Mangá² #47 – Resenhas e Críticas

Sejam novamente bem vindo ao episódio lan-house do Mangá², o podcast as opiniões impopulares mais populares de todas.

Na discussão da semana dessa vez, conversamos sobre o que é, pra que servem e porque lemos reviews, críticas e comentários em forums. Como é que lidamos com opiniões e informações de outras pessoas sobre a nossa mídia? O que falta no círculo de análise de mangás, que perspectiva temos pra ele?

E a recomendação da semana, o primeiro mangá de esporte recomendado no Mangá².

Contato

O seu contato é muito importante pra nós! Queremos sempre a sua participação comentando os episódios, enviando sugestões de pauta, sugestões de leitura, dúvidas, elogios e críticas, qualquer coisa!

O email para contato é: contato@aoquadra.do

E lembre-se de encaminhar seu arquivo .mp3 com uma gravação de sua própria Recomendação do Ouvinte, que será incluída a cada 5 episódios!

Cronologia do episódio

(00:20) Discussão Semanal – Resenhas e Críticas

(22:40) Leitura de Emails

(46:00) Recomendação da Semana – All Rounder Meguru

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

44 Respostas para “Mangá² #47 – Resenhas e Críticas

  1. Aha! Fiquei até agora na madruga e firstei aqui
    Parece que esse cast vai ser interessante e vai dar o que falar,já to ouvindo.
    E esse mangá de MMA eu nunca ouvi falar (Só de um de MMA feminino que esqueci o nome), vou dar uma olhada nesse mangá depois e mais tarde eu comento sobre o cast.

  2. Bem, eu tenho um blog (nossa, que legal) e quando eu escrevo algo e por 2 motivos. O primeiro e porque eu sinto uma necessidade de expressar o que eu senti ao ler o manga, seja este apenas uma grande empolgação ou um “orgasmo mental”.

    O outro motivo seria apresentar algo em que eu acho o tema interessante e digno de ser lido por outras pessoas mesmo que as vezes aquilo possa ser considerado chato.

    Sei que so escrevo resenhas, mas para mim a definição de Resenha e Critica e quase isso. Resenha pega mais o lado “emocional” enquanto crítica e uma simples explicação.

    Ai eu pergunto, qual e mais divertida de se fazer? Com certeza no meu caso e escrever sobre algo que me emocionou me fazendo vibrar, chorar ou ate mesmo xingar, por que não?

    Então acho que não ter muitos textos críticos se deve mais ao fato do “escritor” querer apenas mostrar para as pessoas o quanto foi divertido ler a obra, na maioria das vezes.

    Ok, nos falamos sobre a arte, o enquadramento, tipografia, etc, mas no fundo so queremos dizer “cara, isso aqui e muito bom, gostei pra caralho, e quero que você va ler”.

    Já o texto critico pega por outro lado, onde fazemos uma analize para alguém que já leu a obra, assim esclarecendo certos pontos.

    Nesse momento entra novamente a diversão, pois e muito mais divertido discutir num fórum com pessoas que já leram a obra do que passar horas e horas em pesquisa sobre um assunto que talvez poucos venham a buscar.

    Eu prefiro chamar os amigos pra ir num barzinho jogar conversa fora do que ficar trabalhando o dia todo. Vai mais o menos disso o que quero dizer.

    Queria escrever mais coisa mas deixa queto, aqui e so o campo de comentarios mesmo e o texto ta grande d+ já XD

  3. vishi neuro
    to acompanhando o mangá ,mas as traduções pro portugues ainda estao no volume 5 ,e como não falo ingles não poderei aproveitar esse mangá enquadrado

  4. Legal vocês falarem de Neuro, comecei a ler porém não encontro o mangá em lugar nenhum traduzido completo 😦 se alguém souber em pt algum site me passa o link, valew

  5. tem um site aí que faz reviews e podcasts, mas em vez de analisar os mangás e animes que estão falando eles SÓ esculacham e praticamente ignoram o que a obra tem de bom. parece que tentam fazer um cast engraçado, mas o engraçado deles é quebrar o barraco, tipo aqueles videos do you tube do “não faz sentido”, é igualzinho.
    o irônico da situação é que o povo gosta e eles se acham o máximo à ponto de menosprezar aqueles que também fazem reviews e podcasts falando de mangás, o que é lamentável.

    ps: eles já falaram mal de vcs.

  6. Acho que o grande problema de recomendação X critica, fica mesmo naquilo da falta de conhecimento. Quantos mangas não tem ai que ninguém leu? Vai for aprofundar nisso? Claro existe a formula dupla, começa o *texto* como uma recomendação e depois entra na zona de spoilers para uma analise, critica e tudo mais.

    Mas sim, existem poucos textos por ai que realmente vão afundo, assim de cabeça só 1 blog (BR) veem a cabeça.

  7. Estou voltando a escutar os podcasts…Depois eu comento sobre os temas.
    Não se se vocês já decidiram o que vão fazer no cast50, mas eu pensei em review de um mangá com 50 capítulos. Fica aí uma sugestão.

  8. Estranho, poderiam postar o link do forum onde dissecam tsutomu nihei?

    Mangás de esporte que eu gosto: Rookies e Teppuu, estou com medo de achar um Teppuu versão masculino.

  9. Vocês podem começar o M² 50 falando: Aqui é o Guilherme e aqui o Gabriel.
    E sobre o podcast 47,eu já li várias crítica que me fizeram mudar de opinião e a enxergar mais qualidades nas obras,uma em questão foi sobre o final de Shaman King que eu li no Elfen Lied BR,que me fez enxergar várias qualidades no fechamento da obra que é dito “ruim” por muitos.
    Posso citar outras como exemplo o texto de Naruto do Judeu,ou até o Video Quest de Bleach que me fez enxergar o Aizen com outros olhos.

  10. Bom, ainda sobre o tema da semana passada e Game of Thrones, me surgiu uma dúvida, vocês falaram que a obra é em sua maioria ela é character driven.
    Porém muita das coisas que foram feitas pelos personagens estão ligadas a coisas feitas antes do livro. Por exemplo, muito da história da obra corre por conta de feitos dos Targaryen, como do Aegon, ou mesmo com o Tywin Lannister, por exemplo, muito do personagem está nos feitos que se passam antes da trama atual, isso não seria um Plot Driven?

    Realmente fiquei na dúvida, já que Got tem muita coisa q se passa no passado, inclusive com os personagens atuais.

    Sobre o tema do podcast eu particularmente não comento muito em sites e blogs, aqui é uma exceção, desde que os foruns “acabaram” com a chegada do orkut, eu acabei parando de comentar e discutir as coisas via internet.
    Assim como pra ler a review ou analise, talvez seja um pouco de prepotência minha, tem que ser de pessoas que eu ache que vão acrescentar ou me ensinar algo.

    Por exemplo, o Chunan é um site que até acompanho, mas nem leio as reviews, pois não consigo levar a sério, como algo bom.
    De mangá acabo acompanhando as analises de vocês e apesar de não comentar do Elfen Lied Brasil.

    Pode ser babaquice da minha parte, mas existe tanta recomendação igual na internet que acabo me desanimando a acompanhar toda review que vejo pela frente. Agora todo mundo recomenda Shingeki no Kyojin, mas não achei nenhuma reviw que me convencesse a ler a não ser o hype.

    • Olha, sobre essa questão de Game of Thrones, ainda acho que é Character. Os acontecimentos do passado, mesmo modificando a situação do mundo como um todo, têm mais relevância pro enredo como algo que impactou e modificou os personagens, que é algo que se atribui normalmente pra histórias Character-Driven. Mas é claro que também vai ter uma carga de plot, sempre.

  11. No final, pra mim, o que interessa mesmo é se foi boa, seja uma resenha ou seja uma crítica. Acho que a quantidade de resenhas é maior pelo fato de que uma resenha não precisa se aprofundar muito no mangá para ser boa. Já a crítica precisa de muita dedicação pra ficar boa. Claro, a resenhas que são bem trabalhadas e detalhadas, como a dos seus blogs, mais é raro isso.

    Sobre as recomendações que vocês fazem, essa semana li 3 (Necromancer, Majo e Solanin), e tenho que falar que gostei muito das 3. A que eu menos entendi( e consequentemente, menos gostei) foi Majo, vou ter que ler algumas reviews pra ver se entendo melhor o que a obra queria passar. Li também um mangá do Tezuka chamado Alabaster, e queria saber se vocês já leram ele, e o que acharam, porque estranhamente eu não gostei muito…. Vou aproveitar as próximas semanas pra Neuro até o volume 12 pelo menos. Cheguei a tentar a ler ele, mas achei os primeiros capítulos muito chatinhos na época….

  12. Eu costuma discutir em varios foruns, mas eh porque… simplesmente eh difcil achar alguem para conversar sobre o assunto pessoalmente.
    Blogs leio frequentimente, acho que posso sempre tirar algo de bom da opinao dos outros.
    Eu faco resenhas pra um blog tambem, mas de vez em nunca lol Costumam ser obras que eu nunca vi ninguem comentar.
    Well, de mangas de esporte leio atualmente Yowamushi Pedal.
    E bem, se quiserem tentar um shoujo, podiam dar uma olhada em Banana Fish. Eh bem conhecido no Japao, um classico, mas pouca gente comenta por aqui.

    • Eu só tinha ouvido falar de Banana Fish. Muito gringo reclamando que a série foi cancelada nos EUA.
      19 volumes vai fazer ele ficar mais pra frente da lista de leitura, mas acho válido. Parece ser bem recebido pela galera no MangaUpdates (olha aí, relacionando com o tema heheheheh). Valeu!

  13. Hehehe eu me lembro do dia que aquela review de Bitter Virgin que o Judeu ficou super empolgado com o mangá foi lançada (Agora não dá para acessar a review da Lista de Reviews, só colocando na busca).Mas tem shoujos melhores, como Dengeki Daisy,Ao Haru Ride e Orange.

    Os reviews que eu mais gosto de ler na internet são aqueles que destrincham mais a obra, embora essas review são bem mais trabalhosas de fazer, e além disso, quando você usa um critério fixo e definido para analisar mangás e animes como por exemplo, notas e classificação tipo de criticas de filmes, com estrelas (Ruim – Regular – Bom – Ótimo – Excelente, esse podcast cruza com o podcast Manga² #24 de notas), fica mais fácil sua análise ser afetada por gostos pessoais (Tipo: ah, esse mangá não desenvolveu aquele tal romance como deveria e por isso o mangá é deficiente, não recomendo, sendo que talvez esse romance talvez não passasse de um mero detalhe na obra). Mas mesmo esse tipo de opinião é útil para que eu possa ampliar minha visão de qualidades e defeitos de mangás e animes.Um site em que sempre admirei as criticas de caras que realmente manjam de animes era o antigo AnimeHaus (agora Glodosbora: http://www.glodosbora.com.br/ o site antigo dá para acessar daqui:http://web.archive.org/web/20120704182817/http:/www.animehaus.com.br/site/).

    Mudando de assunto para o MangaUpdates, antigamente eu achava que esse site era um visualizador de mangás, agora que descobri sua real utilidade eu não passo mais um dia sem acessá-lo.Eu também uso o MyAnimeList, mas em termo de escolha de recomendações o MangaUpdates é mais desenvolvido.Eu faço uma garimpagem toda semana de mangás com nota entre 8 e 9 e assim, acesso suas listas de recomendações e faço uma lista de mangás que irei ler ou fazer uma review.Eu dou prioridade para mangás premiados ou indicados em premiações como por exemplo a Taisho, ou então mangás menos conhecidos (com pouca ou nenhuma review em português) mas com uma boa qualidade.E em fim, estou montando meu blog (Selected Mangás http://selectedmangas.wordpress.com, só pelo nome já dá para perceber o quão metido a hipster o autor desse blog é rsrsrs) e baseado com essa lista que montei vou fazer as reviews do blog.Eu pretendo também aprender japonês para poder traduzir scans de mangás como Nobunaga Concerto, Phoenix e Umimachi Diary, que não tem scans em inglês.Por enquanto eu estou usando a classificação por estrelas para fazer as reviews/críticas, não sei se vou continuar com essa classificação ou se vou fazer algo mais baseado em opinião.

  14. Pessoal, a minha pergunta não tem nd a ver com o tema, mas eu não tenho a mais ngm a recorrer. Naquela coletânea ” Blame Gakuen ! and so on “, a 3ª história contada tem uma referência que já vi várias vezes mas não sei ao certo o que significa : A roupa de guarda(?) do killy em uma cidade típica japonesa. Sabem o que é ? Vlw

    • Já respondeu, lol!
      Nas palavras dele: “Roupa colegial antiga e capa de chuva que se usava no começo do século passado.”
      E o Didcart acrescenta: “remete aos uniformes militares. Influencia do ocidente durante a era meiji.”

      Então era só isso mesmo, nada muito simbólico.

  15. Pingback: Mangá² #151 – Entrevista: Ichirou | AoQuadrado²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s