ToCast 07 – Julgamento: Light vs L.

Sejam bem vindos ao primeiro Table of Cast lançado após o surgimento do blog!

Na verdade, este foi o sétimo podcast que gravamos, mas o primeiro a ser lançado já com nome do blog e do podcast (embora não comentemos isso no podcast, pois essas coisas surgiram depois).

Neste, Estranho, Henrique e Bot iniciam uma nova série de podcast, a série Julgamento. A série Julgamento tem como objetivo discutir um determinado tema na forma de tribunal, com sempre um juiz e ao menos um advogado de cada lado.
A primeira edição dessa série é sobre os dois personagens principais da série Death Note. Tentamos argumentar sobre quem dos dois estava certo, L. ou Light. Ouçam e dêem os seus vereditos.

ATENÇÃO: Contém VÁRIOS spoilers de Death Note. Se você está preso em 2006 e não leu/assistiu a série, ouça por sua conta e risco.

Contato

Twitter: @aoquadra_do
Email: contato@aoquadra.do

Feed

Download (CLIQUE COM O BOTÃO DIREITO DO MOUSE E ESCOLHA A OPÇÃO “SALVAR DESTINO COMO…” OU “SALVAR LINK COMO…”)

11 Respostas para “ToCast 07 – Julgamento: Light vs L.

  1. E antes que alguém poste algo relacionado, eu falo primeiro: errei na hora de dizer que o Light usava um celular para abordar o Penber. lol
    Ele realmente chegou por trás do cara, mas para confirmar que era o “Kira” o garoto mata uma pessoa aleatória que se encontrava próxima dos dois.
    Enfim, taí. lol

  2. Antes de mais nada esse podcast já me conquistou de começo com Kokou no Hito no banner.

    Sou a favor de Kira, foda-se se ele é uma pessoa de mal carácter e egoísta, o que importa são as consequências finais de seus atos e não o porque dele fazer-los.

    O objetivo de Light era sim criar uma sociedade baseada no medo, pode parecer um pouco assustador no começo, mas tenho a visão de que, por NÃO ser uma pessoas caracterizada como escória da sociedade, esse tipo de politica não me afetaria e poderia continuar vivendo minha vida tranquilamente, sendo assim estou disposto a abdicar de parte da minha liberdade para que eu possa viver em uma sociedade melhor e mais pacífica.

    E sobre light matar inocentes, ele não teria matado ninguém que não merecesse, se a a polícia e o L não tivesse atacado ele em primeiro lugar. Infelizmente algumas vidas teriam que ser sacrificadas para que a sociedade que ele queria criar pudesse ser criada, mas eu acredito que esse preço seria válido a se pagar. Sacrificar mil vidas por um milhão, é bem Ozymandias mesmo, mas é justo, se for ter uma análise fria e objetiva sobre o assunto.

    L não tem escrúpulo nenhum, só se satisfaz em dizer que o que o Kira está fazendo é errado, sem se dar ao trabalho de apresentar nenhum argumento ou mais ainda, de propor alguma solução alternativa para o problema. Bem putinha de governo mesmo, só sabe fazer o que lhe pedem, sem realmente parar pra pensar se está correto ou não.

    Ótima discussão ai pessoal!

    • Isso do L não é bem assim. Pelo o que o próprio anime deu a entender o L entrou nessa pelo desafio, ele não queria perder pro Kira e pronto, e não pq o governo mandou, isso é logico ? não, mas isso não é vida real, é um manga/anime Shonem. Sem contar que ele achava que o Kira tava errado justamento por ele matar inocentes, que é algo valido, achar isso certo ou errado varia para cada pessoa.

      • Acho que eu me expressei um pouco mal, não quero dizer que L trabalhou diretamente para o governo, quis dizer que ele tem essa mente meio fechada, baseada em um único ideal, não matar pessoas, e foda-se o resto.

        Ele não para pra pensar nas circunstâncias, em nenhuma vez durante o mangá o L parou pra analisar se as atitudes de Kira eram corretas ou não, só falava que matar pessoas é errado e o papo acabava ai. As matanças de Kira, querendo ou não, estavam diminuindo a criminalidade no Japão e em momento nenhum isso foi ponderado pelos detetives, lembro só de uma vez que o Matsuda falou sobre isso e não rendeu nada.

        No final das contas acho que essa é a grande discussão do mangá, se seria correto/possível chegar à paz por meio de sacrifício de vidas humanas. Eu acredito que sim, mas não no caso do Kira que acabou exagerando muito no final.

  3. L era um oficial que estava cumprindo com seu dever, independente de ser a vontade dele ou não. Isso é válido, já que ele estava a todo custo querendo parar Light. Uma motivação pessoal (a de Kira), nesse ponto, não ganha supervalorização se for comparar com o trabalho do L, que foi mandado pelos seus superiores a fim de dar cabo de um assassino em massa.
    Sem falar que L foi um perigo em potêncial para o antagonista, pois ele chegou mais perto do que todos os outros. O “resto” só pegou a rebarba de tudo o que o detetive fez. É lógico que tiveram seus méritos, mas se for comparar com o trabalho do L os esforços dos outros não chegaram a tanto. (Tirando o louco do Mello lol)

    O Fato de Kira ter matado inocentes para chegar ao seu objetivo final não se compara sequer ao que Ozymandias fez. Afinal de contas, foram acontecimentos diferentes, épocas diferentes e objetivos pouquíssimo parecidos.
    Ozymandias queria a paz no mundo, Kira só queria “matar o tempo” (não foi piada, juro! lol), depoooois que ele veio com esse papo de “salvar a humanidade”. Mas na real, ele nunca pareceu se importar com isso (mas aqui é mais um achismo meu. Se quiserem julgar, fiquem a vontade).

    Enfim, eu fico com o L.
    Light, no início, parecia ter uma idéia interessante que começou a se perder após ele matar inocentes, presos que não fariam mal à sociedade, etc.

    • Julgarei mesmo então XD

      Não acho que Light fez o que fez porque estava simplesmente com tédio. É claro que ele estava entediado no começo do mangá e achando que o mundo estava podre, mas ele não usou o Death Note simplesmente pra sair do tédio. Ele mesmo, depois de testar o caderno, diz que estaria até abdicando de sua própria saúde física e mental pra tornar aquela sociedade um bom lugar.
      Lembra no começo, quando o Ryuk apareceu ele achou que sua alma seria levada, ele estava literalmente se sacrificando pelo novo mundo.

      Depois é claro, ele perde o rumo de seus ideias, principalmente com esse história de querer se o “deus de um novo mundo”

      Acho que se os ideias iniciais de Light podem ser discutidos, mas ai realmente vai depender do carácter de cada pessoa decidir se sacrificar vidas humanas por outros é certo ou errado, alias isso que torna o mangá tão genial, essa divisão que faz entre seus leitores.

      Agora, LIght queria fazer o bem, pelo menos no começo, ele queria.

  4. Mas o L também era “a favor” de sacrifícios, tanto que ele colocou um cara que estava no corredor da morte para se passar pelo Detetive.
    Sem falar que ele cogitou usar detentos, que morreriam futuramente perante a lei, para um esperimento a fim de capturar Light.
    Ao contrário de Light, o Detetive era mais direto em suas ações, ao contrário dos outros oficiais que pensavam muito antes de agir.

    • Tecnicamente, o L só usava pessoas que já estavam lascadas , então é um pouco diferente do que o Kira fazia (o cara ia ser executado mesmo, então que seja pelo Death Note)

  5. Só tinha deixado claro essa parte do L matar para responder um comentário do Judeu Ateu mesmo.
    Ele também ia no limite da justiça para tentar fisgar o Kira. (já que ele só usava condenados para os experimentos.

  6. Demorei para deixar meu comentário… mas, antes tarde do que nunca. Não há muito o que acrescentar à discussão. Ambos, Light e L, estavam seguindo os seus ideais, aquilo que julgavam ser certo. Quem tem ideais mais parecidos com os de Light, achará que Kira estava certo. Já quem tem ideais mais parecidos com os de L, achará que o detetive tinha razão. Isso é bem óbvio, não?

    Embora eu simpatize muito com o ideal de Light, é possível ver que ele se perdeu, no final das contas. A ideia de livrar o mundo do mau se utilizando de um determinado poder não é tão difícil de ser encontrada na vida real. Será que não temos líderes que lutaram pela paz e ordem de seu povo, para depois tornarem-se ditadores obcecados apenas em manter o poder próprio? Pois bem, o que aconteceu com Light não foi muito diferente disso e, embora quase todos simpatizem muito com o personagem e, de certo modo, torçam por ele, é inegável que muitos pensariam o contrário se tal personagem existisse na nossa vida real. Eu, pelo menos, não gostaria de saber que a nossa vida estaria sendo julgada por um ser tão egoísta e manipulador e, mesmo que ele mesmo tenha dito que abriria mão de sua saúde mental em nome da justiça, não creio que a verdadeira justiça (se é que tal coisa existe) possa ser alcançada sem o mínimo de valores morais.

    Quanto ao L, não creio que ele estivesse indo contra a justiça proposta por Kira, mas sim contra o que ele via de ruim nela, já que acreditava que aquele não era o caminho correto a ser seguido. L não era a favor de um mundo onde continuássemos a ter crimes ou contra qualquer um que resolvesse limpá-lo do mal com as próprias mãos. Ele só era contra o modo de agir de Kira e o perigo que o mesmo representava. Claro que, no final, tudo não passou de uma batalha de egos. No entanto, como o que foi discutido no podcast foi o valor moral dos ideais dos dois personagens, creio que seja relevante apontar que L era, sim, contra os crimes que os atos de Kira representavam e não apenas contra um personagem que lhe representava um desafio qualquer.

    Para mim, pelo menos, essa será uma questão sem fim. Death Note é uma história formidável, ao meu ver, pois nos pegamos fazendo justamente o que não faríamos na vida real, torcendo pelo ser maligno, que quer impor o seu desejo simplesmente por achá-lo correto e, ao achar os meios de fazê-lo, se torna ainda mais inescrupuloso. Claro que os fãs de Kira irão me odiar, mas temos de concordar, Light era um maldito. Ainda assim, continuo torcendo pelo personagem, sempre.

  7. Eu sou muito fã de ambos os personagens, mas sou mais do KIRA .Bem,na minha opinião é errado dizer que apenas um dos dois esta errado.Os dois são o bem e o mal ,só que em momentos distintos na história.Vejamos:O Light , no começo não tinha em mente matar pessoas inocentes, então ele era o bem, correto ? então, se o Light apenas matava os bandidos, por que que o L foi se intrometer e evitar que o mal foi eliminado? Se formos pensar dessa forma, o responsável pelos crimes de Kira contra inocentes foi culpa do L.Mas como eu havia dito antes, mesmo o kira eliminando os bandidos , ele criou um pensamento doentio de derrotar o L, por isso ele abandonou os seu ideais de o que é o bem eo mal,por apenas pensar em ganhar.Resumindo tudo isso, tenho a conclusão de que tudo começou a sair fora dos trilhos pq o L interferiu na eliminação do mal.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s