Naruto e a importância da batalha no Vale do Fim

OH!! Escutem aqui! Estão faltando posts deste tipo na blogsfera, não é só de Reviews e “Primeiras Impressões” que devemos viver. Aqui o ideal sempre foi “se ninguém fala, eu vou falar”, então… é isso, hoje eu vou falar de Naruto. Vai ser difícil, mas vamos lá!

Naruto, como qualquer outra grande obra, é amada por muitos e odiada pela mesma quantidade de pessoas, mas acho que independentemente da atual opinião geral sobre o mangá, acredito que quem tenha lido concorda que umas das melhores partes (se não A melhor parte) de Naruto foi a Batalha no Vale do Fim.

Na Batalha no Vale do Fim tivemos, após um extenso e bem construído flash-back contando a história de Sasuke, o inevitável confronto entre os eternos rivais. Uma batalha épica, cheia de falas bem construídas e ótimas cenas de ação (alguns Deus Ex Machina aqui e ali, mas a gente releva) resultando em uma das batalhas mais épicas já publicadas em um mangá de grande porte. Mas antes de nos aprofundarmos na batalha especificamente, gostaria de voltar um pouco…

Naruto e Sasuke sempre foram retratados na obra como “as duas faces de uma mesma moeda”. O sofrimento e o pesar que ambos passaram eram sempre tratados com o mesmo peso, os dois eram para ter sofrido na mesma quantidade para que pudéssemos ver as grandes possibilidades que uma pessoa pode tomar na vida. Ambos deveriam ser iguais, para que fosse possível enxergar claramente Sasuke escolhendo a vingança e Naruto a amizade.

NO ENTANTO!!! Na tentativa de dramatizar demais a vida do antagonista, a impressão que sempre ficou foi a de que Sasuke sofreu mais que Naruto. Sim, o galego cresceu sem pais e foi maltratado pela vila, mas mesmo isso comparado com toda a sua família e parentes serem mortos pelo seu próprio irmão…. é complicado. De certa forma isso ficou como um furo de roteiro no mangá, não era pra ser assim, era para o protagnosita e antagonista sofrerem o mesmo pesar.

Digo, seria um furo, se não fosse pela Batalha no Vale do fim, ou mais expecificamente por esta exata fala:

“Você estava sozinho desde o começo! O que você sabe sobre mim?”. Neste exato momento,com apenas uma fala e a coragem de fazer o que é certo, Kishimoto transformou uma falha no roteiro…. em um plot! Se durante toda a série o autor negligenciava o fato dos dois NÃO serem iguais, do Sasuke TER sofrido mais que o Naruto, agora ele faz o oposto. Ao em vez de simplesmente negar a existência de uma falha em sua história, o autor resolve abraça-lá e construir agora um enredo bem mais complexo do que jamais foi.

Pensar que após essa simples cena, o nível de profundidade da obra aumentou consideravelmente. O “sofrimento” era sempre tratado como algo amplo e intangível. Em nenhuma luta, nunca houve o questionamento de “meu sofrimento é maior que o seu”, as pessoas simplesmente “sofriam”. Naruto, Neji, Lee, Sasuke, todos sofriam no mesmo nível, mas a partir de agora temos graus de sofrimento, um novo aspecto que seria amplamente explorado na nova fase (já vou falar disso)

Alias, estou enfatizando a fala do Sasuke, mas é algo muito maior do que isso. Só pensar que antes de abraçar a “falha” na história com esse dialogo, Kishi já estava aquecendo toda a situação com o flash-back. Nós já sabíamos o passado do Sasuke, mas mesmo assim, antes do confronto final entre a dupla, o único momento em que os dois se colocariam como iguais e veríamos “os dois lados da mesma moeda, Kishimoto resolve aprofundar o personagem e contar a sua história mais uma vez. Naruto não teve um desenvolvimento assim, por que? Fazer isso não teria o mínimo sentido, a não ser que o autor quisesse jorrar em nossas caras a desigualdade entre Naruto e Sasuke, só para depois poder introduzir ela no roteiro.

E mais do que curar e aprofundar o roteiro com essa “falha”, o autor aproveitou para aumentar os laços entres os dois personagens com o diálogo. A resposta do Naruto (acima) faz complemento à toda essa construção feita: “Sim, eu não sofri tanto quanto você, mas se você for embora, é como se eu tivesse sofrido”.

A Batalha no Vale do Fim é o cimento que une toda a saga Shippudden. Tudo o que aconteceu com Naruto, aconteceu para contrabalancear o seu sofrimento com o do Sasuke. A “quase” morte de Gaara, a morte do Jiraya e mais tarde (numa espécie de apelação) a morte de todos da vila pelas mãos de Pain… tudo isso foi para sanar essa desigualdade com o Sasuke. E após finalmente ter sentido o sofrimento que é perder tudo, o próprio Naruto percebe que só agora ele finalmente pode encarar o seu rival novamente. “Será que é assim que o Sasuke se sentia” e “O que você está fazendo?” são pensamentos que finalmente podem passar pela cabeça do galego, porque agora sim, eles são iguais.

E vai além, mais do que servir como um “motor invisível” pro roteiro do mangá, esse novo recurso de “Graus de Sofrimento” serviu muito para umas das melhores sagas do mangá: A luta com Pain. Todo o objetivo dessa saga é maturar o Naruto como personagem, implicando nele a dor de perder todos os seus próximos e igualando ele ao antagonista (sim, é corrido e depois o autor amarelou, mas ainda é válido). Mas o interessante é que Kishimoto explorou ao máximo esse novo aspecto do mangá nessa saga. Mesmo depois do protagonista ter visto quase a vila inteira morta, incluindo seu professor e sua amada (?), Pain ainda vira pra ele e fala :”Minha dor é maior que a sua”. Talvez seja mesma, mas a questão não é essa, a questão é que neste momento vemos a forma na qual o mangá amadureceu, simplesmente não há mais “certo” e “errado”. Indiretamente ou não, isso só é possível graças à Batalha no Vale do Fim.

Enfim, não estou tentando endeusar esse mangá, ele tem muitas falhas e eu sei disso muito bem, só estou querendo dar crédito onde é merecido e a Batalha no Vale do Fim merece, é simples assim. Simplesmente achei que faltava uma análise desse tipo pro mangá, não só “NARUTO TAH CERTUM E SASUKE É UM EMU”, uma análise mesmo, as vezes por ser uma obra semanal deixamos de dar valor ao que lemos, passa despercebido e até de forma banal, então só estou aqui relembrando.

É isso, não achei uma forma melhor de terminar o post, espero que tenham gostado.

16 Respostas para “Naruto e a importância da batalha no Vale do Fim

  1. Poxa, como te disse no twitter, essa batalha realmente não me impactou. Tanto é que como ela se desenrola não está claro na minha cabeça (até porque tem uns anos que li) mas outras estão muito melhor guardadas na minha memória.
    Simplesmente não achei o desenvolvimento bacana, serviu mais como ponte e tudo mais como vc disse do que como algum apice. No proprio mangá do Naruto essa luta ficaria longe da minha favorita, que dira nos mangás de luta.
    Mas os pontos apresentados foram interessantes, acho também que a personalidade de cada um entra na interpretação que a pessoa tem do mangá/personagem.
    Bom, é isso aí, espero que a luta final seja duzentas mil vezes melhor.
    Recomendo mais posts desse tipo, não só de lutas (até pq sei q vc não é bem o fã de mangás de luta) mas de outros momentos importantes nos mangás.

  2. Traiu o movimento, meu chapa!

    Outro desses posts sobre partes específicas de um mangá… confesso que está sendo, pra mim, um dos melhores colunas (pode-se dizer “colunas”? O Mangás Undergounds não é feito muito disso, mas pode se dizer que as outras são colunas de Recomendação) do blog! Realmente está sendo algo muito bom!

    Quanto ao post, eu fico meio com um pé atrás com a batalha no Vale do Fim, pode ser o auge do Kishimoto foi nessa saga, mas a partir dela veio tudo que eu não gosto de Naruto: o fato de que ele não explorou todo o resto dos personagens criados pelo mesmo. Ele simplesmente depois do Vale do Fim fez um time-skip (foi necessário mais não foi bem feito), mudou as roupas de todos os personagens (inclusive o tamanho) e só o Naruto evoluiu, todo o resto só passou de “patente”. Confesso que eu realmente não gostei da saga “Shippuden” ter se focado em Naruto x Sasuke (e mais nos atuais, tendo Kid Kyuubi e Sasuke e Itachi amiguinhos lutando com o Kabutomaru), creio que o Kishimoto teve seu auge até o fim da primeira parte do mangá, suponho que ele não consiga se sobressair mais.

    Excelente post, Gabriel!

    • Obrigado, estou gostando de fazer isso também. Talvez eu deveria chamar de coluna mesmo, não sei XD

      Entendo o que você quer dizer. Nesse mesmo texto tinha um parágrafo que se aprofundava mais nesse quesito da falta de atenção aos secundários, mas eu removi porque achei que desviava do tema.

      Enfim, é até compreensível isso levando em conta o novo rumo e a as proporções da ova metade, mas e sempre algo difícil de aceitar, deveriam ter formas de fazer isso, mas enfim…. é foda.

  3. Nessa batalha temos o ápice do traço(e do enquadramento) do kishimoto antes de adotar a simplicidade do shippuden, onde não se ve mais a perspectiva ousada que tinha se tornado bem comum a partir do volume 17~18.

  4. Vale do fim foi um marco muito forte pra mim na época, nossa como ela me fez chorar…

    Só comentar sobre o aspecto de todos sofrerem igual, sempre me incomodou forçarem o mesmo peso dramático na história da Sakura com a Ino que outros personagens tinham, como o Neji que perdeu o pai, ou o Gaara que sempre foi odiado, enquanto elas, só brigaram por um garoto quando tinham 7 anos de idade….

    • Exatamente isso! Deveria ter usado essa situação como exemplo no texto. O peso dramático das meninas era equivalente ao de todos os outros personagem, era muito inconsistente isso.
      No Vale isso foi totalmente corrigido.

  5. Parabéns pelo post. Sempre achei que blogs eram pra expressar opiniões como foco. Essa coisa de tomar como tão somente um guia de compras ( ou melhor, de downloads rs) Enfraquece a ferramenta.

    Essa parte do questionamento da moralidade a partir do sofrimento e do ódio sempre foi o que mais me motivou a assisti/ler Naruto. Lembro disso quando na Luta contra o Neji a parte flash back foi sempre mais importante do que a luta em sí. Não fazendo dele um psicopata louco desvaído e misógino com a irmã. A luta era uma metáfora. O Foco era os diálogos.
    Já tive preconceitos contra Naruto. Preconceitos estes, no sentido de nem ter visto e ter achado uma bosta. Má influencia daquela dublagem horrível do SBT mas também de raivinha por ser parecido com Dragon Ball ( mangás que até hoje sou fanboy assumido).
    No entanto, por fim, acabei dando uma chance a Naruto. Nessa época nem lia mangás ou via animes. Só recordava alegremente dos que tinha visto na infância, da Manchete até Bayblade. Com Naruto e com a internet achei interessante começar a me distanciar a TV e eu mesmo me programar. No começo achei que Naruto seria somente mias um anime de Batalha tentando abraçar o sucesso de Dragon Ball e ganhar dinheiro. E ele é, obvio ( não sejam ingênuos). MAs o autor percebeu que além de ganhar a vida com o mangá de Naruto, ele poderia expor suas opiniões morais e éticas sem fazer o anime ficar sem graça ao seu publico alvo. É verdade que mutos odeiam co todas as forças, chegando a explodir o seu cosmo de raiva com os flash backs de Naruto. E é verdade que isso é tão somente de técnica de roteiro pra manipular nosso sentimentos deixando sair lágrimas soltas forçadas. Mas creio que a uma vantagem na desvantagem ( ou vice-versa). O fato do autor expor o sofrimento dos personagem faz com o anime fuja do maniqueísmo tão frequente em obras de shounens de batalha e faça um julgamento melhor sobre a ética e a moral.
    Sei que eu sou fanboy do Itachi, e sou suspeito pra falar dele. Mas um Serial Killer não ser visto pelo público com ódio é bem pro causa da fuja do maniqueísmo provocado pela metáfora do Kishimoto de usar as lutas, não só como luta de competição de força física. Mas emocional e psicológica também.

    Aproveitando o espaço (tamo na TV o HAHA’) acho que o mangás só peca em ficar demais em cima o muro. às vezes é, mas neste caso o meio termo faz o mangás não ser tão encantador. Exemplo é que ele enrola bastante as sagas, lutas e capítulos. Mas ao mesmo tempo não explora personagens muito carismáticos. Chegando a ser um pecado ver tão bom personagens não sendo utilizados. A irritação que tenho com isso é parecida com a que tenho quando a globo comprar um série, desenho ou anime mas não passa, colocando na geladeira tão somente pra evitar que o concorrente tenha na sua grade de programação.
    Sei lá, talvez seja algo bem pessoal: não gosto dos três personagens principais. Mas acho que a quantidade de personagens criados não condiz com a quantidade de estória que é passada. Acho que a maior prova disso é que só o Naruto conseguiu evoluir ao ponto de poder lutar nessa guerra. Ficou chato ver ele lutando contra todo mundo e os outros só pagando pau pra ele. Fudeu com o orgulho dos personagens… que já estavam num situação bastante comica no mangás. Enfim.

    • Você escreveu o que eu pensei! Menos a parte de ser fan do Itachi, não sou fan de nenhum personagem em especial gosto do anime em um todo. Só acrescento que minha opinião sobre o fato do Kishimoto não ter “evoluido” nenhum dos outros personagens é porque ele AINDA vai trabalhar nisso. Pensa bem, se ele sai do foco da história Naruto x Sasuke e Sasuke x Itachi, além de terminar anime mais rápido(o que sera TRAGICO) os leitores iriam acabar “esfriando” o sentimento tornando assim a historia chata. Como aconteceu com o Bleach, enrrolaram tanto para segurar a emoção que ela simplesmente se perdeu. Estou gostando do rumo que a história está tendo e na evolução dos demais personagem acho que pecou na parte da luta contra o Pain. Quando vi a abertura onde Sakura, Ino, Hinata entre outros lutavam eu pensei: “Putz! Tá massa!”. Mas acrescento que se tivesse havido pausas na luta do Naruto e Pain pra mostrar a luta de algum outro personagem Naruto teria caído no meu conceito e se igualado a Cavaleiros do Zodíaco, onde haveriam VARIAS lutas acontecendo ao mesmo tempo e acabaria que eu não sentiria a emoção de NENHUMA. Desculpem os fans de Cavaleiros do Zodíaco mas isso é muito clichê em anime… “Pode ir na frente eu cuido desse cara” aí cada um fica em uma luta e o autor mostra todas ao mesmo tempo… isso torna o anime chato, devido a falta de atenção tanto dos leitores em ver, entender e sentir o que o personagem realmente sente como do autor ao esquecer de mostrar os pequenos detalhes que fazem a diferença.

  6. Ótimo post. De verdade. Análises assim são difíceis realmente e é muito bom quando eu vejo algo assim. Isso me fez perceber que eu deixei passar muitas coisas em Naruto e me fez até repensar o hábito de ler mangás semanalmente. Eu sou pseudo-roteirista (infelizmente, ainda não faço isso profissionalmente) e meu estilo de histórias é algo mais comercial, mas que tenha essência e ideias mais profundas, mais sérias (e até mais Undergrounds). Blogs e análises me ajudam de verdade, como o pessoal do Video Quest e em muitos dos posts daqui do Mangás Undergrounds. Mas, sem dúvida, esse é o tipo de análise que mais me ajuda e esse foi um dos que mais me ajudou. Eu gosto muito de aprender sobre isso (mesmo que seja irritante pensar que eu deixo passar tantas camadas a mais que as histórias podem ter) e adoraria mais posts assim. Espero que o pessoal que lê o blog e o Sr. que escreve os posts gostem desse tipo de análise. Obrigado por mais um ótimo post e espero que tenham mais desses “o underground dentro do mainstream”. E O SASKE NEM EH 1 EMU!!!

  7. Muito bacana o seu post! A batalha do Vale do Fim é de fato um marco no mangá e um grande marco para mim, agora o que eu mais espero é ver como o Kishimoto finalmente vai resolver tudo isto, isto é como será o tão esperado confronto do Naruto e do Sasuke no Shippuden!
    Tenho muito medo que ele amarele de novo e faça o Sasuke retornar a aldeia como se nada tivesse acontecido, e todos terminarem felizes para sempre…

  8. Post maravilhoso, como tods disseram acima. Me deixou com tanta vontade de quero mais que tentei supri-la lendo todos os comentários e ainda não foi o suficiente. Som um ultra mega de naruto, ainda mais porque cresci vendo o anime, e acompanho até hoje, e essa realmente é a parte mais tocante, mais bem construída, com a melhor luta até agora, sou facinado pela relação criada entre Naruto e Sasuke, e é disso que essa luta se trata, alguém comentou genialmente que em Naruto, na grande maioria das vezes, a luita não é o mais importnate, são os flash-backs, são os sentimentos dos personagens, suas relações e como eles lidam com seus problemas e traumas, é uma pena enorme tantos personagens maravilhosos como Rock Lee, Neji, até mesmo o Chouji, com uma história tão rica que realmente poderia ser aprofundada sustentando uma série sozinha, não ser aproveitada, mas nem tudo é perfeito, e por mais que eu seja um eterno fanboy de Naruto, não posso me cegar diante as falhas da história e falta de aproveitamento do que se tem em mãos, mas a luta do vale do fim soube aproveitar isso, o que tinha em mãos, de uma forma que até hoje, para mim, não houve igual na história. Quanto ao reencontro na fase Shippuuden se analisarmos o caminho que o mangá segue, já é possível perceber a base que o kishimoto-sensei está criando pra sustentar esse encontro, os acontecimentos meio que dão uma dica do que acontecerá, e acredito que ele ainda seja capaz de fazer essa luta (psicológica, emocional, física, moral) ser melhor

  9. Continuando…
    do que a luta do vale do fim. Naruto me influenciou de uma forma única, que nenhuma outra obra jamais conseguiu fazer até hoje, e pra mim essa é a magia, ou jutsu (Joke), que só ele tem, e espero que esse fim fique guardado eternamente na minha memória, não como uma decepção, mas com uma simples vontade de sorrir toda vez que me lembrar.

  10. Esses posts estão ficando muito interessantes. Me atrevo a dizer, melhores do que a maioria dos seus posts de recomendação. Continue explorando esse lado.
    Além disso, consideraria fazer um nesse estilo sobre Planetes? Acho que tem alguns (um em especial, mas alguns) momentos que combinam muito bem com o que você está comentando nesses últimos.

  11. Eu acho como vc que a lua do vale do fim é o marco para o entendimento da relação do Naruto com o Sasuke.

    Mas porque o Naruto ainda não consegue entender como o Sasuke se sente na visão do próprio Sasuke. (SIM pelo Sasuke ter tido o amor do pai, da mãe e do irmão e em uma noite tudo te sido mergulhado em sangue e o Naurto desde sempre ter sido sozinho).

    Em todas as vezes que eles se encontraram depois disso parecia que sempre faltava algo pro Naruto entender o que o Sasuke sentia e ele mesmo admitiu isso no ultimo encontro depois da luta contra o Hanzo…..

    O Naruto só finalmente entende como o Sasuke se sente depois de ter conhecido o amor que seus pais tiveram por ele, na saga da abertura do selo da nove caldas. Só a partir disso ele se sente apto realmente a ter a resposta certa pra poder salvar o Sasuke do ódio (acho que teve um ending falando sobre isso … antes existia uma barreira intrasponível que só foi quebrada depois que o Naruto soube o que é ter amor de mãe e pai)… tudo isso por causa do vale do fim. Ele é tão importante que teve uma mini saga filler recontando a história até este ponto.

  12. Não concordo que naruto tenha sentido a dor do sasuke apos pein destruir konoha, nem que são duas caras da mesma moeda. Perder os amigos e o mestre aos 16 é diferente de perder os pais e o cla aos 7(não me lembro a idade dele). naruto era excluido, sasuke se excluia, naruto é jinchuriki, sasuke é vingador são personagens difernetes que viveram problemas diferentes. Além do que, naruto resolveu virar santinho e perdou o cara que massacrou a vila dele.

    Não tem porque querer sentir a dor do uchiha nem ficar atras dele uns 20 anos, ele tem os motivos dele para se lascar lá longe e naruto tinha que seguir sua vida, isso se ele fosse um personagem humano.

    E sasuke não é revoltado, o que sasuke sente tá muito mais para uma birra do que para revolta: “Meus pais morreram, quer saber? Não vou ter namorada”

    Interessante como as coisas fluem em naruto…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s