrevista do autor de shingeki no kyojin na qual ele diz que ele havia pranejado no final do manga que todos morreriam mas que resolveu mudar esse final pra poder agradar os fãs

  5. Eu quero bolo! Voto pela ideia de sortearem um bolo no fim do ano e, oras, pra quem não mora por aqui, é só mandar entregar pelo Serviço de Entregas da Kiki.

    Aff… ultimamente parece que toda vez que apareço é pra pedir alguma coisa…

  6. Tenho uma pergunta a fazer,quando o subplot se junta com o plot principal ele deixa de ser secundário?
    Pois posso dar o exemplo de Video Girl Ai em que o foco do mangá é o romance,mais o protagonista tem o sonho de se tornar desenhista de livros infantis,e isso acaba se juntando no final da obra para formar um simbolismo final,assim parecendo que isso sempre fez parte do plot principal.
    E sobe o episódio “É o Fim” um exemplo de um mangá merda que tem um final bom é Cavaleiros do Zodíaco,mais nem isso salva o manga de tão ruim que ele é,mais deixa você com um sorrisinho no rosto e tira um pouco do amargo da boca desse “lixo”.

  7. Eu ouvi esse podcast e consigo imaginar em um bom e um mau exemplo:
    Bom: Hoshi no Samidare: Esse mangá aparenta ser apenas um battle shonen limitado e bobo no seu início, mas é um mangá com outro estilo, ele consegue direcionar o foco e desenvolvimento para vários personagens de forma a parecer que mudou o personagem principal, o autor pega um punhado de personagens e os desenvolve até o talo.

    Hunter x Hunter arco Chimera Ants: Parecido com o exemplo de cima, é incrível como o autor consegue fazer vários capítulos bons nem mostrando os personagens principais, apenas desenvolvendo os personagens secundários nas batalhas contra as formigas, acrescentando uma inteligência nas estratégias das batalhas e um contexto político e comportamental incomum em outros shounens do gênero.

    Eu recomendaria para o Estranho e o Judeu Ateu apenas o novo anime de H x H que está sendo feito agora pois está com uma animação espetacular feita pelo estúdio Madhouse, compensando o traço ruim do mangá (Quem leu Molester Man e Helter Skelter não irá ter problemas com o traço do mangá).

    Caso de flashback bem usado: O flashback do Hashirama de Naruto, talvez uma das únicas coisas boas de Naruto (ou a única) que ocorreu nesses últimos meses.E Meteor Methuselah, o arco de flashback dos volumes 3 e 4. Não vou falar nada pois não quero afetar a experiência de leitura de ninguém nem dar hype desnecessário. Apenas vejam.

    Alguns spoilers de mangás não muito recomendáveis:
    Caso de flashback mal usado: Kuroko no Basket – Logo na véspera do último jogo, o autor inventa de colocar um arco de flashback da Teiko de mais de 20 capítulos que destoou totalmente da obra e tentou colocar um drama no mangá que não deu certo. Foi nesse flashback que foi explicado que o Kuroko inventou suas habilidades usando técnicas de ilusionismo e colocou um cara whatever que era amigo do Kuroko e desistiu do basquete depois de enfrentar a Teiko. Um flashback desnecessário.

    Ruim Nononono: Já não basta os personagens principais serem chatos e imbecis, o mangá faz uma salada de 20 personagens inúteis que são os competidores do nacional de ski com um passado um mais bizarro que o outro, e o autor tenta desenvolver um background para cada um deles totalmente dissonante da lógica, inclusive um berserker que veio de uma seita maluca de uma ilha distante do Japão que iria ser sacrificado mas sobreviveu e matou todo mundo da seita. E se ele não ganhasse o torneio colegial nacional de ski a família dele ia morrer. Tem outro caso de um cara que tem que ganhar o interhigh (nacional) para namorar uma garota e aparece outra garota que gosta dele, aí o autor faz brotar um monte de personagem whatever do nada na obra.Simplesmente uma cagança em forma de mangá.

  8. Olá, só queria deixar uma mensagem de agradecimento por vocês terem criado um feed através do iTunes. Isso tem facilitado e muito para que eu possa baixar os seus podcasts semanais. Continuem atualizando e até.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s