Say Hello to Black Jack – Primeiras impressões

Esta analise será a respeito das minhas primeiras impressões (quem diria) do mangá Say Hello to Black Jack de Shuuhou Sato, autor do “polêmico” Bokuman e investidor na publicação de mangás independente de editoras . Infelizmente não posso fazer um review completo já que não li a obra inteira, pois nenhum scan chegou a trabalhar além do 2º volume. Então além dos meus pensamentos a respeito do mangá, este post é um (desesperado) apelo para que algum scanlator corajoso pegue esta incrível obra que realmente merece mais atenção.
Começamos a história sendo apresentados ao jovem orgulhoso, fazendo sua época de internato na Universidade de Eiroku, Saito Eijirou. O Garoto tem muita paixão por sua profissão e está pronto para dar seu coração e sangue para salvar a vida das pessoas e provar o valor da medicina. No entanto as coisas não são exatamente o mar de rosas que ele pensa que são, e logo logo perceberá que a vida de um médico no Japão não são tão bonitos na prática.

 

O dia-a-dia de um interno para Saito não é nada fácil, 16 horas de trabalho e estudo e um salário 38.000 yens, mas não se deixe enganar pela cotação da moeda, isto dá por volta de 800 reais, isso mesmo, por mês! Mesmo nessas péssimas condições o jovem estudante continua orgulhoso de sua profissão e pra poder pagar todas as contas acaba aceitando outro trabalho, um turno noturno em outro hospital.

Além dos “absurdos” e da pressão que o garoto sofre no seu trabalho de noite, a história também conta vários arcos do internato na universidade. Cada área em que o garoto passa tem o seu podre, desde a falta de profissionais decentes na cardiologia até a suposta “folga” dos profissionais na área de pesquisa.
Mesmo vendo todas feridas abertas do sistema médico japonês, Saito tenta manter sua ingenuidade a ponto de ser quase burrice, essa infantilidade acaba trazendo vários problemas para ele, a ponto de ponto talvez prejudicar definitivamente seu futuro profissional.

Essa talvez seja a melhor serie médica que eu já tenha visto (isso que eu gosto muito de House), em menos de 2 volumes conseguiu me encantar e chamar a minha atenção de forma que poucos mangás jamais fizeram. O garoto Saito apesar de irritar um pouco com o excessivo bom humor, logo é derrubado por uma bela dose de realidade e se torna mais humano e crível. Os temas tratados são muito mais do que polêmicos, são provocadores e o autor nem ousa em tomar um lado,  joga tudo cru para o leitor se esbanjar em seus próprios pensamentos. E quando a historia parece mostrar uma opinião sobre o tema tratado, logo te joga contra a parede mostrando o lado oposto da situação, realmente algo quase desesperador mas ao mesmo tempo intrigante.

Ultimamente estava lendo tanto gore que poucas cenas do tipo me chocavam, mas o paciente atropelado me deu vontade de virar o olhar da tela, não sentia isso faz tempo. Não é como se fosse um gore surreal nojento, é uma cena tão real que realmente causa um impacto no leitor. E isso é só uma das dezenas cenas de arrepiar que o manga tem.

Toda essa animação minha foi, para meu desgosto, totalmente quebrada pela falta de tradução e o pior é que não dá pra culpar nenhum scan por não terminar o mangá. Primeiro porque eles estão fazendo isso de graça, depois porque e uma obra muito difícil de ser traduzida, envolve todo um conhecimento técnico que poucos possuem. A pessoa pode até saber japonês, mas não precisa saber o que é um tratamento intra-venoso, teria que fazer bastante pesquisa pra traduzir corretamente.

Mesmo assim reafirmo meu apelo em relação a tradução do mangá. Acho que não fará muito efeito já que a maioria dos scanlators brasileiros traduzem direto do inglês, mas quem sabe, QUEM SABE alguma alma bondosa resolve disponibilizar isso, ou até colocar nas nossas bancas (Conrad e L&PM tão aí)…nunca se sabe.
Enfim, não quero formalizar minha recomendação do mangá ainda, mas espero poder, em algum futuro não-tão-distante, ler o mangá inteiro e falar com a boca cheia:

Eu recomendo Say Hello to Black Jack (mas infelizmente ainda não posso dizer isso)

5 Respostas para “Say Hello to Black Jack – Primeiras impressões

  1. Cara, lendo esse blog, o Mangás Cult e o Maximum Cosmo eu estou me perguntando…por que eu deixei os mangás de lado? Eu gosto disso pra cacete!Tinha muita curiosidade sobre esse título, mas nem vou me arriscar sem tradução para não me decepcionar com a expectativa não consumada kkkkk

  2. Um médico que persiste no idealista "Juramento de Hipocrátes" é algo raríssimo,e na outra ponta deste cabo de força se tem os médicos açougueiros que todos bem conhecemos.É uma realidade bem chocante se a pessoa se vê na impotente e humilhante condição de dependente deles que é bem representada nestas imagens grotescas e com realismo cruel.Como grande ressalva a nem ao menos embarcar esta obra se mostraram as habilidades requeridas para traduzí-la com continuidade: Conhecimento da língua japonesa e de medicina. :[Abaixo como requinte de curiosidade vai o texto/explicação do Juramento de Hipocrátes(pertencente a Wikipédia), declaração solene tradicionalmente feita por médicos em sua formatura.Em que acredita-se que o texto é de autoria de Hipócrates ou de um de seus discípulos,sendo atualizado em 1948 pela Declaração de Genebra, a qual vem sendo utilizada em vários países por se mostrar social e cientificamente mais próxima da atual realidade : " Eu juro, por Apolo, médico, por Esculápio, Higeia e Panaceia, e tomo por testemunhas todos os deuses e todas as deusas, cumprir, segundo meu poder e minha razão, a promessa que se segue: estimar, tanto quanto a meus pais, aquele que me ensinou esta arte; fazer vida comum e, se necessário for, com ele partilhar meus bens; ter seus filhos por meus próprios irmãos; ensinar-lhes esta arte, se eles tiverem necessidade de aprendê-la, sem remuneração e nem compromisso escrito; fazer participar dos preceitos, das lições e de todo o resto do ensino, meus filhos, os de meu mestre e os discípulos inscritos segundo os regulamentos da profissão, porém, só a estes.Aplicarei os regimes para o bem do doente segundo o meu poder e entendimento, nunca para causar dano ou mal a alguém. A ninguém darei por comprazer, nem remédio mortal nem um conselho que induza a perda. Do mesmo modo não darei a nenhuma mulher uma substância abortiva.Conservarei imaculada minha vida e minha arte.Não praticarei a talha, mesmo sobre um calculoso confirmado; deixarei essa operação aos práticos que disso cuidam.Em toda a casa, aí entrarei para o bem dos doentes, mantendo-me longe de todo o dano voluntário e de toda a sedução sobretudo longe dos prazeres do amor, com as mulheres ou com os homens livres ou escravizados.Aquilo que no exercício ou fora do exercício da profissão e no convívio da sociedade, eu tiver visto ou ouvido, que não seja preciso divulgar, eu conservarei inteiramente secreto.Se eu cumprir este juramento com fidelidade, que me seja dado gozar felizmente da vida e da minha profissão, honrado para sempre entre os homens; se eu dele me afastar ou infringir, o contrário aconteça."Realmente é cumprido não é..?Daí que se vem o termo "hipocrisia."

  3. Juro que não sabia que era daí que vinha o termo, que máximo, me sinto infinitamente mias culto agora XD"Engraçado" ver esse comentário agora, sendo que outro dia desses ainda vi na TV o caso de um homem que morreu deuma doença do coração, agonizando na frente de um hospital particular, sendo que não tinha dinheiro para pagá-lo.Muitas vezes vejo a medicina está em constante conflito entre a modernidade atual e seu passado clássico, claro que é visto somente como tradição (acredito eu), mas afinal de contas a promessa é feita em nome de deuses gregos.Pode parecer tolo, mas esse passado e um cargo pra medicina moderna, poxa, a primeira cirurgia cardíaca foi feita só na década de 30, consideravam o coração "intocável".De qualquer jeito, uma pena realmente não termos esse mangá traduzido por completo, muitas das obras desse mangaka parecem ser interessantíssimas, mas nenhuma tem tradução 😦

  4. Casos de "Underground" que deveriam se tornar "Mainstream",assim como outros mangás/animes que são didáticos e entretem ao mesmo tempo sem serem chatos,lembro-me agora de Ghost Hound com muitos termos e trechos interessantíssimos.Fansubs e Fanscanlators tem que ficar mais de olho e compartilhar conhecimento com a "massa interessada" sempre que possível.

  5. Pingback: Checklist Underground #1 | Ao Quadrado²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s