Gutts e Griffith: As duas faces da mesma moeda

Este post contém SPOILERS do mangá de Berserk

Outro dia desses, numa tentativa de levantar o tema, comentei no twitter que “Não consigo ter muita raiva do Griffth, porra, torturado por um ano…. e desde o começo ele sempre deixou bem claro que tava usando todos”. Essa constatação logo levantou a ira do (entre outros) amigo @_Kiri_LJ (do CastMangá) , que argumentava que o dono do Ovo do Conquistador sadicamente escolheu esse destino por conta própria, diferentemente do Gutts que nunca teve escolha do destino. Por minha vez, discordei dessa afirmação e resolvi (como já estava mesmo tentando achar alguma forma de comentar sobre esse meu amado mangá aqui no blog) trazer e analisar essa discussão aqui pro blog.

Vou começar sendo direto aqui: tudo que aconteceu com Gutts acontece com Griffith e tudo que acontece com Griffith acontece com Gutts, ambos são as duas faces da mesma moeda no sentido mais forte da expressão. Sim, é um pouco vago soltar a frase assim, mas calma, vamos analisar a trajetória de ambos os personagens para entender o que isso exatamente quer dizer.

Logo no começo do mangás somos apresentados ao mini-Gutts e à terrível infância que o garoto teve. Uma das cenas mais terríveis e chocantes foi o pequeno guerreio sendo vendido por ser próprio “pai”, para ser usado sexualmente por um dos membros

Muito mais  tarde, quando Gutts e Caska se perdem na floresta, descobrimos que o, até então perfeito e intocável, Griffith também tinha sofrido do mesmo destino, sendo que no caso vendeu o próprio corpo para ganhar mais dinheiro para o bando. E assim como Gutts ganhou sua vingança matando o negão, Griffith também comeu o prato frio matando o velho-pedófilo no fim da batalha dos 100 anos.
O peso moral de  “tirar vidas” os dois dividiam em igualdade também. Assim como Gutts nunca conseguiu se perdoar (a ponto de ter até esquecido) que matou o próprio pai, Griffith também sempre carregou o pesar de estar montando uma montanha de corpos para alcançar o seu objetivo.de ser um nobre e possuir um castelo…
Claro que isso só é perceptível quando analisado dessa forma, foram poucos os momentos em que os dois foram colocados no mesmo nível. No começo Griffith é mais um objetivo, uma entidade, do que um antagonista para Gutts, o irônico é quanto mais o guerreio conhece e entende sobre o comandante, mais distante ele parece, o que ele não percebe no entanto é que ele só está mais perto.

Isso porque, o único momento em que ele são colocados no mesmo patamar, é quando Gutts pede sua retirada no bando. Apesar de PARECER que o guerreio é superior naquele momento (afinal de contas ganhou a batalha), aquele foi o primeiro momento em que Griffith viu ele como um amigo, já que a partir dali o Cavaleiro Negro não está mais se aponhando no sonho de ninguém, está buscando algo próprio, assim como o próprio Falcão Branco…

E novamente encontramos algo que os dois dividiram, ambos os personagens só perceberam o que tinham de valor assim que perderam. Se Grifitth só percebeu que Gutts, apesar de sua própria filosofia de amizade, era sim um amigo pra ele somente quando ele foi embora e só percebeu que sempre teve Caska ao seu lado, quando a perdeu para o amigo. O guerreio também só percebeu que o único momento de felicidade que ele teve em sua vida inteira foi quando estava no bando, assim que o bando se perdeu e nunca mais poderia existir de novo.

Parece óbvio, mas não é, podemos também apelar e pensar por exemplo, em todo o romance e todo o psicológico que ocorreu entre Gutts e Caska como algo próprio, OU podemos pensar no protagonista “tentando compensar” (reparem nas aspas) o fato do Griffith ter perdido a virgindade com a princesa e ele ainda não. Um pouco forçado? Talvez, mas uma possível interpretação também.

Interessante também após a captura do Griffith os papéis entre ele e o Gutts se invertem, agora que o superior é o guerreio, agora quem precisa ser resgatado é o comandante, ele quem precisa de ajuda agora, uma completa inversão de papéis. Inversão alias que é percebida pelo próprio Falcão Branco e é um dos principais motivos dele tentar o suicídio.

E aqui que nós nos deparamos com o ultimo e derradeiro balanceamento entre os personagens. Com Griffith extremamente rebaixado em comparação com Gutts, que ao seu ver estava tomando o seu lugar no Bando do Falcão, no final tudo se resumiu a isso “qual seria a única forma de igualar um ano de tortura?”

Sim, claro que há todo um contexto maior por trás e tem tudo o que vem depois, mas até aquele momento, se analisarmos a Era de Ouro separadamente, o único motivo de Gutts ter 1-Ter que ver todos do bando morrendo na frente dele 2- Ter que arrancar o próprio braço com uma espada  e 3- Perder a visão no olho direito enquanto presencia sua mulher sendo estuprada por seu melhor amigo, é puramente pra isso, pra igual os 365 de tortura e depois a visão de perder todo o que conquistou de Griffith. Isso precisa acontecer para que os dois sejam “As duas faces de uma mesma moeda” (EBA! O TÍTULO DO POST!!!!)

Essa página resume muito bem a situação

Por isso que digo que é precipitado o ódio da maioria dos fans de Berserk pelo Griffith, “temos” que pensar que o aconteceu com o Griffith e com o bando faz parte do Karma do Gutts, a vida deles não é importante, o Gutts tem que sofrer o sofrimento do Griffith também, os dois tem que continuar sendo iguais-diferente, é justo? Talvez não, mas ninguém disse que o Karma é justo, tá aí FullMetal Alchemist e a Nina pra não me fazer mentir.

E digo mais, mesmo se analisarmos separadamente as ações atuais do Falcão Branco, mesmo esquecendo o Karma por completo, mesmo assim não é possível simplesmente afirmar que o que ele fez é errado. No caso entraríamos num debate (que não pretendo me aprofundar agora) maior a lá Watchmen sobre se seus atos são corretos ou não, afinal de contas Griffith está atualmente trazendo a paz para Midland.

Enfim, era só isso mesmo, não achei um jeito melhor de encerrar, era isso que queria dizer mesmo. Fazia tempo que queria falar sobre Berserk e acho que essa foi a melhor oportunidade. Lembro que uma vez alguém me disse ( foi alguém no otakubar, não lembro quem foi, estou assumindo que foi o Kitsune) que “Berserk é um mangá adulto, mas não para adultos”, espero ter mudado um pouco dessa visão 😄

E vocês, o que acham sobre essa dualidade entre os dois personagens? Alguém está certo? Alguém está errado?

17 Respostas para “Gutts e Griffith: As duas faces da mesma moeda

  1. Antes de mais nada gostaria de dizer que Berserk é o meu Mangá predileto e ocupa um lugar de destaque em minha estante.
    Gostaria de discordar de alguns pontos no seu post, a começar pelo nascimento do Gutts, que não é descrito em momento algum no decorrer do texto, Gutts já nasce carregando o fardo da morte de sua mãe, e o fato de ter sido adotado ao acaso por uma mulher louca e um pai adotivo paranoico (QUE PREFIRO não comentar sobre), desde criança é obrigado a viver nos campos de batalha e como se isso não fosse suficientemente ruim, o seu pai resolve vendê-lo para um “amigo”, logo depois, Gambino é ferido em campo de batalha e fica ainda mais paranoico o que o leva a atacar o próprio enteado que acaba não tendo outra alternativa senão de matá-lo.
    Não lembro de Griffith ter enfrentado 1/3 disso, ao menos não é descrito no mangá, pelo que ele passa, e se vender para conseguir dinheiro para seus propósitos é totalmente diferente do acontecido com o protagonista (Ele era uma criança, e foi forçado).
    Se Griffith passou um ano sendo torturado, Gutts passou a vida inteira, dormir com a filha do rei pode ter sido um ato desesperado por parte do Falcão (Após ter perdido algo que até então ele não tinha descoberto que existia), mas isso não muda o fato de que a culpa é inteiramente dele (Ele ocasionou tudo).
    E mesmo após a tortura, quando estava a beira da morte, recebe a visita inesperada do antigo bando que ainda o amava e idolatrava, todos deram o máximo de si para salvá-lo, e acreditavam que ele era o líder (um líder incapaz de sentir, se mover, e de falar), mas ainda assim, um líder. E ele que novamente estava ao lado do Gutts e de todo o bando acaba escolhendo vendê-los em troca do poder de um Mão Divina, além de fazer com que o então “seu melhor amigo” fosse dilacerado fisicamente e mentalmente.
    //Não consigo compará-los.

    Parabéns pelo post.

    • Sim, quando me referi ao Gambino como pai, não me referia no sentido biológico, mas de criação.

      De qualquer jeito, sim, não sabemos muito sobre o passado do Griffith, a unica coisa que sabemos é que ele é de origem muito pobre, que também não possui pais e que teve que conquistar tudo o que tem do ZERO.
      E depois de empilhar uma montanha de corpos, após ter conscientemente vendido o próprio corpo, após finalmente alcançar seu objetivo, ele perde tudo devido a um pequeno ato irracional de momento.

      Mais do que perder tudo, ele é preso e torturado por 1 ANO, o próprio carrasco só dizia que só para quando ficava cansado demais, não deu nem pra mostrar o rosto dele. Como se isso não fosse o bastante, ele teve que ver tudo o que ele conquistou ser derrubado, e o pouco que sobrou (a Caska a, tropa de ataque) serem levados pelo único amigo que teve.

      Não acho justo colocar a culpa de sua queda nele mesmo. Se é justo falar que “Ele ocasionou tudo”, então é justo falar que a culpa do bando ter caído em ruína é do Gutts, afinal de contas ele decidiu por conta própria largar o bando sem pensar nas consequências.

      Claro que Gutts sofreu, mas não dá pra simplesmente jogar o sofrimento do Griffith no lixo também não dá. Não estou defendendo ninguém. Pra mim os dois estão no mesmo patamar.

      • Gostei do tópico, mas não concordo muito. Se foce o Gutts no lugar do Griffith sendo torturado por um ano, e o Griffith ficasse com a Caska, não acho que ele iria realizar o mesmo massacre que o Griffith causou.

        Isso vendo como ponto de vista dos “bonzinhos”, pessoalmente, eu não culpo a decisão final de Griffith, única decisão dele que me incomoda foi ter invadido o quarto da princesa, o que foi uma grande idiotice. Mas depois de um ano de tortura, e perder absolutamente tudo, eu no lugar dele, também teria aceitado o poder, porque depois de um ano sendo torturado, para apenas ver que foi substituído no bando do falcão e no coração de Caska, durante esse ano, a amizade vira inveja e ódio.

  2. @Arthur EMD

    Sim, alem do que ele sempre deixou bem claro que sempre estava usando todos, ele sempre deixou claro que não tinha amigos, só soldados e piões, mesmo que não fosse verdade, é o que ele sempre deu a entender.

  3. Temos que levar em consideração que, no mundo de Berserk, tudo o que acontece aos humanos faz parte de um plano, uma trajetória definida por “Deus”. Gutts e Griffith são apenas duas peças desse grande tabuleiro, e duas das mais importantes. Não há um verdadeiro livre arbítrio para os seres humanos.

    O ato de Griffith de ter invadido o quarto da princesa foi apenas mais uma das artimanhas de “Deus” para que esse plano se concretiza-se. E é assim que Miura retrata o ato de Griffith naquela cena, ele não esta em sua total consciência, ele está sendo movido por algo mais interior dentro dele, uma “sub-consciência” muito profunda, o “Deus” de Berserk. Isso o levou a ficar preso e torturado por 1 ano, porem ele não estava sozinho, também é mostrado que os outros 4 anjos sempre estiveram presentes neste momento, observando seu “irmão”.

    Gutts não é diferente, ele também faz parte desse plano, ele é aquele irá se opor a Griffith, e talvez alcança-lo. O embate destes dois será a conclusão final dos planos de “Deus”, é o destino deles.

    • Acho essa análise bem válida.
      Só acho que, até onde entendo, Gutts na verdade é o ponto fora da curva desse “plano divino”, aí que corre o inesperado do mangá, por isso dele ter sobrevivido, por isso a Caska ter sobrevivido, por isso o Griffith não ter se transformado num ser divino completo….

      • A questão é que tudo esta dentro do plano divino, Deus sabe de tudo o que acontece e o que vai acontecer em consequência do que esta acontecendo. Então ele não deixaria que um ser “fora da curva” nascesse.

        E o nascimento de Gatts também foi uma obra do acaso, ele nasceu de um cadáver enforcado numa arvore morta, caiu do útero de sua mãe direto para as poças de sangue que estavam abaixo dela, e isso exatamente na hora que um bando de mercenários passava pelo local. Ele foi, provavelmente, mais uma das intervenções diretas de Deus.

        Mas também a outra possibilidade, a de que ele esteja sim “fora da curva” e ainda assim tenha sido um ser criado por Deus. Pode ser que Deus em si tenha criado um ser que estaria fora de seu controle, mas não tenho ideia do por quê. Poderia ser:

        1 – Tédio, por ter sempre tudo sobre o seu controle;
        2 – Uma tentativa de parar a si mesmo e dar a humanidade seu desejo de liberdade (para o bem ou para o mal);
        3 – A manifestação da vontade de uma pequena (minuscula naquele tempo) porcentagem da humanidade que não gostava da ideia de ser controlada por uma “entidade superior”;

        • Meus caros. Tudo no Universo é criado em pares. Amor e ódio; bem e o mal; Luz e Trevas – assim por diante. Penso que o nascimento de Gutts foi inevitável. Lembram que, no capítulo perdido “O Deus do Abismo”, o Idea of Evil disse tudo, ABSOLUTAMENTE TUDO, foi tecido para que Griffith nascesse naquele tempo-espaço. Griffith foi o resultado dos anseios da humanidade e, para o Idea of Evil ter criado o Escolhido, ele TEVE criar o seu oposto. Gutts é somente o outro lado da equação tentando se equilibrar.
          Em tempo, lembram que Griffith, ao tornar-se Femt durante o Eclipse, Gutts também renasce como Espadachim Negro. Mais tarde, depois do Ritual “A Sombra de uma Ideia” (que todos nós vimos no animê) Griffith volta à Terra como Falcão da Luz. Pouco depois, no sopé da Casa-Árvore da Mestra Flora, dentro de uma caverna (vejam o simbolismo) Gutts renasce como Berserker – ou A Raposa das Trevas!

          Sim, os dois são duas faces de uma só moeda e a história só pode ser terminada com o fim de ambos, pois se Griffith morrer, como poderá sua metade continuar existindo?

      • Como assim Griffith não é um ser divino completo? Em que capitulo fala isso? Você deve estar se referindo a sua nova “forma humana”. Griffith escolheu renascer naquela forma, para poder comandar o bando do falcão e “tomar seu país”. Porém ele ainda tem os poderes de Fento. Quando o Imperador Kushan ascende e se torna “aquela coisa” (demoraria muito pra descrever, e vcs ja sabem do que estou falando) Griffith se revela na forma de Fento, mostrando que ele ainda é um membro da mão de deus, ele só esta naquela forma por que quer.

  4. Gostei muito da sua colocação, isso ampliou a minha opiniao sobre o Griffith. até agora só via ele mais como um objeto da hitória para melhoria da saga do guntz.

  5. Não tinha lido ainda, achei bem legal.
    Só um ponto importante: Suas impressões me levam a crer (ou reforçar algo que acredito muito) que o tipo de pessoa que você é influencia muito na sua interpretação da obra. Creio que isso leve alguém a não odiar o Gayfith, por exemplo, pq os atos dele seriam até “aceitaveis” pra vc.

    Isso deixa claro que eu odeio ele né? hahahha
    É um dos personagens que mais consigo odiar em um quadrinho, mas ao mesmo tempo extraordinariamente bem construido. Assim como Gatts, mas ele é legal.

  6. gostei do site n tinha pensado desa maneira mesmo assim n gosto do griffith
    e otra coisa n axo q os 5 maos sao anjos axo q sao demonios e aquele “deus” eh o mal ou diabo e lembrem-se que o mal vem disfarcado de bomzinho ou seja griffith que so ta salvando o pais pra controlar e vai sabe q maldade vai fazer.
    afinal ele eh o falcao negro da profecia tb pq n axo q seria o gatts, e no manga falam q n esperevam q o gatts sobrevivese nem os 4 esperavam e eles podiam ver o futuro nem o otro q deu o aviso ao gatts q seria traido esperava isso oq faz crer gatts eh uma anomalia ou sei la. bom eh so ler o manga pra descobrir para ver pq do gatts ta vivo.

  7. Gostei do post.

    Embora muitos discordem da tese de igualdades de sofrimentos (logicamente cada pessoa é um ser único, não dá pra comparar o grau de sofrimento e dor que cada um sente, além disso tem pessoas mais sensíveis e etc, mas esse não é o ponto) eu até consigo ver uma certa paridade dos dois. Se por um lado o Gats sofreu a vida toda, por outro lado, o Grifith viu perder tudo o que tinha conquistado ao longo da vida toda em um ano de tortura (o desejo de subir até o mais atlo castelo surge em Griffith ainda criança, e desde então o vem buscando). Durante aquele ano que ficou preso, longe de seu bando, perdeu seu posto, perdeu a língua, a força física e a virilidade (se é que ele realmente tinha alguma rsrsrs), perdeu tudo do que ele precisava para realizar seu sonho, se abusar perdeu até mesmo a esperança de sonhar.

    Mais do que isso, o Griffith sofreu a vida toda por não conseguir sentir nada, tudo o que ele tinha era seu sonho e mais nada. a morte para ele era a última opção, assim quando a Mão de Deus surge pra ele oferecendo recuperar tudo (e mais um pouco) e abandona a idéia de morrer… já que seu sonho era maior do que ele mesmo e do que todos que estavam ali (o resto do Bando do Falcão) em vista de tantos que já haviam morrido para ele se aproximar do que queria…ele toma sua decisão.

    Agora quanto ao estupro da Caska, já não dá mais pra falar de Griffith, pois estamos falando do rei-demônio Femto, o Asas da Escuridão. No mangá fica bem claro que os sacrifícios são feitos como total (e prova da) negação da humanidade que há dentro do escolhido, Ou seja, Femto não é humano e não tem porque sentir piedade dos seus próprios sacrifícios (apesar de que no fundo o Griffith nunca foi muito humano, nunca foi capaz de sentir nada por ninguém).

    Griffith nunca sentiu nada nem mesmo por Gats, o que Gats causa em Griffith é uma total estranheza, o que faz Griffith querer tê-lo por perto para tentar compreender aquele homem, que luta sem pensar em nada além da luta. Para Gats a luta é o fim, para Griffith (ou para todo e qualquer guerreiro que Griffith já tenha visto, à exceção do Gats) a luta é um meio para um fim. Isso é o que intriga Griffith, e o afasta de seu sonho, mesmo que apenas por um momento ou outro : entender Gats, que é o oposto do Falcão.

    Quanto à “Mão de Deus” eles podem ser anjos ou demônios (anjos caídos, mas anjos tbm hehehe), o que importa é que eles são entidades do mundo espiritual. Um mundo metafísico, ou seja um mundo que está além da matéria: um mundo habitado por espíritos, fantasia, e acima de tudo idéias, idéias (sonhos, desejos, vontades) que se convertem na realidade. Assim o mundo material é comandado pela Vontade de Deus (pela Mão de Deus) de modo que nem mesmo os homens são capazes de controlar seus desejos. Vemos no mangá, no renascimento de Griffith, que “Deus” é uma entidade espiritual em forma de um turbilhão, de idéias, sentimentos e almas. é um todo espiritual não correspondendo às nossas visões cristãs de um Deus benevolente, é um ser tão misterioso quanto à Mão de Deus, seus apóstolos, seus intuitos e ações na Terra em prol de um Plano Divino, também desconhecido,

  8. Guts VS Griffith

    Guts teve que aprender a viver com um fardo antes mesmo de entender a vida,sabendo só manejar a espada,vivia desse talento,sendo obrigado a lutar pra sobreviver e sendo criado por mercenários,sua observação dos dois lados da moeda é bem interessante mais o que diferencia do Griffith é sua ganancia e seu sonho.Griffith é o escolhido,embora passe o que passou não teve dificuldades na vida,sempre teve “A mão divina”ao seu lado…Guts é o guerreiro que carrega o ódio como seu amigo,a besta e Griffith já estava predestinado a ser um mão divina.
    Essa é a diferença entre eles…

  9. Concordo com a ideologia do caro Matheus, para Gutts a luta é um fim, para Griffith a luta é um meio para se alcançar um fim. Acho que Griffith sente algo a mais por Gutts serà correto dizer ou não mas aqui vai a minha opinião( embora muitos discordaraõ) Griffith viu em Gutts um extraordinário guerreiro, apesar dele não reconhecer também viu nele um grande amigo ( se lembram acho que no anime ou mesmo no filme) Griffth conta o sonho dele para Gutts
    ( de possuir o seu próprio castelo) e fala outras coisas a seu respeito e depois de dizer ele confirma que nunca havia contado aquelas coisas para ninguém antes, e que Gutts seria o primeiro talvez o único a ouvir tais coisas. Aí o que Griffith deixou escapar foi que ele pela primeira vez confia em alguém aponto de contar coisas que nunca pensou em contar para ninguém, (acho que isso chamamos de melhores amigos). Também acho que Griffith possa sentir atração por Gutts, no filme (a arca de ouro) depois de Griffith salvar Gutts quando conversavam ( na montanha) Griffith convidou Gutts para entrar no bando ele usa exatamente estás palavras: gostei de vc, vc chamou a minha atenção, quero vc, em seguida Gutts pergunta se ele gosta de homens ele não nega nem confirma, simplesmente ri enquanto vira o rosto. Mas adiante Gutts faz um trato com ele, a condição é, se Gutts ganhasse feria Griffith e se fosse Griffith a ganhar Gutts seria seu soldado até mesmo namorado.( suposição feita por mim, a ideia que passou pela minha cabeça, muitos poderão discordar) por outra quando Gutts anuncia a sua saída do bando, ( não sei se é correcto dizer, mas) Griffith fica desesperado e procura conforto nos braços da princesa, que fica desnorteada, por sua vez enquanto Griffith se conforta nos braços da princesa ele pensa em Gutts e mais uma vez deixa a ideia de desespero. Ambos passaram por coisas terríveis mas Griffith deu em troca a vida de seu companheiros por poder e pelo sonho que parece incansável,não concordo que eles sejam a face da mesma moeda, não podemos por sofrimentos de ninguém numa balança e querer comparar. Apesar de tudo houveram momentos que Griffith mostrava que confiava em Gutts pedindo a ele fazer trabalhos que ninguém mais poderia fazer, contando coisas que ninguém mais poderia saber, para no fim dizer que não considerava ninguém como amigo. Acho que apartir do momento em que Griffith recebeu o ovo do demônio disfarçado de velho ele deixou de ser humano. Griffith viu em Gutts o que ele queria ser.

  10. Griffith é a imagem da ganância desmedida. Gutts é a personificação da amizade sofrida. Aconteça o que acontecer ele sempre esteve lá, se arriscando, sendo ferido, apanhando e batendo muito, por algo que ele acreditava ser amizade.E por isso ganhou o respeito dos seus subordinados. Griffith encantava a todos por seu brilhantismo militar.Mas acima de todos aqueles que o admiravam estava seu sonho, que o fez renunciar a tudo o que ele tinha de mais importante: as pessoas a seu redor.Então para mim, ele é o vilão mais perigoso, pois em uma de suas facetas é um amigo admirável, na outra um demônio traiçoeiro e egoísta. Espero que sua derrota para o Gutts seja brutalmente épica…

  11. A semelhança entre Gatts e Griffith é notória, acho que até um certo ponto eles realmente são as duas faces da mesma moeda. Mas existe um ponto dentro da história em que os dois divergem totalmente, que é o ponto do sonho. Essa virada Gatts fica conflitado após ouvir o discurso de Griffith sobre oque um sonho é para um homem, e depois disso ele passa a desejar querer algo só dele ao invés de viver o sonho de outro. Essa é uma coisa importante a ser dita sobre Berserk: Viver e morrer pelo sonho de outro. Griffith diz que ele nunca poderia ver alguém que não tem um sonho próprio como igual, e isso leva Gatts para um patamar de igualdade com ele, sendo essa a causa do sofrimento de Griffith, por perceber que finalmente teve um amigo, e esse o havia deixado. A obra inteira é visto esse desprezo pela falta de coragem das pessoas, pela tendência delas a se agarrarem a outros ao invés de buscarem algo em si mesmas. O próprio Gatts diz isso na batalha na igreja: Vocês não são nada, só servem para ser sacrificados pelo sonho de outra pessoa.” Esse é o ponto de disparidade entre os dois, e a maior mensagem de Berserk. O sonho de Gatts não era nada mais nada menos que ter uma vida. Coisas simples como a mulher que ele amava, a amizade dos seus amigos, coisas consideradas por muitos triviais, mas coisas que desde sempre lhe foram negadas. Griffith nunca teve um unico amigo, nunca amou nada além dele mesmo. Para ele, todas as coisas vivas não passam de possiveis degraus para o seu objetivo. Ele possui essa mascara de herói, um homem carismatico e lindo, o cavaleiro da armadura brilhante, mas ele é o unico e derradeiro monstro. Ele é Hitler, Stalin, Castro, entre tantos outros, e todos que o seguirem esse seu sonho estão condenados.
    Gatts teve uma vida terrivel, em um mundo repugnante que tenta a todo custo torna-lo um monstro(e quase conseguindo algumas vezes) e ele se agarra com todas as forças a seu sonho simples e frágil, lutando contra “Deus” e seus demonios para conseguir isso. Griffith é o homem ganancioso e maligno que tenta a todo custo dominar o mundo, e Gatts é aquele que vira as costas para suas ambições, e busca viver sua vida simples e normal da melhor forma que puder, e por isso Griffith é facinado por ele, e por isso ele tenta destrui-lo. Existe uma linha tênue entre os dois, e ambos andaram pelo mesmo caminho de certa forma, mas eles não são iguais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s