Mangá² #24 – Notas

Sejam novamente bem vindo ao episódio duas dúzias do Mangá², seu podcast semanal sobre mangás!

No episódio dessa semana realizamos mais uma conversa sobre um grande aspecto da experiência do mundo dos mangás. Tentamos entender qual o papel social-virtual da pontuação numérica, o que é um dez, por existem tantas notas baixas, em geral, falamos sobre: notas.

Nos mangás semanais até o Tairan se decepcionou com Toriko, ainda não entendemos o que o Oda quer fazer com o Law em One Piece e ficamos (mais uma vez) muito receosos com mortes em Naruto.

E na recomendação semanal, sugerimos um mangá extremamente leve e fácil de se ler, uma obra sobre um homem que come em restaurantes diferentes…. e só.

AVISO

Semana que vem vamos tirar uma muito merecida folga e não gravaremos o episódio agora-não-mais-tããão-semanal do Mangá². Tenham um feriado de final de ciclo solar e aproveitem a folga também, voltamos normalmente na primeira semana de Janeiro.  Até (duas) semana que vem!

Contato

O seu contato é muito importante pra nós! Queremos sempre a sua participação comentando os capítulos, a pauta sugerida, enviando sugestões de leitura, pedidos de sugestões específicas, elogios e críticas em geral, qualquer coisa!

O email para contato é: contato@aoquadra.do

E lembre-se de encaminhar seu arquivo .mp3 com uma gravação de Recomendação do Ouvinte, que será incluída a cada 5 episódios.

Cronologia do episódio

(00:24) Discussão da Semana: Notas

(19:30) Leitura de Emails

(27:29) Toriko #216 – Saindo na Frente!!
(33:56) OnePiece #693 – Morra por mim
(41:50) Naruto #614 – Para você

(49:35) Recomendação da Semana – Gourmet

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

57 Respostas para “Mangá² #24 – Notas

  1. vishi pensei que não ia ter podcast essa semana devido aos feriados
    boas festas pessoal do mangá2 ate janeiro então

      • Cara, tem, tem sim. Mas não muitos. Seguinte:

        Nenhum 2.

        Nota 3 para as adaptações de Kingdom Hearts 1 e 2, Highschool of the Dead, Devil 17 e Zombie Powder.

        E nota 4 para Mai, A Garota Sensitiva, Palepoli (que eu tenho a impressão de que simplesmente “não é para mim”, mas OK), Blue Dragon Ral Grad, Saiyuki (o primeiro) e Miyuki-chan in Wonderland.

    • Caramba, sério? Até que eu gosto bastante desse mangá (eu abracei feliz todo o clima terror/grotesco construído em cima de ideias simples e contos “ingênuos”, se bem que o final falha um pouco no geral). O porquê dessa nota?

      • Te falar que sinceramente não lembro direito. Li há um tempo considerável e fiz questão de esquecer a obra. So… Para dar uns argumentos relevantes que justifiquem a nota eu teria que ler de novo, e eu realmente não pretendo fazer isso.

        Mas foi mais ou menos um misto de decepção (por ter achado que a premissa, boa, foi completamente jogada aos porcos pelo roteiro fraquíssimo, extremamente confuso e sem coerência nenhuma) e antipatia com o traço (que no geral nem era tão ruim assim, mas aqui e ali tinha uns erros horrorosos) e com o fato de o autor jogar gore e fanservice na minha cara em toda e qualquer situação oportuna.

      • Não assistia. Nunca gostei mesmo com todo mundo gostando. Peguei pra ver depois já velho pra ver se era só birra minha quando criança, e meu deus se eu fosse kurumada eu teria vergonha de sair na rua.

  2. O ser humano tem uma necessidade inata de classificar tudo, sejam idéias, conceitos, objetos. É um instinto biológico que nos foi passado para facilitar a nossa compreensão da realidade. No momento em que dividimos as nossas percepções em categorias de acordo com algum critério, temos maior facilidade em assimilar o objeto ou idéia em questão a nossa consciência. É puro logística cerebral, classificamos para organizar, Organizamos para facilitar a compreensão. É uma característica inata dos seres humanos e de boa parte dos seres vivos, mesmo que de maneiras mais primitivas.

    Infelizmente o mundo não é classificável, nós tentamos reduzir a um sistema único a diversidade do nosso universo quando ele é complexo a tal ponto que isso se torna impossível. Como foi citado, obras diferentes com mesma nota não correspondem a qualidades iguais, e também obras com notas diferentes não correspondem a preferência de tal pessoa que lhe deu a nota. É uma quantidade de variáveis tão absurda que com o tempo você percebe que notas no fundo não lhe ajudam a classificar nada, mas sim apenas a confundir a sua percepção para comparar as obras lidas com as outras. Junto com o alto nível pessoal envolvido na questão, isso pode concluir em situações bastante discrepantes. Uma pessoa em um estado de espírito triste provavelmente dará mais valor a uma obra triste com que ela se identifique no momento do que uma obra feliz que talvez seja de melhor qualidade. No entanto em um outro momento a releitura dessas obras a fará as olhar de maneira diferente.

    Aproveitando que esse é o Mangá² 24, poderíamos falar sobre uma categorização extremamente usada na sociedade: A da sexualidade. Normalmente no que a sociedade divide as pessoas por suas opções sexuais? Héteros, Gays e Lésbicas. No entanto só a associação LGBT(ou agora LGBTTTs) consegue categorizar 11 orientações sexuais e manifestações de identidade de gênero diferentes, e esse número só tende a crescer. Nenhuma delas é igual a outra, no entanto temos a mania de o colocarmos em apenas um grupo e rotulá-los com um nome específico. Ignorando a individualidade de cada ser facilitando o preconceito e a discriminação contra determinado grupo. Vocês por acaso já ouviram alguém comentando que “Bissexuais são gays enrustidos”? Que no final seria apenas uma fase que acabariam pendendo mais para um lado do que para o outro? Pois esse tipo de afirmação preconceituosa e ignorante de quem nunca conheceu um verdadeiro/a bissexual vem justamente da incapacidade que os humanos possuem de compreender de que nada possui uma classificação exata, e que áreas de transição são fases tão ou mais abundantes do que as ditas “exatas”. A necessidade de classificação do ser humano pode transpassa as barreiras pessoais e interferir na própria sociedade, que, se fincando demais a essas próprias noções, acaba se tornando mesquinha, fechada, resistente a evolução.

    Bom, acabei terminando em um ponto totalmente diferente da discussão sobre notas de mangás, mas o que eu queria realmente falar era sobre a necessidade de classificação do ser humano em si. Talvez um estudante de psicologia possa falar melhor sobre o assunto. Eu como estudante de Biologia tenho algum conhecimento, mas ainda muito limitado sobre o tema.

    Obrigado, e mais uma vez excelente PodCast o/

    • Tá legal, toma aí um comentário que com certeza vai pra leitura na semana que vem 😀

      Gostei foi que meio que falei da boca-pra-fora esse negócio de ser um instinto primitivo nosso, legal saber que há fundamento nisso.

      E interessante que essa “necessidade” de classificação entra em conjunto bastante com o “medo do desconhecido”, é uma cascata de fatores acaba gerando uma enorme necessidade de simplificação que, como você diz, pode até afetar a forma como a sociedade se comporta. Legal, gosto de pagar de pseudo-entendido de vez em quando.

  3. Menor nota que já dei pra um mangá: 2,5 para Saint Seiya, e olha que li essa merda até o final por insistência de amigos na época da Conrad (e também, nem quando criança eu gostava de assistir CDZ na TV) e peguei um nojo terrível desse mangá a ponto de querer arrancar os meus olhos e comê-los fritos depois que acabei de ler tudo. Dei 2,5 apenas pela ideia de usar cavaleiros gregos e pelas armaduras legais que se salvaram, mas o resto do mangá é um lixo atômico com uma das execuções mais mal-feitas que eu já vi na vida.

    Quanto à necessidade de dar notas, eu faço isso meio que pelo motivo que vocês disseram de “quantificar o quão recomendável é aquilo”. Digo, alguém vai na minha lista no mangaupdates, mas não precisa me perguntar o que exatamente eu acho de tal mangá ao ver a minha nota para ele.

    Quando acabo de ler algo, eu lanço uma nota provisória para depois passar 1 semana e depois de eu repensar tudo que li, lançar a nota definitiva para ele. Apesar de eu usar bem mais o Mangaupdates, também uso o Myanimelist, e me baseei no critério dele para dar notas… aqueles adjetivos do lado dos números das notas, sabem (tipo, 10 para masterpiece, 5 para average, 6 para fine, 4 para bad e por aí vai)? Acho que esses adjetivos ajudam a quantificar bem o que eu acho de uma obra ao lado da nota que dou pra ela, sem falar também nas notas quebradas, que eu uso pra indicar quando uma obra chega a um “quase” (tipo, dou um 8.5, indicando que a obra é muito boa, chegando perto de excelente, ou um 9,5 indicando que chegou perto de ser masterpiece, mas não foi, e por aí vai).

    Em todo caso, para quem quiser ver as notas que dou para os mangás que leio, eis as minhas listas no Mangaupdates… http://www.mangaupdates.com/members.html?id=311127

    • Vendo o comentário do Nintakun me veio outra coisa em mente, os quesitos que cada um usa para dar as notas faz uma grande diferença para o resultado final de cada um.

      Veja Saint Seiya, se você levar o traço do Kuramada e o enredo geral da série, realmente é totalmente aceitável qualquer nota baixa, que ai varia de leitor para leitor.

      Mas também pode ter outros quesitos, também variáveis como no meu caso em obras como Saint Seiya eu contabilizo a “originalidade” na mistura de ideia criada para o tema, toda a parte mercadológica que CDZ sempre deixou claro que em determinado momento virou série para vender boneco e faz isso muito bem até hoje, além de ter feito na época. Por isso eu dou um 7,0 para a série.

      Porém, independente da nota achei interessante ressaltar como algumas obras, principalmente as mainstream podem ter suas notas levantadas a partir de todos as “sub-categorias” como durar mais tempo, vender bonecos, se tornar mais comercial e entre outros.

  4. O que me fode a respeito do “sistema de reviews por notas” é que em quase nenhum lugar as notas são parametradas/calibradas. E isso é quase impossível de fazer também.

    Lógico, a nota é importante para sabermos de forma rápida o que uma pessoa achou de alguma coisa, mas toda nota é cheia de viés, já que crescemos com percepções diferentes do valor dos números.

    O MyAnimeList, como o Ninta já disse, tem um sistema interessante (e que eu adoto, no mesmo) colocando adjetivos acompanhados das notas. E o interessante é que, mesmo em estudos científicos (como de análise sensorial, que estou mais habituado) o sistema de notas não é adotado pela dificuldade de manuseio. Normalmente é usado aquele sistema de “Gostei definitivamente, gostei moderadamente, não gostei, etc.”.

    Bom, minhas menores notas foram:
    – Angelic Layer (3): É ruim. Sério. Ainda relevei um pouco porque tinha umas lutinhas que me surpreenderam na época, até.
    – Futagami Double (2): É MUITO ruim, sério. One-shot do Yabuki, que li com alguma esperança de ser legal. OH, LEDO ENGANO.
    – Ral-Grad (2): Também, só não dei 1 por causa da arte.

    Tem uns 4 espalhados na minha MAL, mas tirando D. Gray-man (que droppei de tão ruim que tava) só dei 4 pra esses porque não lembro direito da obra e só tenho más recordações.

  5. Acho que nunca dei 1 pra algum mangá além de Fairy Tail. Mas com notas baixas para mangás relativamente bons, que a maioria considera, por exemplo, eu posso citar Adolf e Biomega ( Pelo final). Que são respectivamente 6 e 5. Eu acho que a questão de nota, pra mim, remete mais ao gosto do que a qualidade, porque eu posso reconhecer que um mangá seja bom, agora…se eu vou gostar é outra história.

  6. Eu avalio os mangas desse jeito-

    1 -1 ponto automático , a partir do momento que o manga me atraiu para ler o primeiro cap. ja tem 1 ponto.

    2- 1~4 pontos pela arte- se arte me agrada 1 ponto – +1~3 é diferente , tem estilo , não é padrão ….

    3- 1~4 pontos pela historia-se ele tem um começo legal, se o autor consegue me prender ao decorrer da historia, se tem um desenvolvimento bacana, se tem pelo menos 1 personagem carismático …

    4- 1 ponto pelo final- se eu consegui chegar ate o final ganha esse ponto . U.U

    O engraçado e que a menor nota é 4 …

    1 ponto na hora que peguei pra ler
    +1 ele me atraiu pra ler foi por que tem uma arte que me agrada .
    +1 me agradou na arte é por que pego um dos outros requisitos.
    +1 porque sua sinopse foi boa e o começo da historia.

    A menor nota que tenho e pra Katekyo hitman reborn ele ficou com 5 …. ele so tem personagens carismáticos , eu não consegui ler ele ate o final, viro uma coisa tão confusa que abandonei ele ……

    Depois vem Bleach com 6 pontos – tem personagens carismáticos,consegue me prender na historia mesmo sei la isso não faz sentido eu continuo lendo …. possivelmente Bleach vai ter 7 pontos pq vou conseguir ler ate o final …..

    A maioria tem 7 pontos …..

  7. Acho que nota 1, só para Bleach mesmo. HAR HAR HAR

    Não tenho costume de dar notas, realmente não vejo motivo, e até mesmo vejo como algo ruim, dar um 7 para isso e um 7 para aquilo, mesmo sendo 7 completamente diferentes. Porem, uma coisa que gosto de dar nota, é para 10, obras “perfeitas”, como é algo que acontece bem pouco, e é como uma “medalha” para aquela obra “perfeita”.

    Um feliz Natal e um feliz Hanukkah HA!

    • Eehehehe, acho que compreendo esse seu método dos 777; você julga a obra considerando o a proposta feita por ela, se cumpriu bem e te agradou N.7 mesmo que não seja relativamente ruim; também utilizo um pouco desse método.

  8. Eu não costumava dar notas para os mangás que eu lia, eu tinha (e ainda tenho) uma lista no Word com os mangás que eu li, mas nunca coloquei qualquer tipo de nota neles. Só comecei a atribuir notas aos mangás que eu li ou estou lendo quando descobri o recurso de listas do MangaUpdates ao ouvir o Mangá² (nunca tinha prestado atenção nas funções do site, eu usava ele apenas como um “Google de Mangás”). A menor nota que eu dei pra um mangá foi um 5 pra Mirai Nikki. Não por “pena” de dar nota 1, mas por achar que nunca li algo realmente tão ruim.

    Pra quem quiser dar uma olhada: http://www.mangaupdates.com/members.html?id=344743

    • Coincidentemente ou não, os únicos 10 que eu dei na lista de “completos” foi pra Solanin e The Music of Marie, duas obras que vocês analisaram no poadcast. Que pena que essa “mística” não fez eu me interessar por Glaucos hehe

    • Temos a mesma pior nota, para o mesmo mangá. Mas dou uns 4 a 4,5 para Mirai Nikki e pelo o que eu me lembro é só. Também acho que nunca li algo que realmente achasse tão ruim a ponto de dar algo meno que isso (Talvez Takamagahara e provavelmente bem pior seria Saint Seya, mas nunca li)

      Uma coisa que pelo o que vi sou o único que frequenta ou participa desse blog que pelo menos aceita Blue Dragon. A sério, claro que a série não é nada demais, mas não consigo ver nada de tão ruim na série como vocês estão dizendo. Me pareceu perfeitamente mediano, talvez um mediano para ruim no roteiro, mas a idéia achei levemente interessante e com a arte do Obata, daria um mediano meio a meio mesmo, sem sombra de dúvida. Não consigo ver o tanto de defeitos que pelo o jeito que vocês comentam, parecem ter. Para mim é mais falta de grandes qualidades do que presença de grandes defeitos. Até mesmo ao ecchi do Ral e dos peitos me incomodou muito menos do que a grande maioria dos ecchis de gênero mesmo que já li. Daria um 5,5 para ele. Não vejo aquele roteiro como desastre, mesmo tendo dito que não li algo realmente ruim, já vi coisas bem piores.

      • Olha que coincidência. Acho que Saint Seiya seria um provável candidato a nota 1 se eu tivesse lido. Pra mim pior que isso só Naruto, que nem mereceria ter o nome sequer citado pela minha pessoa, mas isso por motivos de haterismo agudo.

  9. ae boas festas de final de ano pra vcs e tbm uma merecida ferias mais ja sabe ne quando volta vai ter episodio duplo falando sobre bleach e por ele e tao foda

  10. Nota baixa em mangá para mim é complicado, não faz muito tempo que comecei a ler mangás e são poucas as que já completei.
    Então vou falar de um motivo que me faz dar nota 01 para alguma coisa.
    Vou exemplificar utilizando Jojo anime 2012 que dei nota 01 para ele e muitas pessoas estão gostando.
    Antes de estrear o anime, eu tinha altíssimas expectativas para com ele, primeiro trailer mostrava a silhueta dos protagonistas de todas as partes me fazendo crer que planejavam animar todas as sagas e também teve o anuncio do novo game, após ver o pv em que mostra a qualidade da animação a coisa foi mudando, mas como o Araki Hirohiko não deixaria que estragassem sua obra, pois existe um filme sobre o final da primeira parte que foi excluído do mundo, Araki Hirohiko simplesmente não gostou do filme e mandou encerrarem as exibições e nenhum DVD ou BD saiu, só quem foi ao cinema no japão conseguiu ver; depois que lembrei disso fiquei um pouco tranquilo só aguardando a estréia.
    E quando saiu aquela @!)#!@#¨! vocês não conseguem imaginar o tamanho da minha raiva.
    O primeiro episódio parece aquele resumo de verso, colocaram o volume 01 numa daquelas maquinas de picar papel e depois compensaram ele.
    Mas um fio de esperança me restava, então fui conferir o segundo episódio, O MESMO !

    Eu acreditava que Jojo se tornaria o novo anime shonen infinito da vez e me fazem uma coisa dessas.
    Totalmente sem explicação, porque não seguiram o original, qual o motivo desses cortes absurdos !? Jojo merecia pelo menos uma animação mais competente.
    Olhando para os títulos dos episódios da para perceber que já concluíram a primeira parte Phantom Blood com 08 episódios … se continuarem nesse ritmo vão transformar os 100 volumes em menos de 200 episódios.
    Essa adaptação eu considero um insulto há um titulo de tamanho calibre que é JOJO.
    Trágico ; >>

    01 – Ódio ..entre outros sentimentos ruins com tal obra, esse é o caso citado acima, motivo extremamente pessoal que se baseia apenas na opinião do individuo que julga a obra…
    [Ex.] Leo Kitsune e Fabio Urso em uns dos VQs falaram um pouco sobre a estréia de Jojo e citaram as falhas – animação ruim e cortes absurdos – e ainda assim gostaram da adaptação, já comigo a coisa foi bem diferente.

    02 – Técnica .. arte ruim, enredo ruim, personagens ruins, .. ruim é uma palavra meio relativa, troque por mal feito; uma obra mal feita pode não te causar causar nenhum sentimento de repulsa, ódio etc, mas ainda assim te faz dar uma nota baixa por não possuir nenhum ponto positivo nela.
    [Ex.] Blue Dragon citado por Estranho no cast passado, que achou um mangá tão mal feito que nem a arte possa compensa-lo, talvez esse exemplo não seja tão técnico mas existem diversas obras mal elaboradas.

    • Inexplicavelmente algumas linhas foram cortadas.
      Após trágico ; >
      ———————————–
      Certo, depois de contar um pouco sobre o meu caso com Jojo 2012 me veio uma boa conclusão

      São dois os motivos para uma pessoa dar notas extremamente baixas …>>>
      ———————————
      e no final.
      Feliz natal e prospero ano novo à todos.

    • olha cara no caso do anime de jojo ,tem que levar em conta que o estudio responsavel por jojo é novo não tem experiencia nem qualquer outra obra como referencia,e acima de tudo um verba bem pequena ,se fosse um estudio milionario como a madhouse fazendo isso iria concordar com suas reclamaçoes mas levando em conta os recursos limitados que esse estudio possuiu ,da pra dizer sim que eles fizeram um bom trabalho

      • Se fosse apenas a animação fraca que é perfeitamente aceitável pelo fato de ser um estúdio novo e com baixo orçamento, daria para assistir tranquilamente, mas esses enormes cortes não consigo engolir.
        O filme banido me fez criar uma confiança no Araki Hirohiko, e depois de descobrir que o diretor seria Suzuki Ken`ichi que é main staff de Ultimate Hellsing fiquei despreocupado.
        Talvez minhas altas expectativas me tenham feito exagerar um pouco, mas ainda acredito que Suzuki Ken`ichi poderia ter caprichado mais.

      • sobre os cortes ,todoi mundo ficou decepicionado com isso mas simplesmente eles tem verba pra fazer quantidade X de episodios dai tiveram que acelerar a historia senao iriam apenas conseguir animar planton bood e só ,mas é meio tenso isso hoje em dia se ve estudios investindo fortunas em animes moe ,e em historias decentes como jojo temos isso

  11. Eu nunca liguei nunca pra notas, mas elas são boas pra evitar coisas muito ruins… Apesar de que de vez em quando eu pegue algo com nota ruim de curiosidade ou pra variar mesmo… Depois eu acho que vou ler Glaucos e volto pra ouvir o outro podcast.

  12. Realmente as notas influenciam, eu mesmo me baseio pelos “ovos” do omelete pros filmes, mais que a própria critica pra escolher os filmes undergrounds e até mesmo com os filmes em exibição no cinema que fogem dos meus gêneros favoritos.
    Um dos efeitos da nota que é no mínimo divertido é justamente essa zuação de como você deu tal nota para isso e essa nota baixa para aquilo.

    Também me enquadro no que foi falado sobre não conseguir da nota baixa, não por dó, mas por pensar no esforço que o autor teve durante a produção da obra, por isso geralmente minha nota mínima é 4. Agora pra filmes eu até consigo dar 1, por exemplo, pra Apollo 18, que tinha um potencial, um plot enorme e o filme foi tão ruim em todos os aspectos. Para dar 1 acho que tem que ser algo que eu tenha “certeza” que até eu faria algo melhor nem que fosse nota 4.
    Agora com o efeito manada sinto com isso com Fairy Tail e Roborn, tentei ler, acompanhar, ver muito mais qualidades que defeitos, mas não da não consigo gostar ou achar tão bom assim, principalmente Fairy Tail. E com The Walking Dead, por exemplo, curto o comics, acho a adaptação muito bem feita, mas acho a série tão normal, tão superestimada comparada até mesmo a outras series mainstream mesmo.

    Sobre Glaucus eu não li, mas jurava que era um mangá épico pelo nome, até ler a descrição ahsuahsas, nome de general Grego.

    Já Naruto….. ai Naruto, sério que frustrante esse capitulo, o melhor clã de Konoha que só usa a mesma tática do baú do pião, mas ok. Mas sério mata o Neji ,beleza ok, mata salvando o Naruto, mas que morte brocha, sério dava pra desenvolver melhor, dava pra dar uma morte maior para o personagem. E sim também acho que por essa morte pode rolar uma ressurreição. E o caracter design do monstrengo lá é muito escroto, que se transforme em algo melhor logo. Não vejo a hora do Kishimoto voltar pros Kages ou o Sasuke pra ver se me da um animo.

    Já que o Estranhow fala que sempre pronuncia as coisas errados sua pronuncia da Comix foi engraçada haushas.

  13. Eu não dei 1 pra mangá nenhum… Agora para anime dei 1 pra Code Geass… Sério, odiei aquilo.

    Começamos com a arte: Odeio a arte da CLAMP. E em code geass esta piorada. Homens palitos e mulheres palitos com peitos enormes. Sem fala que o anime é muito colorido, de arder os olhos.
    Personagens que não vi graça nenhuma, clichê em cima de clichê, com uma pseudo-filosofia infantil e uma complexidade e aprofundamento inexistente. Motivação do personagem principal chega a ser escrota.
    Enredo: O império da britânia é malvado, blablabla, e dominou o japão blablabla. Em momento nenhum é mostrado o lado da britânia, só jogaram na cara que ela era malvada que nem vilão de novela das 8. O desenrolar é horroroso.
    Originalidade: Se Death Note não era tão original, imagina Code Geass. Sério, nada de novo. A diferença é que Death Note é melhor contado que Code Geass.
    Proposta: Se a proposta fosse, robôs gigantes explodindo um ao outro, blz, levaria numa boa. Quis fazer algo diferente…
    Fanservice: Nem preciso comentar, um fanservice tão desnecessário quanto Elfen Lied.
    Fãs: Eu sei que não deveria citar isso, mas, só o fato de eu achar Fate/zero superior a Code Geass recebo ameaça de morte.
    Bem, ficou bem superficial, se tiverem algo a falar podemos estabelecer uma discussão amigável.

    Saindo do assunto:
    #VOLTASURUME
    A turminha do Hordy Jones não morreu não? Aquela cena final do mangá com os efeitos colaterais dos anabolizantes não mataram eles?

    • WOW.
      A arte da CLAMP sempre foi essa e acredito que não ira mudar sendo assim acho algo desconsideravel essa critica, mas não imaginava que enredo tão pobre, que triste e ao mesmo tempo algo bom, um à menos na lista.
      É assim mesmo, pessoas que não conseguem reconhecer os clichês e não conhecem obras com personagens criativos, enredo bem desenvolvido podem achar que Code Geass é o máximo super f0d@ e etc; mas ainda assim Fate/Zero é claramente uma obra com qualidade inegável, afirmar que CG e superior … impossível, inaceitável… nem precisei assistir para chegar à essa conclusão.

      • code geas é aquele caso ame ou odeie não é a oitava maravilha do mundo ,mas tambem não é essa coisa orrorosa ue falam ,eu considero como um anime mediano

  14. Não costumo classificar com notas. Apenas penso em qual eu gostei mais, e para ver qual eu mais gostei depois de ler totalmente a obra, depende daquele gostinho de poxa acabo… e da nostalgia de quando ouvir o nome ou quando falar sobre mangas vier com facilidade a me lembrar da historia, personagens.
    Se fosse para dar nota quantitativa, eu acabaria dando notas baixar para obras que vemos o potencial e se tornam ruins(normalmente populares), tenho raiva quando isso acontece e tomando uma irritação sobre essas obras.
    Acho que o pior mangá que li foi Fairy Tail. Mangá procura me esquivar das merdas. Anime já vi merda pra caralho, alias tem coisa que nen precisa ver como o anime/manga sobre garotas lolis em tanques na cidade que e um navio cargeiro gigante(WTF, pq?).

  15. Minhas menores notas são 6, não que seja meu mínimo, mas eu simplesmente ignoro os mangás abaixo disso, e esqueço de atualizar… hehehe. Mas acho que vou começar a dar notas baixas, é até um serviço de utilidade pública, se levado a sério (pena que tem esses haters que rankeiam coisas masterpiece, como FMA, só porque é mainstream)…

    Brincadeiras à parte, acho que dar nota ao mangá antes de ele terminar, até mesmo no primeiro capítulo, não é má idéia.. Não precisa ser dez, mas ajuda a saber o que está popular e o que não está… Bakuman por exemplo, eu dava 9/10 até o penúltimo capítulo, depois do fim eu baixei pra 7/8, não lembro… Mas enfim, imagino que no auge do mangá ele estivesse no top 10-20, e merecia estar lá, mas depois do fim merecia sair… Outra coisa, direto eu dou dez para uma obra e vejo que tenho que reavaliar as notas anteriores por causa desse dez, hehe, mas enfim, são manias minhas… Eu sou bem generosa nos meus 10, vou começar a ser mais exigente nas minhas notas daqui pra frente. 🙂

  16. Pingback: Rodapé: Assassination Classroom e a Escola | AoQuadrado²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s