Hotel (one shot)

Vamos começar com um fácil.

O ano é 2272 d.C., a espécie humana está extinta!
Mas nem tudo está perdido, a extinção já era prevista, e anos antes a humanidade já tinha construido uma torre controlada por um robô para armazenar o DNA humano até que a terra seja habitável novamente.

Hotel é o registro de vida deste robô.

Um mangá curto, de fácil leitura e recomendável para qualquer pessoa.
É o mangá perfeito para dar àquela pessoa que você quer que começe a ler, mas não sabe o que recomendar.
Hotel é o mangá ideal para esta tarefa, pois tem um traço de altíssima qualidade, um roteiro diferenciado e de fácil compreensão e o mais importante é curto (40 pág).

Sendo assim uma obra de fácil releitura também.

De qualquer jeito, mesmo relendo várias vezes, o mangá sempre consegue emocionar o leitor. Principalmente em relação ao simpático robô Louis, cujo o autor consegue construir uma compaixão e simpatia inigualável. Parce até uma obra do Isaac Asimov.

Talvez por ser tão curto que é um mangá tão completo, não teve oportunidade para falhar, que nem outras obras que possuem mais de 500 cap.

De brinde tem scan em português:
http://centraldemangas.com.br/online/Hotel/Unico

Recomendo sem dó, nem piedade: Hotel.

Nota: 10/10

8 Respostas para “Hotel (one shot)

  1. E as histórias ficcionais se tornando cada vez mais 'praticáveis' se notando na aproximação das datas;nos avanços e adventos tecnológicos e na "coqueluche" chamada de Efeito Estufa que qualquer um sabe que não existe – Não existe mesmo! ;| -Muitas prováveis reflexões com este narrador-personagem e mais uma daquelas cativantes máquinas "mais humanas que muitos hominídeos transeuntes por estas bandas"."HOTERU" tem ainda uma capa bem sugestiva e uma "bula" bem amistosa.Dá até uma "curiosidadezinha" de imaginar um robô tendo que reinventar a humanidade e não o oposto já mais que conhecido. ;}

  2. "que qualquer um sabe que não existe – Não existe mesmo! ;| "Que delícia ler isso escrito por alguém que não seja eu 😀 Falar de religião nem causa mais polêmica, bom mesmo é negar aquecimento global causado por homem (ou aquecimento global em si) e tentar sair da sala com vida XPAinda bem que Hotel não entra muito nessa questão (só no comecinho um pouco), mas acho que no final das contas o one-shot não tem como objetivo final fazer nenhuma critica direta a sociedade ou ao homem, acho que é mais uma ode à vida e ao momento, bem em clima de carpe diem.

  3. Apesar de não entrar tanto nestes méritos de crítica aos "seres dos polegares opositores" deve ser inevitável não correlacionar esta Era com uma visão pós(?)-apocalíptica do planeta azul.Leveza e uma dose de filosofar.P.S.: Estão banalizando os tabus. :("Salvem os tabus e se der tempo a Amazônia!"

  4. A versão mangá é melhor que a do manwha, especialmente o final. Todo o volume é lindo, até a história do peixe, que me fez rir muito.

    • Ah sim, na época que fiz esse post (faz muito tempo) nem sabia dessa diferença. Certamente estava falando da versão do volume, que certamente é fantástico.

      Gosto muito do capítulo “Present” do vol.

  5. Pingback: Sun-Ken Rock | Opa, eae!·

  6. Pingback: Top 7 : One Shots | Ao Quadrado²·

  7. Pingback: Sun-Ken Rock | Ao Quadrado²·

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s