Recomendação da Semana: Girlfriend

Como de costume, cá estamos com mais uma recomendação da semana.

Na busca de uma série para fazer essa postagem fui à procura de algo com mais ou menos 4~6 volumes, como fiz da ultima vez. Foi ai que lembrei de um mangá que eu li há muito tempo e me agradou bastante, mesmo não sendo muito fã de coisas muito apelativas, no sentido “sacana” de ser. E como aqui o negócio é recomendar algo, no mínimo, agradável de se ler: eu lhes apresento Girlfriend, de Masaya Hokazono e Betten Court.


A obra foi publicada na famosa Weekly Young Jump, lar de ótimos Seinens e autores bastante renomados. Com uma vida relativamente curta, ela durou de 2004 a 2007 somando 5 volumes, produzidos em conjunto pelo roteirista Masaya Hokazono, que atualmente trabalha em duas séries bem obscuras (Tenjin, da Shonen Rival e Insomnia, da Dengeki Comic Japan) e pela desenhista Betten Court (sim, um pseudônimo), que atualmente está por trás de uma série de qualidade mediana chamada Tokyo Girls Destruction, publicada na antologia Beat’s, da Mag Garden.

Para a alegria geral de todos, a obra está disponível tanto em inglês quanto em português. Mas como nem tudo é um mar de rosas, a versão em PT-BR está incompleta, com somente 3 volumes lançados. O que não quer dizer muita coisa, já que você pode ler a obra inteira em inglês, basta fazer um pequeno esforço (ou traduzir os que faltam, hein? Só jogando a idéia aqui).


Sinopse

O universo de Girlfriend é focado na adolescência, com seus hormônios à flor da pele, quase que em fúria, resultam na formação de casais e eventualmente em relações mais íntimas, às vezes um tanto que precocemente. Ao longo de suas 5 encadernações, somos apresentados a diversos tipos de casais pouco maduros que sofrem das mais inusitadas situações do seu cotidiano, mas que levam a mesma coisa em comum no final de tudo: relações sexuais.

Nos deparamos com contos que focam o relacionamento entre amigos de infância, que trocam sentimentos até que verdadeiros, mas que não querem se comprometer além do que estão vivenciando; a história de um casal que não se adequaria muito bem aos olhos da sociedade por conta de certos fatores que acabariam prejudicando a vida social e moral de ambos;  entre outras histórias. Todos os contos são voltados para esse universo hormonal adolescente que um dia todos nós já passamos (alguns ainda estão passando).

Porque Ler

Com uma premissa um tanto simples, Girlfriend fisga o leitor de uma maneira sutil e que na maioria dos casos sempre dá certo, pois nessa obra Hokazono costuma trabalhar na simplicidade da obra e sutileza de seus capítulos. A série é focada em vários contos, capítulos que tem seu começo, meio e fim. Nada mais, nada menos e ponto final.

Você não precisa encarar nenhuma saga de muitos volumes para saber se o garoto boboca irá conseguir namorar a garotinha meiga ou coisa parecida, algo típico de mangás de romance. Aqui não é assim! É algo direto, episódico e cotidiano, o que é até bom em certos casos, pois te faz sair daquela rotina desgastante de ler algo do mesmo gênero sempre. Afinal de contas, querendo ou não, um dia você acaba cansando da mesma coisa e Girlfriend é uma boa opção para quebrar essa rotina.

A bela arte de Betten Court não fica devendo em nada se for comparada com a história. Destaque especial para as garotas com seus característicos lábios carnudos (para quem gosta, é um prato cheio!). E ao contrário do que muitos pensam, a obra está longe de ser comparada a certos mangás de putaria meia-boca que frequentemente encontramos por ai. Quem leu sabe do que estou falando: a arte e o roteiro casam perfeitamente, o que aparenta ser um simples ecchi acaba recebendo uma carga mais sutil, se torna belo, mascarando o sentimento que alguns personagens levam consigo, pois as histórias sempre mostram que nem tudo em um relacionamento é um lindo e maravilhosos como costumamos ler em outras séries com a mesma temática de “escola + casais”.

Bem, fica aqui minha recomendação para quem quer ler nesse final de semana uma obra relativamente curta e não muito confusa, mas que é agradável tanto em sua narrativa quanto na sua arte.

Uma resposta para “Recomendação da Semana: Girlfriend

  1. Eu li Girlfriend semana passada e gostei do que li. É um mangá muito longe de ser profundo ou espetacular, mas ele cumpriu bem a função de me agradar. Recomendo pra quem for ler que não vá procurando uma história de romance contínua, e sim várias histórias separadas (apesar de que algumas tem continuação em volumes posteriores).

    A única coisa que eu achei estranho é tudo acabar em sexo com uma facilidade do caramba nesse mangá. Totalmente o oposto do que a gente vê aí analisando a timidez dos Japoneses.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s