Mangá² #22 – Começo vs Meio vs Fim

Sejam novamente bem vindos ao vigésimo segundo (não vou fazer a piadinha) episódio do Mangá², seu podcast semanal sobre mangás!

Neste semana debatemos, discordamos e tentamos concluir alguma coisa sobre os vários aspectos narrativos desse versus que não é um versus: começo, meio e fim.

Nos mangás semanais da Jump, tiramos sarro dos poderes fillers em Naruto, constatamos a nossa insatisfação em One Piece e conseguimos achar uma brecha pra falar do nosso pássaro favorito em Toriko.

E na recomendação de 7 ciclos terrestres, comentamos sobre a próxima obra do Mangá Enquadrado, uma arte-sequencial que é melhor definida como “O Kokou no Hito dos mares”.

Contato

O seu contato é muito importante pra nós! Queremos sempre a sua participação comentando os capítulos, a pauta sugerida, enviando sugestões de leitura, pedidos de sugestões específicas, elogios e críticas em geral, qualquer coisa!

O email para contato é: contato@aoquadra.do

Cronologia do episódio

(00:12) Discussão da Semana: Começo vs Meio vs Fim

(24:30) Leitura de Emails

(34:10) Naruto #612 – O Jutsu da Aliança Shinobi
(40:36) One Piece #691 – O Rei do País da Morte
(46:50) Toriko #214 – Batalha Séria!!

(51:50) Recomendação da Semana – Glaucos

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

30 Respostas para “Mangá² #22 – Começo vs Meio vs Fim

  1. Tenho uma analogia sobre essa discussão de começo-meio-fim. Imagine a masturbação. Você começa de boa, passa um tempo no meio e depois acaba. Mas quando esse final sai errado, ou pior ainda, algo lhe interrompe o final (pensando em um final do ruim)? Pior sentimento do mundo. Um final ruim é uma das piores coisas do mundo, e como disseram, é o que vai ser lembrado.

    • hsuahsashashu gostei da analogia ‘-‘

      E quando não tem final , ae fica tenso ja tem 3 mangas que eu gostava pra caramba e foi cancelado, mas diferente da masturbação não posso continuar dpois …..

  2. Caras, sou estudante de filosofia. É sobre Sócrates que não se tem conhecimento de sua vivência real, porque só temos as obras de seu aluno ( Platão) como referência, não Aristóteles. Em questão a construção narrativa, é realmente bastante coisa pra eu escrever aqui, mas vocês podem ler a ”Poética” ( Obra do mesmo).

      • Comentando um pouco sobre o tema do podcast, ao meu ver é esta estrutura que > geralmente < possibilita uma boa obra:

        Começo- Apresenta os conceitos do mundo, ou só te apresenta o mundo mesmo, visto que existem conceitos que o autor pode te apresentar só no clímax ou no final. Essa parte pode ser mais amena, não precisa necessariamente ser ''FODA''.

        Meio- Geralmente é aqui que se encontra o clímax, mas pode acontecer da conclusão vir logo após o clímax, nesse caso, o clímax fica no final. De fato, essa parte tem que apresentar conceitos mais elaborados. (Em casos shounens, muita porrada.) O meio, pra mim, é o que vai me prender no mangá. Se vou continuar a ler ou não, o meio é decisivo.

        Final- Esse sim é o ponto chave de qualquer obra. Por mais que o começo e o meio apresentem aspectos bons, se o final for cagado, a bosta se espalha por toda a obra. Um exemplo, que talvez não concordem comigo, é Biomega. Tudo bem, eu aceito um plot-twist que mude o mundo, mas aquele final, meu amigo…tsc tsc. Personagens ganhando importâncias totalmente deslocadas, páginas que pareciam ser de um shounen ( Sério, se eu visse algumas daquelas páginas da filha do você sabe quem, com aquele character design, eu falaria: Shonen) e enfim…não vou prolongar mais, pra mim foi ruim e estragou uma obra que poderia ter um final brilhante. ( inclusive deixou de entrar pro meu TOP 10)
        E, claro, se o final for bom, mesmo com um meio e um começo amenos ( Porque não adianta de nada se o começo e o meio forem totalmente ruins.) a obra se concretiza, e entra no meu quesito de qualidade ( quanta pretensão, ein).

        Se a obra for boa do começo ao final, ela é chamada de Oyasumi Punpun.

  3. Vou comentar aqui dessa vez, pra não flodar o Mangatologia, mas assim que eu parar de rir da sensasional analogia do primeiro comentário, hehehe

    Sobre início, meio e fim, pois bem… Início, concordo! Muitos (e eu disse muitos) mangás tem um início ruim, e às vezes até é bom, mas é cansativo. Monster foi assim comigo, li os dois primeiros capítulos, e depois de quase um ano resolvi ler o resto, e é sensasional!! Agora sobre meios e fins, guris (como uma boa gaúcha)… Vocês desconsideraram a revista em que o mangá é publicado e o público. Shonen Jump, por exemplo, sempre vai priorizar mangás com meios bons, por causa da vida longa das histórias… Agora em uma revista com publico Seinen, talvez se priorize finais impactantes, por exemplo. Lembrei do Usagi Drop, início bom, meio ruim, final “impactante” (não que seja bom); Um exemplo de final bom, assim como Slam Dunk, pode ser Full Metal Alchemist, final sensasional que me mareja os óculos, digo, os olhos (hehe), até hoje.

    Sobre Hajime no Ippo (vou só comentar porque o Judeu odeia, e eu amo!!!), O início do mangá eu adoro, graças à ele eu voltei a treinar, depois de 4 anos parada (Karate Shotokan), e isso foi uma das melhores coisas dos últimos anos que aconteceu comigo 😀 E eu to muito feliz de ter lido os MIL capítulos, (acho que mereço uma medalha por isso) hehehe. Mas confesso, é um mangá com fórmula, cansativo, e nas lutas muitas vezes eu só passo os olhos. Destaco o “entre-lutas”, que é muito engraçado e muito interessante. Vejamos o fim, acho que tem história pra mais uns mil capítulos…

    Grande abraço guris, e eu comentei no twitter, tá diminuindo o tempo do podcast? (pelo menos a parte de “assunto da semana” achei curto…)

  4. foi uma bela malandragem que voces fizeram nem tava afim de ler esse Glaucos ,mas pra não ficar por fora do assunto da semana que vem vou ler o mangá
    voltando um pouco o assundo do podcast passado
    esse Glaucos voces recomendam maratonar tudo num dia , ou ler um volume por dia?

    • Acho que esse é um caso que tanto faz, porque é uma leitura rápida por natureza. Particularmente recomendo em duas tacas (2 volumes de cada vez).

  5. Acho que o começo vai ate os objetivos serem estabelecidos, quando as apresentações acabam parcialmente , so que é relativo por que a maioria dos mangas é dividido em arcos, e cada arco tem um começo .Para min One piece por exemplo eu acho que o começo dele acabou quando eles estraram na grande linha, quando tem aquela cena deles colocando o pé no barril .

    O meio é para desenvolver da historia e deixar pontas soltas para o final, nutri-la para você ainda se sentir ainda interessado. E isso é necessário por que faz você continuar preso a obra, ficar tipow ” Pow tem coisa nova ae o que sera? preciso saber o que e isso . “. ‘-‘

    Agora o final, ele tem que ligar todas as pontas soltas, se deixar alguma ponta solta ele acaba com toda a obra , e o final sempre é meio que posto no começo, na maioria dos mangas , isso faz com que você fique curioso , ae vem uma discussão que eu queria que vocês fizessem Mangas previsíveis Vs Mangas Imprevisíveis.

    Então eu acho que todos as trés partes são importantes por que para o mangar ser bom tem que ser ele todo , não somente um trexo, se o começo e o final for bom e o meio for ruim você pode parar no meio e não ver o final, se o começo for ruim e o meio e o fim for bom você pode parar no começo, agora o final se ele for ruim você so vai ficar decepcionado e xingar muito no twitter , e poderá esquecer a obra por que o final não teve impacto que foi construído ao longo de toda a obra .

  6. Ficou bem legal o Podcast,achei que vocês fariam alguma piadinha com o Cimento-no-Jutsu.
    E as piadas do Judeu cessaram?

    • Não, que isso, tenho um repertório completo, é que estou guardando pra ocasiões especiais. Mas seu pedido será atendido (se eu lembrar durante a gravação).

  7. Eu tava atrazado e maratonei o podcast do 18 ao 22, pra ver como gosto dessa bagaça kkkkkkkkk

    Fico feliz q o Judeo finalmente adimitiu q Naruto e uma merda XD

      • Vejamos o que diz quando chegar o final do manga então XD

        Tbm não acho Naruto ruim, mas tem umas coisas tensas, isso tem q admitir.

  8. esse capitulo de naruto , lido semanalmente foi uma merda, mas lendo ele dentro de um volume fechado acaba sendo foda pra caramba

  9. na minha opinião acho o final mais importante, pois quando terminamos de ler uma obra sempre lembramos no final ,não importando se foi bom ou não.Algo que não acontece com o começo e o fim.
    ps:vcs pretendem fazer retropesctiva 2012.

  10. To falando, esse podcast vai ficando famoso já começa a atrasar! Assim não da.
    Bom, inicialmente vou me defender aqui huahsuahsas. Confesso que Hajime no Ippo é um shounen genérico, tem seus prós e contras, mas pra quem como eu gosto de boxe é uma boa, tem muitas referências a boxeadores do passado e disputas, nesse ponto é bem legal.
    Confesso que até eu gostaria de ver o Ippo perder algumas lutas.
    Sério que Nura melhora mesmo? Foi até achando que seria uma série legal de acompanhar, mas nossa achei muito fraco e chatinho, não me empolgou inicialmente.
    E Naruto….. desisti de ler na metade do capitulo, respirei fundo e depois fui ler novamente, por que foi muito sacal esse capitulo. Agora se fosse cavaleiros com esse poder da amizade todo mundo escrotizava ahsuhaushaushuahsas.
    Na verdade tudo acaba sendo importante, um começo ruim faz você nem continuar a obra, um meio ruim faz as pessoas abandonarem a série ou afundá-la [vide Bleach], o final ainda da pra você conseguir salvar, arrumar ou retocar que terá conseqüências menores ou até deixe as pessoas discutindo deixando a série viva mesmo após do seu vim.
    Mas acho o começo principal, pois ele que vai determinar quem e quantas pessoas vão acompanhar a série e pra que lado a história vai tomar.

  11. Muito bom Podcast.
    Eu não consigo dizer qual o mais importante pra mim, acho que as três partes tem sua importância para a obra.
    Tenho uma sugestão, meio boba, but anyway. Vocês poderiam fazer um sistema de mini ToC no Mangá²… Por exemplo: Na próxima semana vcs comentem os capítulos e ao terminarem, dizem a ordem, do melhor ao pior da semana(Dentre os três mangás que vcs comentam), e na semana seguinte o mangá que ficou em primeiro na semana passada será o primeiro a ser comentado no podcast em questão. Se uma das séries não tiver capítulo, a série substituta entraria como terceira. Se uma obra ficar, sei lá, cinco semanas em terceiro, ela seria “cancelada” do Podcast(Pelo menos temporariamente, se outra série fosse “cancelada” ela poderia voltar) e daria espaço a uma outra serie semanal(Pode ser por votação com os ouvintes). Enfim, é bobo, mas acho que seria legal.

  12. Comercialmente falando acho que inicio da série é o mais importante, porque é nele que os leitores tem que se empolgar para continuar a ler, se isso acontecer é muito difícil a pessoa parar de ler ou acompanhar porque já vira rotina, ainda mais semanal que só se perde 5 minutos lendo, só se for muito ruim mesmo. Na Jump por exemplo, o inicio é primordial para se manter na revista, se não empolgar no 15º capítulo já está cancelado.
    No geral cada um tem sua importância e o meio, para mim, é o mais importante. O início serve para nos prender à história, se não for bom não lemos o resto. O meio prepara o final, e talvez seja por isso que tenha maior importância, sem um bom meio o final não fica completo por melhor que ele seja.

    Esse capítulo de Naruto… Me lembrei de receita de bolo ao lê-lo. Usar um capítulo inteiro só para isso foi sacanagem, mesmo que eu esteja acostumado com a enrolação do Kishimoto. O poder da amizade até que foi aceitável perto do que vejo em Fairy Tail, mas quero ver mortes no próximo capítulo.

  13. Descobri um Easteregg aqui no mangás undergrounds! Se vocês abaixarem o rodapé, é claramente visível um ” :)” no olho do Ultra Heaven. Fácil ein, Judeu.

  14. Eu concordo mais com o estranhow com relação a finais. Eu acabo relevando os finais ruins se o meio for bom, justamente por saber que os mangás são planejados ao longo da publicação e por mais que o autor tenha uma ideia em mente, tudo pode ser mudado de acordo com popularidade e aceitação do publico. Aliás eu acho esse um dos grandes motivos de finais ruins ou insatisfatórios são tão comuns em mangás. Eu me animo bem mais em reler um mangá com o meio bom mas com final ruim (Como o citado Hikaru no Go) do que o contrário (Como Ane Doki, que na minha opinião é um mangá bem medíocre que com o anuncio do cancelamento a autora consegue salvar com um final muito bom nos últimos capítulos) Se o meio não for bom eu não continuo para ver o final, salvo exceções com por exemplo Berserk (Que tá numa enrolação só, mas continuo pra ver a batalha entre Gatts e Griffith) e Naruto (Outro que está numa enrolação, mas que foi construído toda uma escada para uma possível batalha final entre Naruto e Sasuke )

  15. eu ja li um mangá com um começo e meio fodas mas um final ruin ,e tambem um mangá com começo e meio ruin mas um final foda
    o que mais me decepicionol foi aquele com um final ruin
    pois quebrou tudo aquilo que foi construindo no decorrer da hiostoria
    talves o que marque mais o leitor seja o final

  16. Eu não concordo com “um meio bom perdoa uma obra com final ruim” porque eu acho que o final tem que ser uma consequência do resto da obra.

    Não acho que o final deve ser planejado (mangás são publicações contínuas, difícilmente um autor planeja tudo desde o começo), mas o autor tem que ter plena noção de todas as escolhas de roteiro feitas no desenvolvimento da obra e dar um final que responda todos os conflitos e questões, NO MÍNIMO.

    Se a execução do final será boa ou não, depende do autor, realmente, e acho que ISSO pode ser perdoado até certo ponto.

    Pra mim, não dá pra “escolher” um dos três atos como mais importante. Deve haver uma certa harmonia entre os três, eles não podem ofuscar ou anular umas às outras. Mas até aí, conheço poucas obras que posso considerar perfeitas nesse aspecto, e não posso exigir que estreie um Kokou no Hito por dia, por exemplo.

  17. Sou normalfag, e acho que a jornada é mais importante do que o fim. Por exemplo, não me conformo de um amigo meu ter passado a ODIAR Lost por causa do fim, e ignorar tanta coisa incrível durante a jornada daqueles personagens (desculpa pelo exemplo nada a ver com mangá). E é tão difícil encontra um final que você julgue no mínimo como “bom”, que quando você se depara com um, o valor da série acaba dobrando (pelo menos pra mim).
    O começo é relativo, quando o início já tem uma pegada que conquista o público de cara, é bem melhor para o autor, óbvio, mas um início morno não impede que a obra cresça a cada volume.
    Ou seja, o fim quando é bom acaba sendo um “plus” no valor da série, e o começo vai do quanto vai conquistar o público de cara, mas acredito que o grande valor de uma obra encontra-se mesmo no seu meio.

  18. Quem diria que Oda bebeu a fonte que inspirou Big Mon na obra os Funerais da Mamãe Grande de Gabriel Garcia Marques.

  19. _Em minha opinião o começo do Manga serve pra lhe introduzir, e ele acaba no momento em que acontece o plot e começa uma grande saga, como por exemplo :
    Em Bleach o começo seria a apresentação de personagem, e o fim do começo seria quando a Rukia foi capturada, no Soul Eater o Começo seria a introdução dos personagens e o fim do começo seria quando a(o) Chrona(serio até hj não sei o sexo desse bicho D:) aparece.Em Death Note seria quando o L e introduzido a trama e o conflito começa a acontecer.
    _Sobre oque ser mais importante o fim ou o meio, pra min depende do estilo do manga, por exemplo ser for uma obra de mistério(estou citando no geral e não apanas mangas) ou então sobre conspirações , se a conclusão desse mistério for ruim estraga a obra inteira, agora se for uma historia de aventura ou um shonen como por exemplo One Piece, o próprio anime de Soul Eater,Busuo Renkin , Danshi Koukousei no Nichijou o meio seria mais importante, pois oque conta ali e a Aventura e as lutas e não a conclusão em si.
    _Sobre as vezes o começo ser ruim e cliche, em mangas isso se deve ao fato da votação, que você deve conquistar os leitores no primeiro capitulo, isso e mostrado bastante no Manga de Bakuman, que em minha opinião e um excelente manga e recomendo bastante.

  20. Pingback: Mangá² #116 – É o Começo | AoQuadrado²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s