Recomendação da Semana: Necromancer

Há duas semanas publicamos no twitter, toda sexta, recomendações de mangás a serem lidos (os dois já sugeridos foram Stardust Memories e Watashitachi no Shiawase na Jikan). Como o twitter é um ambiente em que esse tipo de informação se perde rapidamente, achei interessante armazenar as recomendações via post. Portanto, aqui cria-se uma nova sessão, semanal, com post que ocorrerão toda sexta-feira, de alguma recomendação de mangás a serem lidos.

E o primeiro mangá será Necromancer.


Na verdade há um quê de aproveitamento nesse post. No podcast desta semana, comentamos sobre Antologias Shonen da Kodansha, e uma das antologias citadas foi a Monthly Shonen Sirius. Após a gravação do podcast, conheci essa série e achei interessante fazer a recomendação, principalmente por ser pequena e divertida (acho importante as recomendações semanais serem de obras curtas, para ser mais simples as pessoas acharem tempo para ler).

Embora com scans incompletos (1 volume e meio scaneado em inglês, que você pode conferir no MangaUpdates), o mangá tem um total de 4 volumes e já foi concluído no Japão. Foi escrito e desenhado por Shina Soga, e publicada originalmente em 2009.

Capa do Primeiro Volume

Sinopse

Necromancer conta uma história episódica de pessoas que, afligidas com a morte de alguém próximo, buscam os serviços de um necromante misterioso morador da Slum Street. Esse necromante é capaz de reviver qualquer pessoa com apenas duas condições: que tenham todos os ossos da pessoa, e que o cliente pague com cinco anos de seu tempo de vida.

Mas essa ressuscitação tem seu revés também: a alma revivida através da necromancia tem um coração muito mais forte do que tinha na sua vida anterior, e isso faz os desejos da pessoa ficarem muito mais fortes. Amor vira quase obsessão; raiva vira ódio brutal. E com essa configuração de enredo, nos deparamos com pequenas histórias de pessoas que, em momentos de desespero, apelam para essa necromancia e acabam lidando com as graves consequências de suas decisões.

Porque Ler

Leve como como um shonen, mas denso como qualquer história que envolve vida, morte e os sentimentos humanos, Necromancer é um mangá interessante para se ler para ver que existe vida shonen fora das grandes revistas, e que em revistas pequenas, mangás bons podem surgir.

Exemplo de Necromancia rolando

Exemplo de Necromancia rolando

A arte não é a melhor já feita, e possui um quê de cartunesca, mas é bastante original e decidida, e combinou com a história de forma interessante. E por ser bastante episódica, não há problema em ler a série incompleta (já que os scans não terminaram ainda) e aguardar algum tempo até ver um novo capítulo, já que o cenário é sempre o mesmo e há pouca continuidade.

O personagem principal é muito interessante, bem misterioso e praticamente um espectador como nós. E mesmo seus poderes sendo pouco explicados, nós aceitamos isso; inclusive, é um charme da história não sabermos nada de como funciona, só sabermos que funciona e assim nos empurrar novamente para o papel de espectador. O foco não está no fato de existir a necromancia, e sim como as pessoas que pediram por isso se relacionam com os acontecimentos consequentes ao seu pedido.

Com uma narrativa leve, cenas interessantes e situações sobrenaturais porém humanas ao mesmo tempo, Necromancer, embora não uma série “must see“, é um ótimo passatempo.

——

O que acharam desta sessão? É válida? É relevante? Devemos prosseguir com ela? Aguardo sugestões de melhora nos comentários, e sugestões de séries futuras também!

Por Guilherme “Estranho”

4 Respostas para “Recomendação da Semana: Necromancer

  1. Ae galera, primeiro parabens pela ideia. Muito bom isso de recomendaçoes principalmente para as pessoas que nao estao tendo tanto tempo de procurar obras boas (vide eu), gostei da recomendaçao mas ficarei no aguardo da traduçao completa da mesma (em ingles pelo menos) ou se algum scan BR-PT fizer logo começo a ler. Gostaria de da uma pequena opiniao aqui, por que nao pegam mangas (bons, excelentes) desconhecidos pela maioria e que estejam em portugues? Nem todo mundo sabe ingles ou tem paciencia pra ler mangas nesse idioma, há diversos scans brasileiros que trabalham com obras excelentes e que infelizmente nem todo mundo conhece, enfim, é so uma dica. Parabens novamente pelo trabalho e pelos programas, as informaçoes sao sempre ricas e uteis. Abraços

    • É uma questão de amplitude de escolhas, talvez.
      Acontece que eu (e muitas pessoas por aí) leio 100% scanlations americanas; em português só leio mangás em que saem no país nas bancas.

      É inegável que existem infinitos mais scans em inglês do que em português; é uma pena, mas uma realidade. Outro ponto é que de uma forma geral, os mangás em português foram traduzidos do inglês e não do japonês. Não que isso diga que a tradução está mal-feita; eu mesmo traduzo pra um scanlator e já vi muitos outros fazendo isso por aí, e muitas vezes o resultado fica tão bom quanto em inglês, porém algo sempre se perde, é inevitável.

      Num mundo ideial, haveriam scans em todas as línguas… ou todas as pessoas falariam a mesma língua. Mas não é assim. E tendo que escolher, eu acabo optando por priorizar a tradução mais “pura” que eu consigo alcançar, que é a em inglês. E é uma língua que está acessível pra grande parte dos leitores, então…

      Um fato é constatado: para poder explorar títulos diversos dos mais diferentes tipos, a pessoa vai precisar afiar o seu inglês e encarar a leitura nessa língua. Na verdade, acaba sendo um bom treino, inclusive (melhorei muito meu vocabulário lendo em inglês).

      Mas tentarei nas próximas recomendações procurar algo que tenha em português também, mas não garanto nada. Infelizmente o número de títulos menos conhecidos em português é bem pequeno.

      PS: O bom MESMO seria manjar francês. O mercado editorial de mangás e o mundo do scanlator deles chega a ser mais desenvolvido que o americano.

  2. Parabéns pela ideia, é sim válida e relevante, principalmente pras pessoas que não tem tanto tempo pra procurar por bons mangás, que são mais desconhecidos.

    O tamanho do post ficou bom também, pois, embora pequeno, despertou uma vontade de dar uma conferida no mangá.

    Quanto a língua, claro que seria ótimo recomendações de mangás em Pt-br, mas em In também é válido, já que, como você disse, é uma língua acessível para os leitores e serve como um treino.

    Darei uma conferida em Necromancer, quem sabe pra acompanhar os lançamentos da scan, e estou ansioso pelas próximas recomendações. xD

  3. Pingback: Mangá² #42 – Entrando no Mundo dos Mangás | Ao Quadrado ²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s