Mangá² #13 – Arte vs Enredo

Sejam bem vindos ao décimo terceiro episódio do Mangá², seu podcast semanal sobre mangás!

Para o tema da semana fazemos uma discussão confusa e inconclusiva sobre qual é o aspecto mais importante dos mangás: a arte ou o roteiro.

Na análise dos capítulos da Jump, o capítulo de Toriko se soletra K-I-S-S, vemos uma viagem de 7 páginas em Naruto e ressaltamos a diferença entre gelo e neve em One Piece.

E na recomendação da semana, sugerimos a leitura do mangá independente mais famoso da internet, o Death Note com masturbação!

Contato

O seu contato é muito importante pra nós! Queremos sempre a sua participação comentando os capítulos, a pauta sugerida, enviando sugestões de leitura, pedidos de sugestões específicas, elogios e críticas em geral, qualquer coisa!

O email para contato é: contato@aoquadra.do

Cronologia do episódio

(00:29) Discussão da Semana: “Arte vs Enredo”

(20:08) Leitura de Emails

(30:50) Toriko 206 – Apetite!!
(36:22) Naruto 604 – Reunião e Dois Lados Opostos
(40:54) One Piece 683 – Uma Mulher Fria como Gelo

(46:50) Recomendação da Semana – Onani Master Kurosawa

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

29 Respostas para “Mangá² #13 – Arte vs Enredo

  1. É mais isso que o Estranho falou(ou deu a entender) no começo, a arte é o que te atrai, o enredo é o que te prende. E quer ver o que é arte feia? Só olhar os primeiros capítulos de Elfen Lied, o desenho é ruim porque é ruim mesmo, não é escolha artística nem nada.

    E a sequência de OMK é uma light novel de só dois capítulos, um epílogo, mostra um pouco como estão os personagens depois da série.

    • o começo de elfen lied não é feio, é sem graça , é genérico , mas não feio. O começo de soul eater é feio , Kaiji é feio.

  2. eu acho q a arte tem q ser mediana pra alta , quando vi one piece pela primeira vez achei a arte um lixo e não fiquei com vontade de ler, se fosse feito com a arte de ennies lobby (até mesmo skypea) iria chamar mais atenção, com certeza !

  3. bem pra mim em naruto ali n vdd sao 2 zetsu e kakashi n matou rin isso explicaria pq minato n tava la e na vdd eles foram capturados por madara ou ate nem estao la

  4. Vermes, não leram meu email! Ok, acho que ele não tinha tanto conteúdo… Mas poderiam ter dito “Leonardo mandou um email… Próximo!”. Ou talvez eu esteja mal acostumado.

  5. Bem interessante esse ponto da arte bancar o mangá para o “normalfag”. Não tinha pensado nisso. As cenas são impactantes apenas visualmente, e não em termos de enredo. “ZORO SANGRANDO MTO BADASS” é bem isso mesmo, por exemplo.

  6. Só para dizer que eu acompanho Five Star Stories há algum tempo. HUE
    /mentira, não saiu nenhum capítulo desde que eu terminei de ler o que já havia sido publicado e traduzido.

  7. bem pesoalmente pra mim o enredo e o me atrai a arte e algo secundario eu nunca deixei de ler um manga por causa da arte agora por enredo ja eliminei um monte…JUDEU ATEU olha bleach e muito foda i eu sei q vc e FA desse manga seu quarto deve ser cheio de fotos de ichigo hehehehehe

  8. Eu leio manga por gostar da arte tambem, pra min se for ler um manga so por historai prefiro pegar uma LN.

  9. Muito interessante essa prosa!Air Gear e Tenjou Tenge(que possuem artes bonitas) inicialmente eram bons mangas,mas depois se perderam completamente em termos de enredo!
    Outro Ecchi que faz sucesso(só Deus sabe se lá por que) é Ikkitousen.A história inicialmente aparentava ser boa,mas depois se tornou algo totalmente místico,mitológico e confuso!Com certeza só faz sucesso por causa dos tarados!
    Enfim,também gostei do comentário sobre “A arte ser o corpo e o enredo a alma” do Estranho.
    Muito bom o blog de vocês!

  10. o q me faz começar a ler uma obra são coisas q eu gosto (espadas , gore , ENREDO original, trama e principalmente opniões de pessoas q eu conheço…. e eu tambem levo em consideração quem diz q o mangá é bom , por exemplo : eu não vou perguntar pra um fã de bleach que seinen ele me recomenda).

    “você esquece da aparência , você não esquece dos acontecimentos” descordo , algumas cenas são bem memoraveis , por exemplo ; o próprio gear second , tem um valor de evolução do personagem e tal, mas só na força do personagem não no enredo propriamente dito, principalmente pq a pose em si te faz lembrar dela , eu até acho q isso se aplica a qualquer poder. pq “a gente quer ver poder legal”.

    eu acho q a arte como foi dito é mais pra primeiras impressões mesmo . a arte de yaoi é bonita (só sei por causa de redes sociais D:) pq é feito pra garotas , assim como kuroshitsuji e as obras da clamp.

    tambem acho q a arte tem q COMBINAR com o enredo , por exemplo ; a sujestão da semana passada (eu acho) , uzumaki , se fosse com a arte de one piece não ia funcionar , não ia dar nojo , no começo o corpo do cara do torcido dentro da caixa redonda ia ser perfeitamente normal kkkk.

    o q dizem sobre hunter X hunter acaba me lembrando o q dizem sobre os ultimos meses de dragon ball.

  11. hnn …. também acho q o conceito de arte boa é muuuuuuuito relativo , uns dias atras eu fui ler dorohedoro (pq o jutheu recomendou em um outro post) , e como a arte não me atraiu eu ainda não terminei de ler nem o primeiro capitulo.

  12. Discussão complicada. E é algo que refleti sobre por muito tempo, como quadrinista (de bosta). Hoje tenho um conceito estabelecido bem forte, mas nao quer dizer que um dia eu não mude de opinião.

    Concordo parcialmente com a conclusão final, mas talvez dita de outra forma. Até foi dito no meio da discussão, mas arte e roteiro NÃO SÃO as unicas coisas presentes em uma HQ. Mas então onde entra a quadrinização? Uma arte tecnicamente boa não quer dizer que o character design do autor sera interessante. Assim como um artista com conhecimento em anatomia em nivel de medicina pode não conseguir fazer uma cena corporal tão expressiva quanto um artista tecnicamente pior.

    Resumindo, quadrinhos é conjunto, mas não um conjunto de arte e roteiro, e sim de milhares de fatores que se somam pra culminar em uma obra.
    Cenas memoraveis incluem o roteiro, o momento que o autor usou para ela, os personagens que ele desenvolveu (tanto fisicamente quanto psicologicamente), o angulo, a transição da página, e podemos até não achar isso, mas só sentimos o impacto dela por ter sido conduzida da forma como foi.
    Só pra reforçar e exemplificar, a maioria dos mangakas hoje não chega perto do nivel técnico das HQs mainstream americanas, mas produzem material por vezes muito melhor. Isso fortalece meu argumento. Que chance teria Masashi Kishimoto só como roteirista ou como desenhista? Nem vou falar poucas, creio que nenhuma. Ou seja, se nenhum dos dois aspectos é de destaque, o que faz o diferencia? A combinação (dos milhares de fatores).

    Ps: Hunter tem poucos momentos em que a arte influencia da forma que foi falada “nossa, isso foi feito no esculacho”. Provavelmente é aquela parada de ler o capitulo na Jump e tal, não que vcs não saibam.

  13. Pra min o enredo é o que interessa,e a arte vem em segundo plano.
    No princípio eu torcia o nariz para One Piece por achar a arte “desagradável” mais o enredo bem construído me cativou; um exemplo de arte bonita e mangá de merda é Freezing.
    Mais o melhor é quando os dois se completam com ótima arte e enredo,nos casos de Vagabond,Blade of the Imortal,Slam Dunk e Zetman.

  14. Discussão interessante demais essa. É algo complicado de se discutir.

    Sobre o Togashi, comecei a ler HxH ainda este ano e lembro de muitas vezes ficar lamentando por presenciar alguns descasos produzidos pelo auto, e mesmo assim, publicados numa revista. Existem capítulos que ela só faz rabiscos sem sentido e bastante difíceis de interpretar…

    A série (HxU) possui coisas boas, mas é difícil acompanhar uma série em que o autor parece não ter o mínimo de cuidado com sua obra…

    Eu prefiro muito mais um bom enredo do que traços magníficos. Não ligo se o traço for feio, ligo mais se traço possui uma identidade visual forte.

    Agora sobre Naruto…

    Achei que os últimos 3 capítulos poderiam ser unido num só. Tá tendo muita enrolação pra chegar enquanto já sabemos onde tudo vai ser unido… Kishimoto parece tentar consertar alguns pontos, mas tá pecando na execução.

    Em One Piece tô chegando… Falta menos que antes pra poder acompanhar todos vocês. Mas ainda vou trilhar um longo caminho…

    É isso aí! Até a próxima semana!

  15. Sem dúvida o primeiro mangá que me veio na cabeça foi Elfen Lied que quando comprei o mangá levei um susto pela arte. Tem um bom enredo, mas a arte pra quem foi ler conhecendo o anime da um susto.

    Outro exemplo é Gantz, a maioria começou a ler pela arte e peitos, só depois que a obre me prendeu pelo enredo que apesar de ter que elevar MUITO seu nível de descrença está com uma proposta muito interessante.

    Sobre comprar no escuro faço muito isso com Shoujos/Joseis one-shot’s ou de curta direção, até por não ser um gênero que acompanho muito por scans, mas gosto de ler boas histórias e curtas do gênero ou até para mudar um pouco minha leitura habitual, assim acabo confiando nas bancas.

    Mas sabe tem suas vantagens um enredo como Bleach, você consegue prever e curtir o mangá de forma agil, rápido, é o melhor mangá pra ler no caminho do trabalho, da certinho no tempo, você não precisa ficar lembrando ou fazer vários links de enredo, eu aceito os furos e ok.

    Diferente de Naruto, que tem um enredo muito superior, mas ás vezes eu tenho que voltar e lembrar quem era ele, pera relembrar direito, por exemplo nos capítulos atuais já tinha esquecido de muita coisa do flashback da guerra e da vida do Madara.

    Sobre One Piece, espero que não corte ou só tenha cenas da luta do Smoker, da para fazer uma luta legal. Aliás isso que falta ainda pro Smoker na série.

    PS: Criei vergonha na cara e comprei o Solanin.

    • Concordo com sua opinião de Bleach se ótimo pra ler no caminho do trabalho, pra passar o tempo. Acredito que a série é mais voltada pra esse tipo de público.

      Já quando é publicado um volume, acredito que o foco muda um pouquinho… Ler Bleach por volumes funciona melhor, todos sabem disso.

      Já com Naruto é bem diferente. Quando se ler Naruto, espera-se encontrar uma série com algo mais elaborado e com mais conteúdo, que é o que está faltando ultimamente…

  16. Ângulos, disposição de quadros e páginas, onomatopéias, fluxo e suavidade de leitura. É quase como um feng shui quadrinistico para resultar no pícaro da narrativa

    Enquanto ouvia o podcast não pude deixar de pensar em Death Note que tem uma bela arte mas um roteiro discutível que gera critícas negativas. Outro exemplo é Bleach que tem uma arte razoavelmente boa, um péssimo uso de quadros(2 por página..porr* kubo) e um roteiro que fracassa. Já HXH possui uma história bem interessante mas uma arte mal compreendida(aham).

    Discussão interessante, mas acho que a subjetividade de arte e enredo não permitem que se chegue em uma fórmula do mangá perfeito, afinal, são vários os elementos que sustentam uma obra.

    Lembrando que um mangá ou qualquer outra arte sequencial não precisa se prender a diálogos expositivos. Ideias e expressões podem ser transmitidas como parte do roteiro em forma de arte.Gestos, e trejeitos podem ser usados para mostrar algo que vai além do que está escrito.

    A palavra “Expressão” provalvelmente define tudo isso.

  17. Tava pensando aqui…
    Se você perguntar pra algum moleque de 12 anos se Naruto tem uma boa história (usando um termo mais genérico) ele vai falar “claro! pq o kakashi é mó legal ele tem o sharingan e ele lutou com o zabuza e foi mó legal e a luta do naruto com o ÇAZUKE foi foda” etc etc.
    Pq, dependendo do foco da pessoa que lê, “enredo” são “as coisas que acontecem”, e se “as coisas que acontecem” forem “legais” já tá bom.

    E de certa forma, isso é, sim, se importar com o “enredo”, mesmo que menos “aprofundadamente”. Então dizer que a arte “banca o mangá pros NORMALFAGS” (ô termo q peguei raiva, esse) é desprezar o foco de pessoas que talvez nem queiram ir tão fundo numa obra (apesar q agora não sei se vcs disseram ou denotaram isso…)

    Mas, como disse o Estranho, “não sei onde eu quero chegar com isso”, hehehe

    • Me metendo aqui, acho até recomendado não ir fundo na obra SE a obra não se propõe a ir fundo. Se ela se propõe e você não vai, nem sempre fica 100% errado, mas você não vai apreciar a obra pelo que ela realmente é.

      E nem de perto acho que “o que não vai fundo” vale menos do que “o que vai fundo”. São propostas diferentes e igualmente válidas. É só questão de apreciar a obra efetivamente criada ou as partes com X ou Y (normalmente por serem parte da zona de conforto). Acho a segunda opção vacilo.

    • eu acho até q tem obra q são feitas pra se refletir e analisar profundamente e tem aquelas q são feitas só pra curtir mesmo (aquela q vc pensa “aff q enredo falho , só tem luta ?!” e isso tambem se aplica à obras de comédia , eu pelo menos não fico horas analisando lucky star por exemplo)

  18. Só pra matar a curiosidade de vocês, o primeiro punheteiro que se arriscou a ler OMK fui eu, quando eu traduzi OMK para o português (em 2009~2010) o/

  19. OBS: Zoro é foda mesmo kkkk ^^ tem cenas dahora dele até hoje nao me esqueço daquela cena dele todo sagrando e ele fala isso não é nda A dor dois meus amigos é a minha dor fodão mano ^^

  20. Pingback: Mangá² #18 – Demografia | Ao Quadrado ²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s