Sun-Ken Rock

É simples, mas é complicado: Sun-Ken Rock

Sun-Ken Rock é um mangá ainda em lançamento no japão, de autoria do mangaka Boichi (Hotel, Raqiya), iniciado em 2006 pela Young King (Shounen Gahosha).

Aqui e contada a história de Ken, um jovem delinquente japonês que no dia em que resolve se declarar para o amor de sua vida, uma garota Coreana chama Yumin, é rejeitado, acontece que a menina tem o sonho de voltar para a Coréia virar uma Policial, sabendo disso Ken resolvi ir para o país também, virar um policial e poder viver sua vida junto com o amor de sua vida, so que as coisas não vão exatamente como ele esperava….

Por ser estrangeiro, o protagonista da história mal consegue arranjar um emprego e acaba por viver um ano inteiro num apartamento/quarto super apertado, vivendo somente a base de arroz e cupnoodles. Isso até o dia em que, após se envolver em uma briga, um grupo chama ele para fazer parte da gangue, só que ao em vez de virar um simples membro, Ken acab (de um forma totalmente hilária) por virar o chefe dessa gangue, so que novamente as coisas não vão exatamente como ele esperava…. e muita coisa ainda acontecerá enquanto Ken faz seu agora pequeno grupo crescer…

O enredo desse mangá é simples, mas complicado(calma isso vai fazer sentido). A estrutura é simples, Ken e o resto se envolvem em alguma briga, acontece um briga gigante entre gangues, Ken aprende alguma coisa durante a luta e mete porrada em todo mundo, no final eles ganham os bens da outra gangue (seja uma rua ou um cassino) e convencem à alguns membros a se juntarem a eles, forçando um pouco é praticamente um Gantz de gangues Coreanas.

Mas dentro dessa estrutura simples o mangá consegue se exceder do padrão, há um ótimo desenvolvimento de personagem, a arte é bem única e impressionante….. olha, vou ser sincero, estou tendo dificuldades pra conseguir descrever essa obra, não quero endeusar esse mangá, mas quero que vocês entendam que mesmo com todo o Ecchi que tem, não é um simples mangá de ação, SKR tem cultura, é notável que que o autor fez muita pesquisa pra escrever ele, é uma mangá viciante, tentem ver o primeiro capítulo e você perceberá que é bem difícil parar a leitura….. ISSO!!!! É esse o ponto forte do mangá, ele tem um pacing perfeito. Os clímax e baixos são perfeitamente localizados a ponto de não fazer o leitor querer parar de ler, por isso que é simples e complicado ao mesmo tempo.

Então mesmo comparando com Gantz, acho que Sun-Ken Rock difere bastante do mangá da bola preta. Primeiramente o enredo é bem sólido , fixo e com objetivo, o mangá já tem 14 volumes e não mostra nenhum sinal de fraquejo, as cenas de ação continuam fortes e mesmo com um foque maior na ação, as entre-brigas são bem interessantes e desenvolvem muito bem os personagens. Hum….. se bem que….. Gantz era assim também né? Talvez seja melhor dizer que SKR é um Gantz na sua era áurea, isso também se você já considerou Gantz como algo bom, caso contrário, talvez esse mangá simplesmente não seja para você.

Humor também é uma constante em SKR, cenas exageradas e que brincam com o esperado do leitor chegam até a render um sorrisinho no canto direito do rosto, mas as melhores cenas de humor são as que envolvem o mangá tirando sarro do seu próprio ridículo. “É ridículo e irreal, mas nós sabemos disso” é um dos lemas do mangá, e Bocihi faz isso muito bem, não só pelo enredo, mas principalmente pela arte…

Arte é bem característica, as cenas de ação tem um estilo próprio, traço bem forte, realista e grandes closes, mas o mangaka sabe mudar isso e nas cenas de comédia opta por uma simplificação, e isso auxilia muito no humor, porque o autor experimenta não só um choque no enredo, mas na arte também, parece simples, mas não são todos que conseguem fazer isso, e em SKR especificamente o choque entre a ação e o humor é bem maior (olha o pacing aí de novo).

Falando em arte, mas que arte hein 😀 Apesar de algumas páginas obviamente fotos estilizadas (o próprio autor explica o processo nos extras), isso não tira o crédito nenhum de Boichi, a final de contas, não são todas que são feitas assim, somente o cenário, todo resto, design, personagens, cenas de ação, é próprio dele (ele e mais 7 assistentes e claro). E quer saber? Mesmo o cenário, foda-se é bonito, encaixa bem, é harmônico, não é simples assim tirar foto e colocar no mangá. Mesmo Gantz (tomando a liberdade de usar como exemplo de novo), vive brincando de inserir os personagens graficamente depois no cenário, e na maioria das vezes fica muito estático e irreal, nenhuma ferramente faz um mangá, e o mangaka que faz o mangá.

Enfim, Sun-Ken Rock é um ótimo mangá com uma ótima arte, mas acho que nesse caso a melhor forma de experimentar e simplesmente pegar e ler, então…. peguem e leiam, mas de qualquer jeito….

Eu recomendo o violento-erótico: Sun-Ken Rock

Download: http://download.japanzai.com/Sun%20Ken%20Rock/

10 Respostas para “Sun-Ken Rock

  1. Cheguei a ler o começo uma vez, é realmente é muito foda, mas não sabia que era do Boichi, isso deu uma nova vontade de começar a ler novamente, afinal, Hotel né.

    • Estou numa overdose de Boichi ultimamente, ainda tenho mais um mangá dele que quero comentar, até que ele tem ganhado um boa notoriedade ultimamente. Não é mais “aquele cara daquele one-shot”.

  2. Achei interessante, vou colocar na minha lista infinita e um dia ler. A arte do cara é realmente foda, e o enredo parece legal. Em um mangá chamado Ningen Kyouki Katsuo o personagem principal tb se torna lider de gangue sem querer.
    Obervações: Fico triste de pensar q Gantz vai se tornar ruim, pq eu curto muito (parei no Vol 14), e se Tenjho Tenge é ruim, pelo menos serviu de inspiração pra design de personagens heim? Acho que é o terceiro personagem principal q vejo q se parece com o Nagi.

  3. AAHHH, eu já tinha visto comentários sobre Sun ken Rock e algumas imagens, mas nunca dei muita bola.Fiquei interessada, MÃS, fui olhar aqui e tem mais de 10 volumes hahahaah. Se bem que, se é bom isso acaba não influindo muito, pois a leitura se desenvolve facilmente. Vou por no Plan to Watch 😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀 😀

    Desde Monster e Koroshiya Ichi que tenho visto mangás assim, de uma forma mais atenciosa. Eu tinha uma ideia meio distorcida de mangá que envolvem gangs, máfia e etc. Que coisa.

  4. Ahhhhh uns dos meus preferidos!!! A arte é linda, as lutas são impressionante. Sem falar nas cenas de comédia (que são muito engraçadas e bem feitas).
    Recomendo a qualquer um a ler.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s